O triste fim do Cachorro-Lagosta

10 de julho de 2010

O Cachorro-Lagosta não consegue mais levantar a cabeça.

A transformação do Brasil em um paraíso terrestre, a ser operada pelo Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro presidente Zezinho, exige sacrifícios. A dor  de alguns é o virtuoso pedágio a ser pago  para que o Bem Comum seja alcançado.

Mesmo uma campanha fadada à vitória como a do Presidente de Nascença deixa algumas baixas. Alguns, mais fortes, superam as agruras e saem fortalecidos. É o caso de Bianca Dias, a boneca inflável que foi, por alguns dias, candidata a vice do Mais Competente dos Seres.

Outros não conseguem superar as adversidades, e tornam-se pálidas sombras do que foram, escravizadas pelo sofrimento.

Este é o deprimente caso do outrora garboso Cachorro-Lagosta, até recentemente uma importante liderança canina da UDN, hoje um pobre cãozinho neurótico, sem ar, sem luz, sem razão.

Quadrilha: Uma comitiva da UDN foi chamar o Cachorro-Lagosta para participar da festa junina, mas ele não quis sair da casinha.

A triste sina do simpático udenopet iniciou-se quando a boneca inflável Bianca Dias foi escolhida como vice do Mais Sabido dos Economistas.  Revoltado por ter sido preterido, o Cachorro-Lagosta perdeu a cabeça e atacou a boneca inflável, causando danos terríveis à sua candidatura.

Seu ataque não lhe trouxe benefícios: apesar de esvaziar a candidatura da boneca inflável, também causou danos à imagem do próprio Cachorro-Lagosta. Pior para ele,  levou à escolha do Cacique Merendinha (Mauricinho Tupinambá) como vice do pres. Zezinho. Novamente, o latefundiário canino reagiu furiosamente e foi preciso chamar a carrocinha.

Vendo seu sonho totalmente inviabilizado, o Cachorro-Lagosta entrou em profunda depressão. Passa os dias macambúzio na área de serviço de seu apartamento.

No pequeno espaço onde se auto-confinou, pode ser visto caminhando sem direção, olhar perdido, como se a vida se lhe tivesse sido arrancada. O vídeo abaixo mostra o estado de desolação a que se reduziu o antes idolatrado cåo:

Reduzido a um farrapo canino, o Cachorro-Lagosta não tem mais ânimo sequer para brincar com sua bolinha de tênis. Mesmo seu apetite antes insaciável desapareceu. Até os biscroques que adorava agora jazem num canto da área de serviço, intocados. Recusa-se a receber visitas e não quer mais passear.

O Prof. Cesar Millan tentou consultar a tese do pres. Zezinho na Universidade de Cornell, mas não a encontrou.

Amigos próximos do Cachorro-Lagosta, preocupados com seu deprimente estado, chamaram o prof. Cesar Millan, Ph.D., que foi  orientador do cãozinho em seu doutorado na Cornell University. O prof. Cesar, infelizmente, pouco conseguiu.

Muitos já perderam a esperança. Os mais crédulos ainda acreditam na volta de Tancredo Neves que, assim como Lassie e o cachorro vigilante rodoviário Lobo, não morreu, apenas foi passar férias em Nova Iorque com Madonna.

O fundamento dessa crença é o fato de que o importante líder alteroso-ipanemenho sempre teve ascendência sobre o Cachorro-Lagosta, e poderia ceder-lhe a vaga de mascote da Copa de 2014, em um desesperado e generoso sacrifício para salvar a vida de um amigo.

Comentário da tia Carmela

Eu não tenho pena desse cachorro. Quem mandou confiar no Zezinho?


A edificante recuperação de Bianca, a boneca inflável que foi sem nunca ter sido.

8 de julho de 2010

A esperança é verde: Bianca Dias nunca deixou de acreditar que seria capaz de dar a volta por cima.

A transformação do Brasil em um paraíso terrestre, a ser operada pelo Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro presidente Zezinho, exige sacrifícios. A dor  de alguns é o virtuoso pedágio a ser pago  para que o Bem Comum seja alcançado.

Mesmo uma campanha fadada à vitória como a do Presidente de Nascença deixa algumas baixas. Alguns, dotados de mente inferior, sucumbem aos dissabores naturais quando grandes causas estão em jogo. É o caso do Cachorro-Lagosta que, preterido como vice do Mais Competente dos Terráqueos, passou a atacar o Menino-Prodígio escolhido pelo futuro presidente.

Outros, dotados de alma forte, superam as agruras e saem mais dignos da adversidade.

É o caso de Bianca Dias, a boneca inflável que foi, por alguns dias, candidata a vice do Mais Competente dos Seres.

Bianca Dias passou por maus bocados, mas soube se recuperar.

Depois de perder o posto para o sr. Mauricinho Tupinambá (Cacique Merendinha) e ser vítima de um ataque raivoso de seu concorrente Cachorro-Lagosta, a boneca inflável passou maus bocados. Com a alma dilacerada pela rejeição e seu corpinho de boneca rasgado pelos dentes impiedosos do pérfido canino, mergulhou em dias de provação e sofrimento.

Entretanto, seu caráter elevado, sua virtude heróica e sua capacidade de superação falaram mais alto.

Seguindo o mantra do Mais Carismático dos Líderes, lembrou-se que ela também podia mais.

Motivada pelas elaboradas idéias do Presidente de Nascença, Bianca Dias dotou-se de um brio que só os vencedores têm. A  boneca inflável resolveu que não podia ficar murcha e vazia o resto da vida.

E resolveu recomeçar. Segundo fontes ligadas à Associação dos Maquiadores e Cabeleireiros  de Curitiba (AMACCU), a boneca inflável tingiu os cabelos com novo tom de ruivo e foi à luta, mais poderosa do que antes.

Encontrou um borracheiro atencioso, meigo e cuidoso, que entendeu seu sofrimento e tratou de consertar as feridas causadas pela ingratidão e pelo egoísmo daquele cachorro.

Conto do fadas: Um borracheiro bonitão cuidou das feridas que o Cachorro-Lagosta fez na boneca inflável.

Os cuidados do borracheiro trouxeram o viço de volta à boneca inflável, e fizeram renascer o riso em sua face marcada pela desgraça.

Restaram cicatrizes, testemunhas de um tempo de sofrimento e do que é capaz um borracheiro que sabe exercer seu ofício. Cicatrizes que mostram que é possível recomeçar, por piores que sejam as peças que o destino nos prega.

Novamente feliz e com o ego inflado, Bianca Dias anda novamente de agenda cheia, sempre fazendo alguma coisa pelo bem da UDN. Em sua faina incansável, às vezes até esquece algum compromisso, como esqueceu de comparecer ao lançamento da campanha do Mais Perfeito dos Líderes, nesta última terça-feira, em Curitiba. Felizmente, o prefeito mandara 500 servidores públicos comissionados participarem do ato, e o Presidente de Nascença não se sentiu sozinho.

Comentário da tia Carmela

Eu acho esse negócio de boneca inflável uma pouca vergonha!


Tapuias repudiam indicação de Tupinambá para vice do pres. Zezinho

2 de julho de 2010

As mulheres tapuias despertam o medo na UDN há 500 anos.

A indicação do silvícola Mauricinho Tupinambá (Cacique Merendinha) para vice do Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro presidente Zezinho, não encontrou unanimidade nem entre os integrantes da UDN, nem entre os indígenas brasileiros.

E não foi somente o Cachorro-Lagosta, derrotado na disputa, quem protestou.

A escolha do gentio com 39 anos de praia reacendeu antigas querelas entre os primeiros habitantes da Terra de Santa Cruz.

Representantes indígenas de muitos rincões do interior do Brasil protestaram contra a indicação. Para eles,  escolher um tupinambá para a função era um desrespeito aos outros povos indígenas brasileiros, há 500 anos tratados com  desprezo pelos tupinambás em suas aldeias na Zona Sul do Rio de Janeiro e em Higienópolis e adjecências.

Além disso, acusam os tupinambás de conhecerem apenas a pequena parte do Brasil que vai do Litoral Norte de S. Paulo a Cabo Frio, passando pelo Rio de Janeiro, desconhecendo todo o interior do país.

Uma delegação chegou a procurar o pres. Zezinho hoje às 11 da manhã, mas o Grande Líder da Pátria não os recebeu porque ainda repousava, depois de uma noite de discretas articulações políticas junto a importantes lideranças udenistas no bairro da Lapa, São Paulo.

Reação firme

A resposta foi violenta. O aspirante a vice-morubixaba  disse que não daria ouvidos a esse bando de tapuias despreparados, provincianos e que nunca foram a Miami.

Seu padrinho político, o sr. Maia Jr., foi além: “esses tapuias nunca andaram no calçadão de Ipanema e querem dar palpite?”.

Segundo apressou-se em divulgar Reinaldinho Cabeção, ghost-righter do Maior dos Homens Públicos do Brasil, os tapuais são uns bárbaros que vivem nos grotões do Brasil, sem refinamento, sem TV a cabo e dependendo do Bolsa Família.  Morrem de inveja de tupinambás refinados como o Cacique Merendinha, limpinhos e moradores da Zona Sul do Rio de Janeiro.

Quadrilha: Os integrantes da UDN não conseguem entender porque cada vez mais os tapuais preferem outras danças e não aceitam fazer parte da quadrilha da UDN, nas festas juninas.

Com sua costumeira educação e dignidade, o presidente da ANTACOCO (Associação Nacional dos Trabalhadores em Coprologia e Copromancia), sr. Augusto do Rego Nunes, fez uma previsão bem a seu estilo:  “esses tapuias que se opõem ao Tupinambá são uns botocudos e nunca vão se integrar à civilização”.

O Presidente de Nascença pôs ponto final aos protestos, dizendo: “O Tupinambá já está escolhido. Quem não gostou, problema dele”.  O Jornal Mais Vendido do Brasil imediatamente publicou edital apoiando a firmeza do Gigante Moral da Mooca em suas sempre competentes decisões.

Comentário da tia Carmela

Quando era criança, às vezes o Zezinho ia passar uns dias na praia, em S. Vicente. Lá, ele sempre fazia amizade com uns moleques da cidade, que viviam na praia aprontando. Quando voltava para a Mooca, ele ficava contando vantagem…


Cachorro-Lagosta revolta-se contra escolha de Tupinambá para vice

1 de julho de 2010

O Cachorro-Lagosta reagiu com ferocidade udenista à notícia.

Gerou um conflito no sempre harmonioso seio da UDN a escolha do silvícola Mauricinho Tupinambá (Cacique Merendinha) como o novo vice do Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro presidente Zezinho.

O até então favorito a ocupar o posto, o sr. Cachorro-Lagosta, teve um ataque de raiva ao receber a notícia, levada pessoalmente pelo moleque de recados do Presidente de Nascença, Bob Jefferson. A esponja-mensageira foi recebida a mordidas pelo furioso líder udenocanino e seus assessores, sendo necessária a intervenção da equipe da carrocinha  para acabar com o conflito. O professor-orientador do canino, Cesar Millan, Ph.D (UCLA), também foi acionado, mas os habituais dois biscroques e uma bolinha de tênis não funcionaram.

Uma vez contido, mas ainda babando de raiva, o Cachorro-Lagosta deu uma entrevista coletiva, na qual não escondeu seu descontentamento: “O que o Zezinho tem na Cacciola? Pra quê chamar um selvagem, se poderia contar comigo, que já estou domesticado?!

Quadrilha: O Cachorro-Lagosta recusou-se a participar da quadrilha na festa junina da UDN e teve que ser substituído pelo Snoopy.

A escolha do parlamentar nativo-brasileiro pode reduzir a votação do pres. Zezinho entre os amplos setores que apoiavam a candidatura do simpático cãozinho. O Cachorro-Lagosta declarou que não está disposto a empenhar-se na campanha do Presidente de Nascença, por estar muito decepcionado com a UDN e com o pres. Zezinho. O canídeo disse  que só não passará a apoiar Marina Silva porque ela é contra a Teoria da Evolução, o que afeta diretamente os interesses do Cachorro-Lagosta.

Os selvagens também têm sentimentos

Choroso, Mauricinho Tupinambá reclamou da injustiça do Cachorro-Lagosta.

Informado da reação furiosa do Cachorro-Lagosta, o Cacique Merendinha entristeceu-se. Depois de chorar em altos brados, o tupinambá apareceu ainda coçando o nariz e fungando compulsivamente para atender a imprensa. Na sua entrevista, o gentio declarou-se injustiçado e fez uma revelação:

“Eu sempre tive uma boa relação com o Cachorro-Lagosta. Quando ele vinha ao Rio, nas reuniões da UDN, eu sempre o levava para passear no calçadão. Tenho até uma coleira em casa reservada para ele.  Sempre íamos juntos ao Bar Jobi, para ele dar umas mordidas nuns petistas.”

Comentário da tia Carmela

Separar amigos e destruir amizades sempre foi especialidade do Zezinho. Descontentar quem confiou nele, então, nem se fala! Quando ele era criança, lá na Mooca, ele fazia isso sempre… Já contei uns cinquenta casos desses…


Silvícola será vice do pres. Zezinho

30 de junho de 2010

Outro nível: o índio do pres. Zezinho é muito mais civilizado que o bugre que costuma andar com o usurpador do Planalto.

Como tem sido rotina na sua campanha de antemão vitoriosa, o Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro Presidente Zezinho, acaba de escolher um novo candidato a vice em sua chapa para a Presidência desde sempre a ele destinada.

Surpreendendo, como sempre, o Presidente de Nascença escolheu um índio, para dar um ar nativista à sua chapa, injustamente acusada de entreguista e defensora de interesses estrangeiros no Brasil

Trata-se do silvícola Mauricinho Tupinambá, também conhecido como Cacique Merendinha.  O cacique foi indicado pela convenção da UDN ocorrida na tarde de hoje.

A convenção transcorreu em clima de festa e congraçamento,e teve seu ponto alto na chegada do bom selvagem ao recinto, sendo ovacionado pelos udenistas.

O sogro de Tupinambá organizou uma festa em seu spa em Bangu 8 para comemorar o sucesso do genro.

O evento foi abrilhantado por Caetano, cozinheiro do ex-sábio FHC. O antigo compositor baiano,  que mora de favor na residência do ex-pensador, na Caverna do Ostracismo, fundos, cantou uma singela canção em homenagem ao Peri da UDN:

Um índio descerá de uma asa delta colorida e brilhante
De uma asa delta que virá numa velocidade estonteante
E pousará no coração da Zona Sul, no Leblon, num claro instante

Depois de exterminada a ímpia raça petista
Privatizada a Petrobrás e extinto o  Bolsa Família
Mais avançado que a mais avançada das mais avançadas das tecnologias

Desespero sobrenatural: Os petistas estão invocando espíritos malignos para atacar o bom selvagem Tupinambá.

Virá, impávido com o seu  narizinho, virá que eu vi
Bem junto do presidente Zezinho, virá que eu vi
Tranqüilo e infalível como seu sogrinho, virá que eu vi
O novo vice Tupinambá

Um índio preparado  pra ser um grande líder

Um líder sólido, cheio de gás e lucro líquido

Um filho da UDN moderno e civilizado

Sem sombra de dúvida um gestor magnífico

Num ponto equidistante entre o Atlântico e o Pacífico
No Jaburu, sim, se instalará  o índio
E as coisas que eu sei que ele dirá, fará, não se pode dizer
Assim, de um modo explícito

E aquilo que esse governo então fará aos povos
Não surpreenderá quem conhece a UDN e seus acólitos
E o grande governo do Zezinho e seu indiozinho tão culto
Apenas terá sido o óbvio

Quadrilha: os líderes da UDN fizeram uma festa junina para comemorar a escolha do vice.

Emocionado,o poeta amazonense Virgílius, declarou: “esse sim, é um índio digno e cosmopolita, não aqueles tapuias que não querem mais votar em mim”.

Comentário da tia Carmela

O Zezinho sempre gostou de índio. Quando ele era criança, na Mooca, ele gostava na escola quando tinha aquelas peças de teatro sobre os bandeirantes. Eles sempre queria ser o bandeirante só para escravizar os meninos que faziam o papel de índio. Ele fazia o papel dele direitinho e dizia: seu bugre selvagem, vou fazer de você um ser civilizado – e dava um cascudo no Reinaldinho Cabeção de tanga…


Cachorro-Lagosta esvazia candidatura de boneca inflável a vice do pres. Zezinho

30 de junho de 2010

Bianca Dias não resistiu aos ataques furiosos do Cachorro-Lagosta

A definição da boneca inflável Bianca como vice do Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro presidente Zezinho, gerou uma pequena crise na já vitoriosa campanha da UDN. Após alguns dias tensos, a crise resolveu-se, com a desistência de Bianca de ocupar o posto.

Segundo fontes ligadas à Associação dos Maquiadores e Cabeleireiros  de Curitiba (AMACCU), o Cachorro-Lagosta realizou uma visita-surpresa à casa de Bianca durante a madrugada e, na ocasião, desferiu um ataque raivoso que  teria  esvaziado a candidatura da simpática liderança udenoplástica.

O ataque da liderança udenocanina coroou uma série de  duras reações de vários setores da UDN, que  ousaram rebelar-se contra mais esse magnânima e sábia decisão do Presidente de Nascença.

Cachorro-Lagosta, que, com a desistência, mantém-se como principal candidato, teria afirmado que estava convicto de ser o melhor nome, e que considerava um absurdo escolher qualquer outro  quadrúpede babão para o posto.

Entenda a crise do vice do pres. Zezinho

Suspeita: O Cachorro-Lagosta negou-se a falar sobre o que fez no encontro com a boneca inflável.

A indicação da boneca inflável para o cargo de vice do Mais Completo dos Gestores Públicos fez com que vários setores da UDN se rebelassem.

Imediatamente, lideranças do bairro da Lapa, em S. Paulo,  protestaram contra a escolha de Bianca Dias.  A líder udenista do bairro, sra. Soninha Copélia, mostrou-se visivelmente contrariada contra a escolha.Disse que já andava desconfiada das pesquisas que o Gênio do Twitter andava fazendo na internet a noite toda, ao invés de ir à Lapa vistoriar a maquete de pista de ciclonudismo que mandou construir.

A ala ambientalista da UDN também protestou: essa boneca inflável não é biodegradável, teria dito a candidata-estepe da UDN.

Merdenbergue & Merdovar ficaram preocupadíssimos com a crise da UDN.

O líder da ala infanto-juvenil esférica da UDN, Maia Jr., criticou a escolha porque Bianca não vem com panetone de brinde.

Com o conflito instalado, os grupos mais próximos do Deus em Exercício correram a tentar acabar com a crise e apoiar a decisão do Maioral dos Brasileiros:

A dupla caipira Merdenbergue & Merdovar tentou influenciar a opinião pública. Para isso, compuseram uma música sertaneja universitária contando a emotiva história de Bianca, de boneca inflável traída e jogada à própria sorte pelo ex-marido a vice do Maior dos Brasileiros.

O sempre disponível Reinaldinho Cabeção, assessor de imprensa do Homem do CV Incomparável, escreveu um post em seu blog “Burger King” defendendo o nome da boneca inflável: “O pres. Zezinho não erra. Se ele escolheu Bianca Dias, é porque é o melhor nome para combater os petralhas malvados que vão transformar o Brasil na nova Coréia do Norte. Só  Bianca Dias pode ajudar o pres. Zezinho a nos livrar de perder de 7 a 0 do timinho de Portugal”.

O assessor para assuntos inglórios do Presidente Mais Desejado, Bob Freire, organizou uma reunião da Associação dos Comunistas Arrependidos da UDN (ARRECUDN) para prestar solidariedade ao pres. Zezinho. Os oito participantes assinaram um entusiasmado documento de apoio ao nome de Bianca e lançaram a palavra de ordem “Zezinho Presidente, Bianca pra Suplente!”

Inútil: FHC e seu discurso rococó soaram como grego para parte dos líderes da UDN.

Para por fim ao conflito, o Presidente de Nascença convocou líderes das várias alas da UDN em disputa, para encontrar uma solução em reunião com o ex-sábio FHC. Chamado às pressas, o ex-sabichão não teve tempo de preparar sua fala e reaproveitou um discurso usado quando recebeu o título de doutor honoris causa na Universidade do Hamburguer  MacDonald’s. No discurso, proferido em francês medieval, o ex-pensador provou que, tirando um churrasco meia-boca na semana passada, tudo o mais que Lula fez foi por mérito dele, FHC.  O discurso não empolgou, e a reunião esvaziou-se.

Uma luz chegou nesta madrugada, com a notícia de que a boneca inflável Bianca Dias teria desistido da candidatura a vice.

Comentário da tia Carmela

Essa gente fica reclamando do Zezinho, mas isso não adianta nada. Ele nunca foi de ouvir ninguém. Quando ele era criança, lá na Mooca, ele sempre decidia o que cada menino ia fazer nas brincadeiras. Uma vez, o Zezinho resolveu organizar um concurso de joão-bobo na rua. Cada menino levou o seu. Quando chegou a hora do concurso, o Zezinho viu que o joão-bobo dele tinha furado e murchado. Não teve dúvida e chamou o Reinaldinho Cabeção e disse pra ele: “você vai ser o meu joão-bobo. E o Reinaldinho Cabeção ficou lá, levando socos do Zezinho e fingindo que era um joão-bobo…


Boneca inflável é nova vice do pres. Zezinho

26 de junho de 2010

A boneca inflável chegou incógnita ao escritório da UDN para o anúncio de sua escolha para vice.

Finalmente, o Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro presidente Zezinho, terá uma companhia na caminhada em direção ao cargo que é seu por desígnio divino. A vaga de vice está prestes a ser ocupada.

A direção da UDN informou, por meio de seu instituto de pesquisas, que o Presidente de Nascença decidiu que sua vice será a boneca inflável Bianca Dias, importante liderança udenoplástica do sul do Brasil.

O Maior dos Economistas encantou-se com os talentos de Bianca Dias quando limpava o salão de cabeleireiro frequentado pela boneca inflável.

Entre as várias virtudes de Bianca Dias  estão sua vigorosa defesa dos princípios da UDN, seu retórica inflamada e sua preocupação com a família, tema tão caro ao Mais Perfeito dos Brasileiros.

A boneca inflável saindo do salãodepois de tingir o cabelo de loiro.

Também pesou o  fato de Bianca ser uma boneca inflável feita com materiais seguros para todas as idades, agora que o Maior dos Filhos da Mooca alistou-se na luta contra os tóchicos.

Segundo fontes ligadas à Associação dos Maquiadores e Cabeleireiros  de Curitiba (AMACCU), Bianca teria revelado que amanhã mesmo tingirá os cabelos de outra cor, substituindo o tradicional castanho-acaju. Deverão passar a ser loiros.

Segundo as mesmas fontes,essa foi  a única exigência do Presidente de Nascença, que anda saudoso de Madonna e Rita Camata.

Cachorro-Lagosta se rebela

O Cachorro-Lagosta ficou raivoso e descontrolado, ao saber da notícia.

O Cachorro-Lagosta, até então cotado para a vaga, ficou raivoso. Babando de ódio, invadiu a sede da UDN e tentou atacar a boneca inflável, que por pouco escapou de uma mordida fatal. Felizmente foi contido a tempo pelo assessor para assuntos inglórios do pres. Zezinho, Bob Freire, que gritou “parado” e “senta”. O Cachorro-Lagosta só se acalmou quando ganhou dois biscroques e um osso para roer.

Os defensores da simpática liderança canina reclamaram bastante. Inconformados, dizem que nada está definido e continuam defendendo o seu nome da para a vaga de vice.

QUADRILHA: A boneca inflável Bianca fez questão de ser a noiva, na festa junina da UDN.

Na verdade, fontes de Higienópolis revelaram em off que  teriam pesado contra o Cachorro-Lagosta os rumores de que o simpático cãozinho teria feito um acordo com Tancredo Neves, apoiando o nome do sr. Minésio para a escolha do Mascote da Copa de 2014.

Comentário da tia Carmela

Que negócio mais esquisito é esse? Isso não está indo longe demais, não? Dessas molecagens do Zezinho eu não sabia. Mas acredito em qualquer coisa…