Disneylândia: ex-sábio FHC recebe Prêmio Bob Fields

16 de julho de 2012

JUSTIÇA: O prêmio fez ressurgir o interesse pelas as obras do ex-intelectual FHC.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, recebeu hoje visita de agradecimento de um dos maiores nomes da UDN: o ex-intelectual FHC.

Foi um agradecimento justo. O Presidente de Nascença deu uma grande contribuição para que o ex-sociólogo FHC recebesse a mais importante homenagem de sua carreira.

Trata-se do Prêmio Bob Fields, que o ex-pensador FHC recebeu na semana passada, em concorrida cerimônia na Disneylândia.

O Prêmio é oferecido a lideranças intelectuais e políticas latino-americanas que tenham dado grandes contribuições ao desenvolvimento de laços bem apertados entre os EUA e as repúblicas de banana ao sul do Rio Grande.

ESTADISTA: O ex-sábio FHC sempre soube colocar o Brasil em seu justo lugar no concerto das nações.

Além da bela estatueta e das palmas dos funcionários da portaria da Disneylândia, o ex-luminar ganhou um autógrafo do Mickey e uma sacola com 1 milhão de razões para continuar ajudando a UDN com suas ideias só comparáveis às do Maior dos Filhos da Mooca.

Após receber o venerável galardão reservado aos verdadeiros heróis da América, o segundo maior dentre os udenistas junta-se a outras importantes lideranças latino-americanas, como seus inspiradores Menem, Fujimori e Uribe.

No caso do ex-cdf FHC, a premiação foi pelo conjunto da obra. O incomparável ex-sabetudo é celebrado pela sua Teoria da Subserviência, também conhecida nos meios acadêmicos como Teoria da Retaguarda Inclinada, em que demonstra a inevitabilidade do Acordo Caracu EUA-Brasil, no qual o Brasil entraria com a segunda parte.

Homem de ideias e de ações, o ex- sábio também foi reconhecido pelos líderes da Disneylândia por ter, durante seu governo, promovido várias iniciativas para a implementação desse grandioso tratado bilateral. Infelizmente, a conspiração vermelha do usurpador do planalto fez com que o luminoso governo do ex-líder FHC terminasse sem ter implantado o Acordo Caracu EUA-Brasil, com o Brasil dando a retaguarda para a entrada dos EUA.

DESPEITO: Segundo o líder da bancada dos insetos da UDN, Sr. Aleluia, o usurpador do planalto mandou comprar 50 títulos honoris causa para compensar o Prêmio Bob Fields recebido por FHC. (Clique na foto para recordar.)

No seu discurso ao receber o Prêmio Bob Fields, o ex-iluminado FHC lembrou que só estava ali recebendo aquele prêmio graças à generosa contribuição de muitos udenistas, e fez questão de destacar e agradecer a enorme contribuição do Almirante do Tietê em seu governo.

Distinção

Face a seu enorme brilhantismo, o ex-sabichão FHC recebeu o Prêmio Bob Fields diretamente das mãos de importante assessor do Imperador Obama, o Sr Pato Donald, que acumula os cargos de responsável pelas relações com a UDN e faxineiro-junior da Casa Branca.

ALTIVEZ NACIONAL: O Prêmio Bob Fields é a maior honra que um brasileiro descalço pode receber.

Compareceram à concorrida cerimônia, entre outros, o Sr. Tio Patinhas, representando a ABAUDN (Associação dos Banqueiros da UDN), o senador Tancredo Neves (UDN-RJ), o imortal Sr.Merdoval Pedreira, representando a ABJP (Associação Brasileira dos Jornalista de Programa) e uma delegação de orgulhosos eleitores infantis paulistas. Vários moradores do Retiro do Udenista (Caverna do Ostracismo, fundos, Higienópolis) também foram ao evento, à falta de outra coisa para fazer.

O assessor para assuntos propinoviários do pres. Zezinho, Sr. Paulo Caixa Preta Dois, tentou comparecer, mas acabou não indo à cerimônia. Solícito, ofereceu-se para carregar o prêmio, mas o ex-sábio FHC proibiu-o de deixar o Brasil e de abrir a boca no Congresso Nacional.

Por razões de segurança, não foi possível encerrar a cerimônia com a tradicional queima de fogos de artifício.

QUADRILHA: A UDN fez uma bela festa junina após receber entusiamadamente o ex-pensador FHC em sua volta da Disneylândia.

Mas não foi problema, pois em seu lugar foi apresentado o lançamento de um vídeo em 3D de uma bela explosão de um foguete do programa aeroespacial brasileiro, em gravação inédita da da CIA (Caracu Inteligency Agency). As cenas do vídeo levaram os presentes às lágrimas, em meio ao congraçamento geral.

Comentário da tia Carmela

O Zezinho deve estar se roendo de inveja. Não tanto pelo prêmio, mas por causa do milhão de dólares que o FHC ganhou…

Anúncios

Promotor quer colocar pitta de estimação do Pres. Zezinho de castigo

25 de novembro de 2011

O pitta de estimação do pres. Zezinho pediu para poder escolher o castigo, mas o promotor foi implacável.

O  Mais Preparado dos Brasileiros, o Pres. Zezinho,  viajou às pressas para Paris, onde está tentando sem sucesso retirar seu pitta de estimação de debaixo  da cama do hotel, aonde se escondeu, sem conseguir controlar os tremores de medo.

Segundo fontes da UDN, o pitta de estimação do Presidente de Nascença fugiu para a Cidade-Luz porque está sendo perseguido por um promotor malvado que ninguém consegue controlar.

A ovelha negra do MPSDB-SP estaria tentando colocar de castigo o pitta de estimação do Maior dos Filhos da Mooca, só porque o coitadinho não conseguiu controlar alguns instintos herdados do tempo que secretariava o pitta de estimação do Dr. Paulo Maluf.

DESCONFIADO: Tancredo Neves recusou-se educadamente a fazer a inspeção veicular sorteada como brinde em evento da UDN.

Segundo as acusações do vilão da promotoria, o ingênuo pitta de estimação do Maior dos Homens Públicos teria falhado ao controlar inspeção veicular na cidade, permitido que ocorressem sucessivas prorrogações do contrato, por meio de fraudes, como a apresentação de garantias falsas, documentos e informações falsas,  além de possíveis fraudes tributárias e fiscais, em um escândalo irrelevante da ordem de R$1 bilhão.

Reação

Imediatamente, após a treloucada petição do impertinente promotor que ninguém consegue controlar, a UDN mobilizou-se em uma das suas maiores especialidades: a reação.

A reação está sendo liderada por um grupo  estudantes da USP, que, além de reivindicar  a transformação da faculdade de filosofia em Penitenciária Universitária, também organizou uma manifestação pelo facebook, exigindo a obrigatoriedade da inspeção veicular diária para controlar o acesso ao campus da USP, evitando carros 1.0, ônibus e mulas.

O mais imortal dos jornalistas de programa, Sr. Merdoval Pedreira,  somou-se à reação, e deve publicar amanhã uma pérola literária no Jornal Mais Vendido do RJ, esclarecendo  que estas acusações são totalmente descabidas,  e  que o MPSDB-SP devia controlar melhor os seus membros.

QUADRILHA: Muitos udenistas de São Paulo não têm ido às festas juninas da UDN, com medo de serem postos de castigo.

O muy amigo do pres. Zezinho, Sr. Geraldinho do Vale, também manifestou preocupação com essa onda de pedidos para colocar udenistas de castigo. Segundo ele, esse movimento está tão avassalador  que ninguém mais o consegue controlar.
Semana passada, tinha sido a vez do presidente do metrô, que foi colocado de castigo só porque fez uma licitação cujos vencedores já estavam definidos com 6 meses de antecedência, mas o juiz entendeu erroneamente que era obrigação dele controlar o processo.

 

Comentário da tia Carmela
Já contei aqui um monte de vezes. O Zezinho e a turma dele, quando eram crianças, viviam sendo mandados para o castigo.  Mas nunca se emendaram…

Tancredo Neves recusa teste do sovacômetro para salvar candidatura

8 de julho de 2011

RECUSA OBSTINADA: O faraó chegou a forjar um ferimento para não fazer o teste do sovacômetro.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, convocou hoje uma reunião de emergência na Caverna do Ostracismo para discutir a última peraltice do faraó das Alterosas.

A causa da convocação da reunião pelo Presidente de Nascença  foi a traquinagem cometida pelo fanfarrão minésio ontem à noite, em Belo Horizonte.

A molecagem

Montando seu corcel a alta velocidade, foi parado por um guarda de trânsito no cruzamento da Av. Cristóvão Colombo com Rua Alagoas. Na ocasião, dirigia-se, apressado, à reunião com a cúpula da UDN  para anúncio de sua escolha como  candidato da UDN à presidência da Associação dos Moradores, Amigos e Estivadores de Ipanema (AMAENEMA).

OLFATO POLÍTICO PRIVILEGIADO: O líder da ala canina da UDN, Sr. Cachorro-Lagosta já vinha avisando que algo não cheirava bem para os lados de Minas.

O jovem faraó saltou de seu corcel, abriu os braços e falou para o guarda: “Seu guarda, o senhor desculpe se fiz alguma coisa errada; é que não conheço bem a cidade, eu moro no Rio”.

Nesse momento, o homem da lei sentiu um odor muito forte e desagradável vindo de Tancredo Neves e informou: “Sinto muito, mas o senhor está com um cheiro estranho. O senhor terá que fazer o teste do sovacômetro.”

A exigência do policial acabou com a fleuma do faraozinho:  “Você está pensando que isso aqui é o Leblon?”, disse ele, indignado. E montou no corcel, saindo em disparada.

Repercussão

A reinação do faraozinho foi prontamente abafada pela Imprensa Mais Vendida das Alterosas, em operação de dar inveja ao pres. Zezinho, e não impediu o anúncio da sua candidatura.

DESCONFIADO: A ala paulista da UDN já havia tentado convencer Tancredo a fazer o teste do sovacômetro, mas ele não aceitou de jeito nenhum.

Entretanto, setores da UDN ligados ao pres. Zezinho manifestaram seu desconforto.

Também há dúvidas se a ciclonudista Soninha Copélia passaria no teste do sovacômetro.

A presidente da Federação Udenista de Esposas de Funcionários do Almirante do Tietê, Sra. Elaine Tacanhede, questionou  a legitimidade de Tancredo como candidato da UDN: “como ele poderia implantar o nosso Programa Avanço Brasil, se foge do teste do sovacômetro?”

Sensibilizado com os argumentos da honestíssima olfatoudenista, o Maior dos Filhos da Mooca resolveu agir.

Convocou os  membros do importantíssimo Conselho da Moral e Bons Costumes da UDN, do qual é presidente vitalício, para assinarem a nota de repúdio que pediu para seu bost-righter, Reinaldinho Cabeção, escrever. Os membros do conselho acharam a nota muito bonita, e se comprometeram a assiná-la em 2015.

QUADRILHA CHEIROSA: Nào é do cheiro que os passageiros reclamam quando os udenistas de SP pegam o metrô para ir às festas juninas da prestigiosa agremiação.

Comentário da tia Carmela

O Zezinho sempre gostou de implicar com o suvaco dos outros. Uma vez, pegou um frasco de desodorante Frigia,  encheu de uma mistura bem fedida e levou pra escola. Na hora do intervalo, ele e os outros moleques foram jogar bola. Quando o sinal tocou pra voltarem pra aula, o Zezinho disse: “vocês não vão voltar assim fedorentos pra aula, né?” E ofereceu o frasco de desodorante. Os moleques acharam o máximo, passar desodorante para ir pra aula, pensaram que iam impressionar as meninas. Só que logo o cheiro deles ficou insuportável e as meninas começaram a vomitar. Aí o Zezinho falou bem alto: eu sou o único que não está fedido, aqui.  Na saída da escola, teve que correr para não levar uma surra dos moleques…


Pres. Zezinho nomeado cônsul honorário de país africano

27 de abril de 2011

Os eleitores infantis paulistas gostam de sabores exóticos.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, recebeu hoje mais uma homenagem para engrandecer sua já abarrotada galeria de honrarias internacionais.

Desta vez, um importante país africano nomeou o Presidente de Nascença seu cônsul honorário em São Paulo.

Trata-se da República do Níger, simpático, mas quase desconhecido, país situado na Africa, entre a Argélia e a Nigéria.

A nomeação do pres. Zezinho foi uma forma encontrada pelo governo do Níger de agradecer ao Maior dos Filhos da Mooca por seu maravilhoso trabalho para divulgar o nome do país no Brasil. (Clique aqui para conhecer).

Festividade

Uma multidão de importantes udenistas participou da cerimônia de nomeação, realizada na Caverna do Ostracismo, fundos.

A homenagem foi entusiasticamente aplaudida por alguns dos principais colaboradores e amigos do pres. Zezinho. O Faraó das Alterosas, sr. Tancredo Neves, disse que a homenagem  era merecidíssima, mas que era uma honraria que ele não faria questão de receber, pois prefere uma branquinha.

O grande ausente na festa foi o importante analista internacional, sr. Diogo de M., que não comparece porque se encontra foragido. Mesmo assim, mandou um vídeo cumprimentando o pres. Zezinho e avisando que vai escrever um livro mostrando que o usurpador do planalto jamais receberia uma homenagem tão importante: “no máximo, seria embaixador de Salinas em São Bernardo do Campo”.

A srta. Francine De L'Herbe ofereceu um banquete ao pres. Zezinho, para comemorar a honraria, mas disse que a Caracu combina melhor com ele que a Níger.

O ex-intelectual FHC mostrou-se surpreendido: “Eu fui pego de surpresa, mas achei justa a homenagem; eles já me haviam oferecido ser consul honorário do país deles, mas eu declinei, por modéstia. Deixa o Zezinho ser o cônsul, já que não é nenhuma brastemp”, disse o ex-sábio, tentando assumir o lugar de animador da festa, depois que o ex-comediante Marcelo, que saiu do bairro de Madureira diretamente para o reduto udenista de Higienópolis, adormeceu sobre a mesa.

Outros udenistas importantes também se confundiram com o fato da homenagem vir do Níger, e não da Caracu.  “Quando pensa no Zezinho, a gente sempre pensa em Caracu”, lembrou o importante jornalista de aluguel, sr. Merdoval Pedreira, referindo-se ao Acordo Caracu EUA-Brasil, proposto pelo pres. Zezinho, no qual os EUA entrarão com a primeira parte.

O sr. Merdoval ainda cobrou o Imperador Obama: “ao invés de vir visitar a usurpadora-mirim do planalto, o Imperador devia homenagear  o pres. Zezinho.”

QUADRILHA: Os udenistas gostam muito de carros importados e dançaram a valer na festa junina organizada por Tancredo Neves para comemorar a homenagem.

Mas o assessor do Imperador para assuntos brasileiros, sr. Donald Duck, disse a jornalistas que  não haveria homenagem da parte dos EUA: segundo o porta-voz da Disneylândia, o pres. Zezinho não fez mais que a obrigação ao apoiar o Acordo Caracu EUA-Brasil.

Comentário da tia Carmela

Quando era criança, o Zezinho adorava tomar cerveja Níger. Ele pegava uma garrafa do pai e ia beber escondido em um terreno que tinha na Rua dos Trilhos, perto de onde hoje é a faculdade.  Uma vez o Reinaldinho Cabeção pediu para ir com ele beber Níger escondido, e o Zezinho deixou. Chegando lá, abriram a garrafa e, quando tomou o primeiro gole, o Reinaldinho Cabeção engasgou e cuspiu a cerveja, dizendo que era muito amarga. O Zezinho ficou muito bravo, e deu uns croques na cabeça do Reinaldinho Cabeção. Ainda disse: “é bom ir se acostumando, porque se quer andar comigo, vai ter que engolir muita Níger…”


Bomba: Tancredo é flagrado dirigindo a UDN com a carteira vencida

17 de abril de 2011

Tancredo andou tomando muitas providências erradas na direção da UDN.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, está muito preocupado com os rumos da juventude da UDN, cada vez mais entregue à devassidão e ao amadorismo.

O Presidente de Nascença foi comunicado na madrugada de domingo que o Faraó das Alterosas, sr. Tancredo Neves, foi flagrado dirigindo a bancada mineira da UDN com a carteira vencida e umas coisas a mais na cabeça.

Infelicidade

O flagrante ocorreu porque Tancredo foi parado em uma blitz de rotina. Ao verem que se tratava do simpático morador de Ipanema, os policiais ficaram exultantes: “somos seus fãs, Faraó!”.

Resolveram improvisar uma festinha para comemorar o encontro. Pediram que o jovem faraó soprasse uns balões para decorar a viatura, mas o grande líder oposicionista recusou-se, por não saber usar o aparelho de soprar os balões.

Tancredo e seus amigos pensaram que o aparelho para encher o balão era pra outra coisa.

Surpresos com a descortesia, os agentes da lei então duvidaram que fosse mesmo Tancredo, e pediram para ver os documentos. Nessa hora, o udenogalã mostrou a carteira vencida.

Ao ser informado, o Mais Preparado dos Brasileiros ligou para reclamar com a irmã e tutora do jovem faraó, mas ela não atendeu, pois estava ocupada dando um banho gelado e preparando um café amargo para o irmãozinho-problema.

O Almirante do Tietê declarou que, mais dia, menos dia, isso tinha que acontecer. Tancredo já andava passando do limite, dirigindo a UDN de Minas em desenfreadas carreiras pelas ruas da Zona Sul do Rio.

As más companhias fazem o sujeito perder o controle.

O pres. Zezinho também já vinha reclamando do comportamento estranho e do bafo de Tancredo nas recentes reuniões da UDN. A amigos, confidenciara que o fanfarrão minésio parecia andar embriagado pela popularidade conferida por seu recente discurso no Congresso.

Cautela

Nas Alterosas, o assunto tem sido tratado com discrição. Apesar do flagrante ter feito com que o time da bancada mineira da UDN perdesse 14 pontos e agora corra o risco de perder o campeonato de 2014 para o time da bancada paulista, ninguém criticou a conduta irresponsável do udenoboêmio.

O jornal mais vendido de Minas preparou editorial indignado. Com o título, “A reboque, não!”, o editorial critica a conduta da polícia carioca. Segundo o jornal, tudo se trata de uma grande injustiça: “Indignação. É com esse sentimento que os mineiros repelem a arrogância da polícia carioca, que rebocou a UDN mineira até o pátio do Detran, apenas porque Tancredo, por esquecimento, a dirigia com a carteira vencida. A gente de Minas não suporta mais ser tratada em desacordo com sua importância para o Brasil, nem pode aceitar que seus valores mais tradicionais sejam desprezados pelo resto da federação”.

Solidariedade

Tancredo usa um 4x4 para ir visitar os produtores de cana nas áreas remotas de Minas.

Em sequência, toda a grande imprensa brasileira solidarizou-se com o Fanfarrão Minésio.

A veterana jornalista Hipólito da Costa chegou a tentar gravar um programa para solidarizar-se com o importante líder udenoplayboy. Não foi possível, porque a provecta etanojornalista teve dificuldades para se levantar da mesa do bar.

O sr. Merdoval Pedreira disse que era um absurdo o que estava sendo feito contra o pobrezinho.

QUADRILHA: Agora é que os eleitores infantis paulistas não vão mesmo deixar Tancredo puxar a quadrilha, na festa junina da UDN.

Segundo o importante jornalista de programa, a notícia era totalmente descabida, pois Tancredo teria ficado trabalhando até a madrugada, avaliando alternativas para o escoamento da produção de álcool escocês para o Brasil.

Comentário da tia Carmela

Minha tia Carmela pediu para eu imprimir a notícia pra ela e saiu correndo para falar com uma vizinha que sempre ficava chamando o Lula de cachaceiro. Acho que vou ter que ir apartar, daqui a pouco…


Tancredo Neves desperta a Nação em discurso histórico

7 de abril de 2011

O magnata e benfeitor do panetone, Sr. Demoarruda Bauducco, aconselhou Tancredo em reunião privada antes do discurso.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, viajou ontem a Brasília para acompanhar o memorável discurso em que Tancredo Neves chamou a Nação Brasileira às falas.

O discurso ocorreu em uma micareta promovida pela UDN em Brasília.  O Presidente de Nascença acompanhou o pronunciamento do Faraó das Alterosas no Camarote VIP montado pela Cervejaria Devassa, ao lado da grande intelectual e apoiadora Sandy Davis Jr.

A presença do Maior dos Filhos da Mooca na micareta udenista foi considerada uma prova inequívoca da unidade da agremiação, desmentindo os boatos de que as alas mineira e paulista estariam digladiando-se em uma nova Guerra dos Emboabas.

EMPOLGAÇÃO: O pres. Zezinho saiu visivelmente entusiasmado da micareta, depois do discurso de Tancredo Neves (direita).

Vozes discordantes tentaram enxovalhar e evento, dizendo que o pres. Zezinho compareceu apenas porque estava cansado de jogar bocha na Caverna do Ostracismo. Foram rapidamente desmentidas pelo grande jornalista de praça e futuro acadêmico, Sr. Merdoval Pedreira, que disse que essa notícia era totalmente descabida.

Um discurso memorável

Tancredo: "nós, udenistas, achamos que usar boné com terno e gravata é tão atrasado quanto usar software livre".

Inspirado pelo Almirante do Tietê, o Sr. Tancredo disse a que veio. Em um inflamado discurso conciliador, demonstrou como o partido da usurpadora-mirim do planalto é composto por gente feia, suja e malvada. Disse também que, no começo dos anos 80, o ex-usurpador do planalto era barrigudo, não aparava a barba e usava um bonezinho muito mais feio que o do Milton Nascimento, arrancando entusiasmados aplausos dos udenistas presentes. “Sem falar nas camisetas do Che que a turma dele gostava de usar”, ainda completou, para delírio dos elegantes udenistas.

O Faraó das Alterosas também criticou as condições de vida na Capital Federal, mostrando-se indignado com a cafonice dos edifícios. Destacou, como exemplo a ser seguido, a bela pirâmide administrativa que fez construir em Belo Horizonte.

SUPERSTIÇÃO: O senador Itamarzinho avisou Tancredo para não lembrar muito o governo do ex-sábio FHC: "dizem que dá azar".

O ponto mais polêmico do discurso foi a defesa que fez do governo do ex-pensador FHC.

Nesse momento, a banda parou a música e fez-se um silêncio um pouco constrangido entre os participantes da micareta. O pres. Zezinho cochichou a auxiliares: “o que deu no Tancredo de falar nisso, agora?”

Apesar do constrangimento geral,  o grande líder de Copacabana prosseguiu, elogiando a inesquecível obra do ex-intelectual, até que Itamarzinho, o  menino maluquinho que anda com ele, pigarreou e cutucou seu ombro.

Repercussão

Imediatamente, as principais lideranças da UDN saíram dando entrevistas a quem puderam, elogiando o discurso comparável ao Grito do Ipiranga. O deputado udenista Mário Coito (UDN-PA) era dos mais excitados. Chegou a pegar a vassoura de um faxineiro, pensando que era microfone, para falar: “Foi lindo! Ele me deixou todinho arrepiado!”.

O grande jornalista de fretes, Carlos A. Merdenberg, destacou a importância da “mais radical” das propostas apresentadas por Tancredo: o Fanfarrão Minésio propôs que o governo paulista assumisse a gestão de todas as rodovias, avenidas e ruas do país, implantando pedágios em todas elas.

Tancredo alertou: O Cachorro do Zé Dirceu foi treinado para colocar o governo a serviço do PT e do comunismo internacional.

Segundo o importante jornalista de programa, ao colocar essa proposta como a base da salvação do país,  Tancredo mostrou toda a sua grandeza como estadista.

O Cachorro-Lagosta, antigo e fiel  aliado do Faraó das Alterosas, também falou com a imprensa Mais Vendida do Brasil, engalonada para a festividade.

O crustocanino da UDN declarou à entusiasmada jornalista Cristiana Cordeiro (lupus vestitus agna tergum)  que não se surpreendeu com o discurso: “Tancredo já havia adiantado vários pontos em uma conversa que tivemos semana passada, quando  ele me levou para passear na Praia de Copacabana”.

O Cachorro-Lagosta elogiou a parte em que o Menino do Rio criticou as relações espúrias entre a usurpadora-mirim do planalto e o cachorro do Zé Dirceu.

QUADRILHA: UDN preparou uma festa junina patriótica para comemorar o discurso, mas Tancredo não foi porque tinha um compromisso em Copacabana.

Referindo-se ao primeiro-cão, o simpático líder udenocanino comentou: “esse Nego não larga o osso; entre um pote de ração e o Brasil, prefere o pote de ração”, afirmou o Cachorro-Lagosta, antes de devorar um biscrok dado pela assistente de Tancredo, Tia Anastácia.

Estranhamente, o pres. Zezinho preferiu não comentar o discurso de Tancredo Neves.

Comentário da tia Carmela

O Zezinho deve ter ouvido o discurso segurando, no bolso do paletó,  um bonequinho do Tancredo cheio de alfinetes espetados…


MG em festa: Pres. Zezinho vai restaurar pirâmide de Tancredo

19 de janeiro de 2011

Geologia difícil: A pirâmide de Tancredo corre o risco de afundar em uma mistura heterogênea de argila e água.

Entre os múltiplos campos do conhecimento dominados pelo  Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, está a Engenharia.

Como é sabido, o Presidente de Nascença fez profundos estudos politécnicos mas não chegou a comparecer à cerimônia de formatura porque foi para o Chile, onde já o esperavam para fazer o mestrado em Enolatria na Universidade Concha y Toro.

Por conta de sua generosidade e competência incomparáveis, ofereceu-se a ajudar  seu mui amigo Tancredo Neves (UDN-MG) na restauração da sua nova pirâmide administrativa, construída em Belo Horizonte.

A pirâmide de Tancredo, destinada a funcionar como templo, mausoléu e casa de espetáculos, enfrenta problemas sérios que exigem a ação dos mais capazes dentre os engenheiros.

Tancredo resolveu aceitar a oferta do pres. Zezinho depois de receber uma preocupante mensagem em seu telefone celular,  durante seu passeio matinal na praia de Copacabana. A mensagem trazia fotos dos vários problemas surgidos  em sua grande obra.

Engenheiro do Século

Para a empreitada, o Gênio da Construção Nacional já convocou seu inesquecível amigo e assessor para assuntos propinoviários e concussoconstrutivos, sr. Paulo Caixa Preta 2.

O pres. Zezinho vai usar toda a sua experiência em obras de contenção de enchentes na reforma da pirâmide administrativa de Tancredo.

Além de conhecido admirador de jóias, o  sr. Paulo gerenciou uma das obras que demonstraram a capacidade técnica inigualável do Mais Completo Gestor Público: os viadutos cadentes do Robanel.

Este grande feito da engenharia nacional garantiu ao  Mais Competente dos Engenheiros o Prêmio Engenheiro do Século da Associação dos Engenheiros da UDN. O segundo e o terceiro  lugares também  foram ofertados ao pres. Zezinho, pelas maravilhosas obras da Av. Marginal Serra e as obras contra enchentes em S. Paulo. O pres. Zezinho ainda recebeu a menção honrosa, pelas obras de reforma da Caverna do Ostracismo, onde reside atualmente com o ex-sabichão FHC.

Agradecimento

O sr. Tancredo Neves ficou muito grato ao Engenheiro do Século por ter se disposto a recuperar sua pirâmide administrativa. Apesar de ter estado lá poucas vezes, o faraó mineiro disse gostar muito da construção e não queria vê-la afundar no terreno barrento e úmido sobre a qual foi construída, o que atrapalharia sua mumificação futura.

As rachaduras da pirâmide administrativa de Tancredo não afetam o clima de concórdia entre as seções paulista e mineira da UDN.

O pres. Zezinho disse para o sr. Tancredo não se preocupar, pois poucos engenheiros entendem do assunto como ele. Lembrou que, durante sua estada à frente do governo da Locomotiva da Nação, passou três anos fazendo grandes obras em lamaçais e nunca teve nenhum problema nem recebeu nenhuma crítica.

Fontes da UDN, no entanto, acham que há algo estranho nessa história. O pres. Zezinho teria comentado com assessores “porque ele tem uma pirâmide e eu não tenho?” antes de oferecer ajuda.

Por sua vez, o líder das alterosas teria ficado ressabiado com a ajuda oferecida e comentado discretamente com tia Nastácia: “O Zezinho nunca fez um favor na vida. A gente de Minas não aceita que lhes digam o que fazer, mande o Amaury vigiar esse Zezinho”.

Comentário da tia Carmela

QUADRILHA: Tia Nastácia vai comandar a festa junina da UDN das Alterosas na pirâmide de Tancredo.

O Zezinho sempre gostou de brincar na lama. Quando ele era moleque, lá na Mooca, sempre que chovia ele chamava o Reinaldinho Cabeção e outros moleques para brincarem em um terreno baldio lá perto da Rua Borges de Figueiredo, onde hoje tem uns prédios. O terreno tinha muito barro. Com a chuva, aquilo ficava uma lameira só. A brincadeira que o Zezinho mais gostava de fazer era de apostar quem se sujava menos. Cada moleque colocava uma moeda em uma latinha e eles iam para a parte mais lamacenta. Quando o Zezinho contava até três, os moleques tinham que sair correndo pelo lamaçal e chegar do outro lado. O  Zezinho gritava “Três!” mas não saía correndo. Enquanto os moleques se enlameavam todos, ele pegava a latinha com o dinheiro e fugia. Ele ficava com o dinheiro e os moleques que acreditavam nele saíam todos sujos da brincadeira…