Prova da Escolinha do Professor Geraldo

4 de dezembro de 2015

1 – (ESTUDOS SOCIAIS) Quando a PM agride, algema e carrega de cabeça para baixo um estudante de 18 anos que protesta contra o fechamento das escolas, o que está sendo desrespeitado?pm-escolas
a) Lei da Gravidade
b) Estatuto do Idoso
c) Lei do Carma
d) O povo brasileiro

2 – (QUÍMICA) O governador do estado mandou a PM jogar bombas de gás nos adolescentes que protestam contra o fechamento das escolas. Ao estourarem as bombas, o gás causou danos físicos aos adolescentes. Por que isso aconteceu?
a) Porque o gás é malvado.
b) Porque o gás é solúvel em lágrimas.
c) Porque os adolescentes meteram o nariz onde não deviam.
d) Porque o governador tem muito medo do povo.

3 – (BIOLOGIA) Que órgãos não foram afetados pelos ataques aos adolescentes com spray de pimenta pela PM dentro das escolas?
a) Olhos dos adolescentes.
b) Sistema respiratório dos adolescentes.
c) Boca e nariz dos adolescentes.
d) Coração do governador e seu séquito de coxinhas.

4 – (FÍSICA) Ao agredir uma menina de 13 anos que ocupava a escola, o tapa desferido pelo diretor da escola produziu um impacto. Considerando que o diretor pesa 85 kg e seu braço tem cerca de 90 cm de comprimento, calcule o impacto do tapa.
a) 7,65 kgf/cm2.
b) 76,5 kgf/cm2.
c) 1,06 kgf/cm2.
d) Não é possível calcular exatamente o valor, mas o impacto foi suficiente para mostrar que nem o diretor, nem quem manda nele, valem o excremento que produzem.

5 – (PORTUGUÊS) Na oração: “O governador suspendeu a reorganização escolar depois da resistência dos estudantes e da queda da sua popularidade”, o sujeito é:
a) Sujeito democrata.
b) Sujeito compassivo e respeitador do direito das crianças e adolescentes.
c) Sujeito negociativo participativo.
d) Sujeito mentiroso que pode voltar atrás a qualquer momento, se os estudantes relaxarem.

6 – (MATEMÁTICA) Uma bomba de gás lacrimogêneo custa R$ 800,00. Se o governador mandar a PM jogar 10 bombas em cada manifestação dos estudantes contra o fechamento de escolas, e tivermos 5 manifestações por dia, ao final de uma semana, qual será o resultado?
a) Teremos vários adolescentes feridos pela brutalidade policial.
b) Terá sido gasto em bombas o dinheiro que devia ser aplicado em melhorar a educação.
c) O governardor terá que comprar uma máscara nova, porque a dele já caiu.
d) Todas as anteriores.

7 – (HISTÓRIA) Em Osasco, no dia 30/11/2015, um grupo paramilitar encapuzado invadiu uma escola ocupada por estudantes que protestavam contra o fechamento. O grupo ameaçou os estudantes, depredou a escola, roubou computadores e iniciou um princípio de incêndio. Depois,  saiu tranqulamente, sem ser incomodado pela polícia, que preferiu jogar bombas nos estudantes. Ninguém foi preso, nem nenhuma investigação aconteceu.  Intimidados, os estudantes decidiram ir embora. O comportamento das autoridades estaduais nesse episódio lembra que período histórico?
a) Movimento hippie.
b) Revolução industrial.
c) Idade da pedra.
d) Alemanha nazista.

8 – (GEOGRAFIA) O ano de 2015 iniciou-se com a polícia massacrando os professores no Paraná, em violentíssima repressão aos protestos contra o sucateamento da educação naquele estado. No final do ano, assistimos a uma onda de protestos de estudantes das escolas públicas de São Paulo contra o fechamento das escolas, sendo este protesto também fortemente reprimido, com a PM prendendo e agredindo adolescentes. Indique qual é característica comum aos dois estados, que explica esse fenômeno:
a) Os dois estados são banhados pelo Oceano Pacífico.
b) Os dois estados têm capitais que não ficam no litoral.
c) Os dois estados possuem indústria automobilística.
d) Os governadores dos dois estados são do PSDB.

 

 

 

 

 


ESCÂNDALO: PF SABOTA COMÉRCIO DE TALCO DA UDN MINEIRA

1 de dezembro de 2013

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, enviou mensagem expressando a sua habitual e sincera solidariedade às lideranças ala mineira da UDN.

O Presidente de Nascença ficou consternado com o lamentável mal-entendido envolvendo o helipóptero de propriedade da famiglia de um grande amiguinho do líder Tancredo Neves (UDN-RJ). A Polícia Federal acusa o helipóptero de carregar 450 kg de talco adulterado, tendo indicado a existência de farinha de trigo entre os papelotes de talco.

DIVISÃO: O líder udenocanino, sr. Cachorro-Lagosta, acusa o pitta de estimação do pres. Zezinho de querer pegar para ele todos os potinhos de ração e panelas de sopão.

FICHA LIMPA: O simpático líder da ala canino-olfativa da UDN,, sr. Cachorro-Lagosta, negou envolvimento na sabotagem ao transporte de talco da UDN mineira.

Vítima de uma terrível armação comandada pelo perigoso agente vermelho que ocupa o Ministério da Justiça, o helipóptero de prefixo PO-2222, foi apreendido pela PF quando fazia uma rotineira viagem de transporte de talco.

Como se veio a descobrir, o comércio do inofensivo pó branco é uma das principais atividades econômicas da famiglia do sr. Escobar Pórrela, que se dedicava à atividade há alguns anos, demonstrando todo o talento udenista para a gestão e o desenvolvimento econômico nacional.

Sempre modestos, como cabe ao bom udenista, os membros da famiglia sempre preferiam manter seu negócio oculto do grande público, para não humilhar ninguém com sua capacidade empresarial. Tanto que afirmaram que o talco não lhes pertencia. O chefe do clã comentou com os jornalistas: “o helipóptero é meu, o piloto é meu, a fazenda é minha, mas o talco eu não sei de quem que é…”.

REGENERADA: A araponga de estimação do pres. Zezinho (Canalhus itabigus) disse que agora dedica-se à carreira artística e não tem nada a ver com isso.

REGENERADA: A araponga de estimação do pres. Zezinho (Canalhus itabigus) disse que não tem nada a ver com isso, pois agora dedica-se à carreira artística em uma dupla sertaneja.

Reação imediata

Imediatamente, os principais jornalistas de programa se mobilizaram para não noticiar o feito, temendo prejudicar o promissor negócio polvomineiro. Uma das poucas exceçòes foi a do bhost-righter do pres. Zezinho, sr. Reinaldinho Cabeção que, disfarçado de jornalista, levantou suspeitas sobre o voo do helipóptero.

Tancredo Neves correu a expressar sua indignação com o feito dos federais. Subiu à tribuna do Senado e fez um discurso cheio de brilho. Disse que foi surpreendido pela notícia, e nem sabia que a famiglia Escobar Pórrela estava no negócio do talco, mas achava um absurdo a PF investigar um senador da UDN de Minas.

Em seu discurso, o empolgante senador da Vieira Souto criticou acidamente o ministro da Justiça: “Este homem é um irresponsável! Ousa atacar, na mesma semana, os homens bons de São Paulo e a Gente de Minas”, disse o enraivecido udenoplayboy, em alusão ao desplante do ministro em denunciar os udenistas de Higienópolis por participarem de uma compra absolutamente corriqueira de trens superfaturados. A emoção foi muito grande, e Tancredo Neves chegou à beira do choro, pois fungava bastante durante  o seu discurso.

CONSOLO: Tancredo Neves está inconsolável que precisou de uma dose extra de apoio de seu amigo e vice, o popular JB.

CONSOLO: Tancredo Neves ficou tão inconsolável que precisou de uma dose extra de apoio de seu amigo e vice, o popular JB.

Ao fim do discurso, Tancredo Neves recebeu várias doses de consolo de seu fiel candidato a vice, o popular JB, que tranquilizou o infeliz mano: “fique tranquilo, se chegar para a gente, eu e o Gilmar Dantas colocamos a culpa no PT”.

AMIZADE: Tancredo Neves era quase membro da famiglia de Escobar Pórrela.

QUADRILHA:  Tancredo Neves costuma participar das festas juninas da famiglia Escobar Pórrela.

Fontes da Caverna do Ostracismo, ligadas ao pres. Zezinho, com um contido júbilo comentaram que o Faraó das Alterosas sabia de quase tudo.

Um dos udenistas aposentados comentou: “Acho que ele só não sabia que tinham misturado farinha de trigo ao talco, e deve estar muito bravo por isso”.

Comentário da tia Carmela
Acho que o Zezinho andou metendo o nariz onde não foi chamado…


Boneca inflável da UDN vira musa da democracia paraguaia

7 de julho de 2012

MODELO PARA AS AMÉRICAS: Secundada pelo capataz Monfranco, a boneca inflável prometeu à TV local total que a UDN lutará até o último centavo contra a entrada da Venezuela no Mercosul

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, enviou  hoje mensagem a Disneylândia, avisando que a missão enviada pela UDN para saudar o novo capataz do Paraguai foi um sucesso.

Prometida há alguns dias pelo Presidente de Nascença, a missão udenista foi a primeira delegação internacional a prestar homenagem à nova era da democracia paraguaia.

O objetivo da missão da UDN foi levar a solidariedade dos moradores da Caverna do Ostracismo ao recém-empossado capataz da República Transgênica do Paraguai, sr. Francisco Monfranco.

HOMENAGEM A STROSSNER: A boneca inflável da UDN depositou flores no túmulo do grande ícone da democracia paraguaia.

A missão da UDN ao país irmão foi chefiada pela líder da ala das bonecas infláveis da UDN, Bianca Dias.

Toda catota, a boneca inflável exibiu seu novo visual na recepção de gala oferecida pelo capataz. Sabedora de sua responsabilidade, trocou a cor do cabelo e botou um botox novo.

O poeta romano Virgílius também integrou a missão, e fez uma leitura dramática da nota oficial da UDN apoiando o golpe que levou o capataz ao poder.

Aplaudidíssimo, Virgilius chorou ao final da leitura do poema, sendo consolado pelo proconsul Agripinus, que aproveitou para propor ao novo capataz um negocinho de inspeção veicular em Ciudad del Este.

SEGREDOS UDENISTAS: O pres. Zezinho (DIREITA) não abre mão dos segredos que a Srta. Francine De L’Herbe constuma dizer aos seus ouvidos.

Estiveram presentes todos os altos dignitários da terra de Yparacai, exceto o zagueiro palmeirense Román e a principal autoridade do país, o Gerente Geral da Monsanto no Paraguai. Ele havia prometido participar do evento, mas acabou não indo porque teve que levar seu cachorro para passear.

Mal estar

No início da solenidade, uma gafe do cerimonial paraguaio quase pôs tudo a perder.

O mestre de cerimônias leu errado o nome da boneca inflável, confundindo-a com a Srta. Francine De L’Herbe, candidata-auxiliar do Mais Preparado dos Brasileiros na eleição deste ano.

As negociações iniciais da visita consideravam que a delegação da UDN seria chefiada pela Srta. Francine De L’Herbe, daí a falha. A boneca inflável foi escolhida porque o pres. Zezinho recusou-se a autorizar a ida de sua assessora para assuntos de downloads e uploads, por conta das eleições municipais, que demandarão seu infatigável trabalho de menina de recados do Maior dos Filhos da Mooca.

O capataz Monfranco ficou decepcionado e comentou com alguns capangas: “me gustaba mas que hubiese venido la De L’Herbe; es demócrata igual que nosotros y esta mejor que esta muñeca inflable, que tiene tan demasiado botox, que ya no se le queda firme em la cara”.

MODÉSTIA: A boneca inflável louvou a sabedoria dos donos do Paraguai em não ter imposto de renda no país: “pelo mesmo motivo, eu não costumo declarar minhas fazendas”.

Resolvido o mal-estar, o capataz mostrou-se gentil e encantado com os dotes democráticos da boneca inflável, a quem fez outorgar o título de Musa da Democracia Paraguaia. A boneca inflável quase estourou de satisfação.

OBEDIÊNCIA e ORGULHO: A boneca inflável da UDN atendeu aos apelos de seu líder.

Agenda oculta

Logo após o anúncio do sucesso da missão, notícias desencontradas começaram a correr. Dos caudalosos esgotos fétidos da Caverna do Ostracismo jorravam versões que diziam que havia um objetivo oculto na viagem da delegação chefiada pela boneca inflável.

Algumas fontes udenistas afirmam que a delegação tinha como objetivo real tomar algumas aulas de democracia para reproduzir em sua volta ao Brasil.

Outras fontes com trânsito e tráfico na Caverna do Ostracismo asseguram que a viagem, na verdade, foi para tratar de detalhes de uma operação secreta da UDN, liderada pelo Almirante do Tietê: a operação Caracu.

A operação tem como objetivo permitir o  estabelecimento do Acordo Caracu EUA-América do Sul, no qual os EUA entrariam com a primeira parte.

O acordo seria uma versão ampliada do Acordo Caracu EUA-Brasil, que tem sido sistematicamente boicotado pelos usurpadores do planalto. Neste acordo, o Brasil entraria com a retaguarda.

QUADRILHA: O capataz prometeu participar de uma festa junina quando for visitar o Brasil no futuro governo do pres. Zezinho. Ele e seus capangas Já estão ensainado para participar da dança típica.

A adesão do Paraguai é considerada vital pelo diretor do departamento de Acordos Caracu da Disneylândia, Sr. Ricardo Zúñiga. Ao que parece, o novo capataz paraguaio já antecipou que a parte paraguaia do acordo já está à disposição, e só espera os EUA entrarem logo com sua parte, que será a mais dura.

Comentário da tia Carmela

O Zezinho sempre gostou de gente sem nenhuma noção do ridículo.


Pres. Zezinho isola partícula e revoluciona ciência

6 de julho de 2012

MÉRITO: Cientistas reivindicam Nobel de Física para o pres. Zezinho e Nobel de Economia para o Dr. Paulo Caixa Preta Dois.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres Zezinho, deu mais uma contribuição inestimável ao conhecimento humano, em importante pesquisa desenvolvida no acelerador de propinas da Caverna do Ostracismo.

O Presidente de Nascença conseguiu isolar uma  particula fundamental, o Bóston de FHC. De imensões  insignificantes, essa partícula tem peso desprezível e  possui a propriedade de não servir para nada, apenas para atrair jornalistas de programa.

A nova particula tem, entre suas propriedades mais significativas,  uma carga política negativa muito forte, tão negativa que tende a repelir udenistas em campanha eleitoral. É praticamente impossível encontrá-la em um palanque ou em um discurso da UDN.

PARCERIA ESTRATÉGICA: A UDN implantou um enorme acelerador de propinas em São Paulo, com a ajuda da Alstrom.

Durante suas pesquisas, o Mais Sábio dos Homens contou com a sempre prestimosa ajuda de seu assistente de pesquisa para ciências propinoviárias aplicadas, Dr. Paulo Caixa Preta Dois, especialista em coleta e desaparecimento de partículas.

Homenagem
O Bóston de FHC  recebeu esse nome em homenagem ao grande ex-intelectual udenista,  que recentemente detectou outra importante partícula, o Fódon de Horns.

O Fódon de Horns é uma partícula fundamental que compõe os átomos das moléculas das substâncias que formam os chifres e outros adornos encefálicos. Foi descoberta pelo ex-sábio FHC em um laboratório madrilenho, graças ao trabalho de sua parceira, Dra. Miriam, que havia ganho uma bolsa da Fundação Roberto Marinho para passar uma temporada na Espanha.

Nota triste

Infelizmente, algumas particulas desapareceram sem explicação, durante os experimentos.

O Pres. Zezinho (DIREITA) e o Dr. Paulo Caixa Preta Dois agora estão treinando candidatos udenistas a desviar do Bóston de FHC.

Dos caudalosos esgotos morais da Caverna do Ostracismo jorraram bem fundamentadas hipóteses sobre a causa desse fenômeno de desmaterialização das partículas.

Segundo vários sábios udenistas, cerca de 4 milhões de Bósons de FHC teriam desaparecido depois de coletadas pelo Dr. Paulo Caixa Preta Dois, que as manipulava em nome do pres. Zezinho.

Outras versões relatam que as partículas teriam desaparecido e, após um salto quântico, reaparecido em uma ilha caribenha muito descoberta pelo Almirante Sérgio Ricardo, diretor do departamento de limpeza monetária da UDN.

QUADRILHA: A UDN fez uma bela festa junina para comemorar o novo acelerador de propinas.

Algumas fontes da seção mineira da UDN, por sua vez, tentam diminuir a importância do feito do pres. Zezinho. Segundo os seguidores de Tancredo Neves, o resultado do experimento teria sido totalmente acidental. Na verdade, o  Almirante do Tietê e o Dr. Paulo Caixa Preta Dois estariam fazendo um experimento com as temíveis Partículas Delta, obtidas em uma cachoeira no Centro-Oeste. Os dois estariam tentando fazer desaparecer alguns milhões de Partículas Delta, que, se fossem soltas pelo Dr. Paulo Caixa Preta Dois no recinto do Congresso Nacional, poderiam fazer cair a casa do pres. Zezinho.

Comentário da tia Carmela
O Zezinho sempre gostou de brincar de cientista. Quando ele era moleque, ele pegava o Reinaldinho Cabeção para ser o assistente dele para brincarem de fazer experiência. Eles juntavam uns ovos podres e outras porcarias, misturavam tudo e punham numas garrafinhas daquelas de ficar jogando água no carnaval. Aí levavam para a escola e na hora do recreio saíam espirrando aquela água fedorenta em todo mundo…


Pres. Zezinho cria novo rodízio e acaba com bagunça em SP

30 de junho de 2012

HORA CERTA: Os eleitores infantis paulistas não aguentavam mais tanta pouca-vergonha e tanta bagunça.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, anunciou neste sábado a solução para acabar com a bagunça na Locomotiva da Nação.

O Presidente de Nascença vai implantar uma nova modalidade de rodízio na capital paulista, que entrará em vigor já no dia 1º. de janeiro de 2012, primeiro dia de seu mandato de 16 meses como prefeito.

Trata-se do rodízio das atividades de confraternização  noturnas mais populares na civilizadíssima metrópole bandeirantes.

ELEGÂNCIA HIGIENOPOLITANA: Agora, a gente bonita paulistana não erra mais o look na hora de sair de casa.

ELEGÂNCIA HIGIENOPOLITANA: Agora, a gente bonita paulistana não erra mais o look na hora de sair de casa.

O novo rodízio organizou as atividades de confraternização paulistanas da seguinte maneira:

Segunda-feira:  Incêndio de ônibus;

Terça-feira:  Arrastão em condomínios;

Quarta-feira:  Atentado  contra policiais, delegacias e bases da PM;

Quinta-feira:  Arrastão em restaurantes;

Sexta-feira: Arrastão em bares;

Sábado: Toque de recolher em bairros (escala a definir);

Domingo:  Dia livre para todas as atividades de confraternização da equipe do dr. Camacho.

A decisão de implantar o rodízio surgiu depois que o Almirante do Tietê percebeu que muitos paulistanos, especialmente os mais idosos,  estavam confusos, sem conseguir decidir onde era o melhor lugar para se esconder, por desconhecerem a programação noturna das atividades de confraternização.

Terceirização

O novo rodízio foi definido em reunião envolvendo as grandes lideranças da UDN paulista e o governador –geral do estado, Dr. Camacho (PCC-SP), no seu escritório na cidade de Presidente Bernardes.

O Maior dos Brasileiros determinou a seu muy amigo Geraldinho do Vale que adotasse as modernas práticas de gestão da UDN na operação do novo rodízio.  O Barão de Pindamonhangaba imediatamente tomou providências para a terceirização dos serviços.

CONFIANÇA: O Barão de Pindamonhangaba (DIREITA) ouviu atentamente as recomendações do pres. Zezinho (DIREITA).

CONFIANÇA: O Barão de Pindamonhangaba (DIREITA) ouviu atentamente as recomendações do pres. Zezinho (DIREITA).

Ficou acertado que o controle do rodízio será terceirizado para a mesma organização social (OS) responsável pela auto-gestão prisional no estado, por coincidência controlada pela famiglia do governador-geral.  Assim, os irmãos do Dr. Camacho deverão organizar as atividades de confraternização nas noites paulistas seguindo o rodízio, o que evitará confusão e insegurança dos moradores.

Repercussão

Outras famiglias atuantes na cena paulistana saudaram a decisão do pres. Zezinho como mais uma demonstração da capacidade gerencial do Prócer da Gestão Pública.  O sr. Roberto Cachoeira, editor-chefe da Revista Mais Vendida do Brasil, deve lançar uma edição especial de sua revista com a capa: “Acaba a bagunça: agora paulistanos sabem se é dia de arrastão ou de toque de recolher; especialistas explicam como se vestir e como se comportar em cada ocasião.”

ANTES NÃO TINHA, AGORA TEM: Graças à capacidade de gestão da UDN, agora todo paulistano tem direito a ter um ônibus incendiado em seu bairro.

Já a famiglia que escreve os editoriais do vizinho de Marginal do sr. Roberto Cachoeira publicou um elogioso editorial, afirmando que desde a Revolução de 32 São Paulo não vivia um dia tão glorioso.

A famiglia que controla o Jornal Mais Vendido do Brasil somou-se ao coro. Escalou uma prestigiosa jornalista de programa da casa para afirmar que o sucesso da iniciativa deveu-se à grande familiaridade que o Maior dos Filhos da Mooca tem com uns amigos goianos do pessoal da auto-gestão prisional. Esse conhecimento, somado à sua habilidade de negociador com esse tipo de gente, teria permitido o acordo que selou o fim da bagunça na progressista Paulicéia.

Mesmo impossibilitados de sair às ruas, pois havia um toque de recolher em vários bairros, os eleitores infantis paulistas lançaram-se excitados aos ipads para uma grande manifestação de apoio ao novo rodízio paulistano no espaço cultural virtual do sr. Reinaldinho Cabeção.

QUADRILHA: A UDN preparou uma bela festa junina para comemorar a nova idéia do pres. Zezinho, mas coincidiu com dia de toque de recolher na Caverna do Ostracismo e ninguém foi.

Comentário da tia Carmela

O Zezinho sempre gostou de toque de recolher. Quando ele era criança, gostava de brincar de presidente com os amiguinhos dele. Ele pegava um caixote para ser a mesa dele, e os moleques vinham um por um e o Zezinho dava ordens. Uma mais feia que outra, cada maldade que ele mandava os moleques fazer! Mas a parte que ele mais gostava era a hora do toque de recolher. De repente, no meio da brincadeira, ele gritava “Toque de recolher!” de supresa, pegava um cabo de vassoura e saía correndo atrás dos moleques que tinham que se esconder em algum lugar, senão levavam umas vassouradas. Quando acertava algum, o Zezinho ria…


Asseio e limpeza: UDN proíbe pobres de comer em São Paulo

28 de junho de 2012

DIVISÃO: O líder udenocanino, sr. Cachorro-Lagosta, acusa o pitta de estimação do pres. Zezinho de querer pegar para ele todos os potinhos de ração e panelas de sopão.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, esteve hoje em importante evento na Prefeitura de São Paulo.

O Presidente de Nascença compareceu à solenidade de anúncio do novo programa social lançado pelo seu pitta de estimação: o Programa Sopão  Zero.

O sr. Slobodan Matarazzo confidenciou a seus amigos: não sei o que é pobre, nem sei o que é sopão, e não gosto de nenhum dos dois.

O Programa Sopão Zero foi concebido por uma junta de sábios udenistas nomeada pelo pitta de estimação do pres. Zezinho, composta pelos srs. Slobodan Matarazzo, Flaviano Pesaroso e Justo Veríssimo.

Preocupados em manter a limpeza étnica  das sempre impecáveis ruas paulistanas, e também o asseio das barbas e farrapos dos moradores de rua, os caridosos udenistas propuseram um programa simples, como devem ser as soluções brilhantes.

Trata-se de proibir que seja servido sopão ou qualquer outro alimento aos moradores de rua, mendigos, indigentes, necessitados e famintos em geral.

Com isso, a gente bonita paulistana será poupada de assistir ao deprimente espetáculo oferecido pela escumalha tomando sopão pela madrugada, fazendo barulho, batendo a colher no prato e lambuzando as barbas e os andrajos.

O bom gosto agradece, segundo informa a jornalista de programa Eliana Tucanhede.

Inovação é isso

O revolucionário programa empolgou o Grande Líder da Paulicéia, que também foi seu inspirador. Sensibilizado, o pres. Zezinho anunciou que o Programa Sopão Zero será uma das bandeiras da sua campanha-treino  à prefeitura da Locomotiva da Nação.

O Almirante do Tietê afirmou “O Programa Sopão Zero é a cara da UDN. Tirando o apoio ao golpe no Paraguai, nada reflete mais nosso DNA” e prometeu que não só vai adotá-lo, como será ampliado.

Segundo notícias jorradas dos caudalosos esgotos da  Caverna do Ostracismo, fundos, a comissão de udenistas de caridade já prepara estudos para uma lei municipal proibindo os pobres de alimentarem-se nos limites do município.

Comentário da tia Carmela

QUADRILHA: Os eleitores infantis paulistas fizeram uma bela festa junina para comemorar que os pobres agora sabem o seu lugar.

O Zezinho e a cambada de moleques que andava com ele, nos tempos da Mooca, nunca gostaram de pobre. Lembro que na nossa rua tinha um casal de portugueses muito religioso, muito caridoso, que todo mês, no dia 13, pagavam uma promessa a Nossa Senhora de Fátima. Eles iam até a favela da Vila Prudente distribuir sopa para os moradores mais pobres. Uma vez o Zezinho e os amigos dele aproveitaram que o dia 13 caiu num domingo e se ofereceram para ajudar a distribuir a sopa. O casal aceitou a ajuda. Só que, na hora de entregar, os moleques pegaram o Reinaldinho Cabeção e atiraram no tacho de sopa. O moleque  estava todo sujo e fedorento porque no caminho eles tinham empurrado o moleque em um vala de esgoto a céu aberto perto da favela. Ao ver aquela imundície na sopa, ninguém mais quis. Aí o Zezinho virou para o casal caridoso e disse: “Estão vendo? Não adianta ajudar essa gente. Só porque jogamos um moleque cheio de bosta dentro do tacho, não querem mais a sopa!”


UDN despacha boneca inflável para o Paraguai

27 de junho de 2012

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, participou hoje da solenidade de apoio da UDN ao golpe  no Paraguai.
O Presidente de Nascença teve a honra de fazer a leitura pública da nota oficial de apoio à derrubada do padreco comunista que governava o país vizinho, em concorrida cerimônia na Caverna do Ostracismo.

AFINIDADE: O novo e legítimo presidente paraguaio prometeu que terá um relacionamento franco com a UDN brasileira.

Na nota oficial, a UDN deixou claro seu apreço aos golpes de Estado, às ditabrandas e ao justiçamento sumário de esquerdistas. Culpou o usurpador do planalto pelo fim da democracia na América Latina e também defendeu a imediata deposição dos inimigos dos latifundiários progressistas, e o afastamento dos governos daqueles que  se opõem aos narcotraficantes de bem e aos contrabandistas esclarecidos em toda a América do Sul.
A prestigiosa agremiação política foi a primeira a posicionar-se à favor da correção de rumos na terra guarani, antecipando-se a outras agremiações relevantes na luta democrática no Hemisfério, como a TFP, a Arena, a Liga das Senhoras Católicas e a Disneylândia.

Sempre célere quando se trata de defender a democracia, a UDN já despachou para Assunção a boneca inflável Bianca Dias, importante liderança udenoplástica do sul do Brasil, para entregar a nota de apoio em mãos ao grande democrata Francisco Monfranco, novo caudilho do país.  Segundo fontes da Caverna do Ostracismo, o encontro vai terminar com uma bela troca de perucas.
Repercussão
Os correligionários do Maior dos Filhos da Mooca mostraram-se aliviados pela decisão sábia dos udenistas paraguaios. Segundo o imortal jornalista de programa, sr. Merdoval Pedreira, estava mais do que na hora de afastar aquele cura traidor. Afinal de contas, ele só estava lá como presidente graças à votação que recebeu de um bando de indiozinhos ignorantes. Não se sabe ainda quantas razões Mrs. Clinton deu ao sr. Merdoval Pedreira para escrever tão bela obra literária.

INSPIRAÇÃO: Uma legião de udenistas cruzou a Ponte da Amizade em busca da legítima democracia paraguaia.

O assessor de imprensa do Mais Inovador dos Homens Públicos, sr. Reinaldinho Cabeção, escreveu um emocionado artigo sobre o tema, em sua coluna na Revista Mais Vendida do Brasil. No pungente texto, o sr. Reinaldinho Cabeção elogiou a postura da UDN de defender o golpe contra o devasso bispo vermelho. Também aprovou o envio da boneca inflável a Ciudad del Este. Ainda não se sabe quantas razões a Monsanto deu ao sr. Reinaldinho Cabeção para escrever tão comovente libelo.
No Palácio dos Bandeirantes, o muy amigo do pres. Zezinho, sr. Geraldinho do Vale, consultou o governador-geral do estado, sr. Marcola, sobre qual postura tomar.

O importante empresário do ramo da autogestão prisional disse que não queria se meter nos assuntos do país amigo, mas que os irmãos do lado de lá da fronteira também apoiavam o golpe.

CAMINHANDO AO LADO DOS DEMOCRATAS: O dr. Roberto veio do Além para dar um passeio de braço dado com o novo presidente do Paraguai.

Aliviado, o Barão de Pindamonhangaba telefonou para o presidente da UDN informando que a seção paulista da UDN estava autorizada a apoiar a nota, mas não conseguiu ir ao evento de assinatura porque o sr. Marcola havia decretado toque de recolher comemorativo no Morumbi e no Parque Bristol.

Milagres
A deposição do presidente paraguaio encheu de júbilo este e o outro mundo.  O patrono eterno da UDN, dr. Roberto Marinho, enviou do Além um belo editorial saudando a decisão da UDN paraguaia e dizendo que no Brasil ainda faremos algo assim, se ele quiser.
O grande golpoperiodista não foi o único a deixar suas acomodações no inferno para saudar a volta da UDN ao poder no país vizinho. O bispo Luizinho voltou do Outro Lado para celebrar uma missa de regozijo pela retomada da ordem, da moral e dos bons costumes na terra de Ypacarai.  O belo ato de fé na democracia lotou a a capela da Caverna do Ostracismo.

QUADRILHA: A UDN fez uma bela fogueira binacional na festa junina comemorativa do golpe no Paraguai.

Comentário da tia Carmela
O Zezinho sempre gostou de derrubar os outros. Quando ele estava na escola, uma vez ele resolveu derrubar a Vandinha, que era uma menina que tinha ganho a eleição para monitora da sala, contra ele. Ele mandou o Reinaldinho Cabeção amarrar um barbante no pé de uma carteira e segurar a outra ponta. Quando a Vandinha passou, o Zezinho fez um sinal e o Reinaldinho Cabeção levantou o barbante, para a menina cair. Só que ela percebeu e deu um pulo. O Reinaldinho Cabeção se assustou com o pulo da Vandinha e caiu para trás da carteira e ficou com o bumbum roxo, nem conseguia andar. E ainda foi parar na diretoria, levou uma advertência escrita pela arte que fez, mas não entregou o Zezinho. Quando chegou em casa, ainda levou uma coça do pai em cima do traseiro dolorido, para deixar de ser maria-vai-com-as-outras.


Revoltante: bichos são tratados como pobres em São José dos Campos

23 de janeiro de 2012
   
Causou revolta em Higienópolis a maneira como a polícia tratou cães e gatos durante a desocupação do Pinheirinho. Um verdadeiro absurdo, corrigido a tempo pelo Barão de Pindamonhangaba.
  

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, precisou interromper ontem suas orações matinais, em missa  em que pedia ajuda divina para que sua casa não caia.

O motivo foi uma manifestação em frente ao Retiro do Udenista (Caverna do Ostracismo, fundos, Higienópolis), pedindo que o Presidente de Nascença intercedesse junto a seu muy amigo, Sr. Geraldinho do Vale, contra as atrocidades que estavam sendo cometidas em São José dos Campos.

BRUTALIDADE: Perigoso pobre tentou usar cachorro indefeso como refém, mas a polícia salvou o cachorro e expulsou o bandido.

Segundo relatos, os animaizinhos presentes estavam sendo mal-tratados durante uma cotidiana operação policial para limpar o  terreno de um prócer da nação, em localidade conhecida como Pinheirinho. O terreno estava contaminado por uma perigosíssima súcia de pobres sem-teto.

Inferno e massacre

Ao que consta, os pobres animaizinhos estavam sendo enxotados de suas casas, sem nem mesmo poderem levar suas caminhas, brinquedos, ossinhos e tijelas de água e comida. “Nunca vi tratar um animal dessa maneira”, disse uma das lideranças da manifestação em frente à Caverna do Ostracismo. “Onde já se viu, a polícia confundir os bichinhos com essa gente fedorenta que profana a propriedade privada?”, teria dito outra.

Na confusão, não se podia mais diferenciar quem era bicho, quem era pobre.  Os infelizes bichinhos corriam desesperados em meio às bombas que a PM atirava para ensinar democracia à ignorante massa de pobres que infestava o lugar.

HUMILHAÇÃO: Animais presos junto a perigosos pobres no campo de concentração..

Animais idosos,  doentes, filhotes e prenhes foram obrigados a sair de suas casinhas pelos policiais.  Houve também relatos de que os policiais  roubaram os celulares de alguns dos bichos, enquanto os expulsavam.

A atrocidadde da polícia foi tal que vários animais foram feridos por balas de borracha, mas as notícias sobre mortos ou feridos até agora são desencontradas. Entretanto, fontes seguras afirmam que pelo menos quatro animais foram atendidos em clínicas veterinárias da região, causando comoção na cidade.

Final feliz

Imediatamente, o Maior dos Filhos da Mooca ligou para o Capitão-Geral da Província de São Paulo, o Barão de Pindamonhangaba, que também interrompeu suas orações piedosas.

CARIDOSA: A Baronesa de Pindamonhangaba elogiou o campo de concentraçào que o Sr. Nahas Cury, prefeito de S. José dos Campos, preparou para os pobres que infestavam a área: "pouco com Deus é muito".

O Barão de Pindamonhangaba em poucos minutos tomou as providências. Ordenou  ao Capitão-do-Mato que chefiava a tropa da polícia que seus soldados tivessem cuidado para não atingir os bichinhos presentes com seus pequenos excessos. Sempre bom cristão, ensinou que os animais eram filhos de Deus e mereciam respeito. “Todo bicho tem direito a sua casinha“, teria dito o nobre valeparaibano.

ALÍVIO: Felizmente, os pequenos excessos da polícia não feriram nenhum bichinho, só uns pobres que insistiam em emporcalhar o local.

A brava polícia paulista, então, continuou a operação de rotina, mas sem atacar ou desrespeitar os bichos.

O feitor da cidade de São José dos Campos, Sr.  Nahas Cury, também tomou providências.  Mandou organizar um campo de concentração para isolar os pobres enxotados do terreno, com um moderno piso de lama e bastante calor humano.  Depois,  comandou pessoalmente uma operação de ajuda solidária aos animais que foram vítimas do mal-entendido da polícia.   A prefeitura deverá construir rapidamente um conjunto habitacional para os animaizinhos  Até lá, os bichos foram autorizados a continuar em suas casinhas até que seja encontrada uma solução final para o problema, pois seria uma desumanidade deixá-los sem teto.

Aplausos

Os eleitores infantis paulistas apoiaram em massa a ação da Tropa da Elite da UDN..

Ao final da tarde, toda a área estava desinfestada. O Barão de Pindamonhangaba anunciou que, assim como na Cracolândia e na Favela do Moinho, mais uma área está limpa desses terríveis invasores que ameaçam o progresso da Pátria Paulista.

Uma multidão de eleitores infantis paulistas saiu às ruas, no final da tarde de ontem, para saudar a sensibilidade do Barão de Pindamonhangaba,  da UDN, dos juizes R. Capivarez e Sifrônia Faria Matar e do feitor de SJC, Sr. Nahas Cury. Portavam faixas e cartazes de agradecimento pela limpeza urbana e pelo cuidado com os animais.

O aplauso à sensibilidade da UDN paulista e joseense ultrapassou as fronteiras da Locomotiva da Nação. A imprensa internacional deu cobertura ao caso, dando destaque à  bondade dos líderes da província. No dia de hoje, em vários locais de  do Brasil, estão programados atos de apoio às medidas do governo, da justiça e da polícia paulista em respeito aos direitos dos animais.

Comentário da tia Carmela

QUADRILHA: A polícia paulista organizou uma festa junina no estilo da UDN para os pobres do Pinheirinho, mas teve que usar a força para fazê-los participar.

A minha tia Carmela não tem como  comentar.  Desde ontem ela só chora e repete: estou me sentido enojada. Nem conseguiu dormir, coitada.

Eu também estou enojado. É difícil fazer um texto deste tipo para denunciar um assunto tão sério sem parecer que se está brincando com a tragédia das pessoas.


Pres. Zezinho novamente tenta proibir filme e demitir Hitler

19 de dezembro de 2011

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, decidiu proibir a veiculação do remake do clássico filme  A Queda, inspirado em um livro que não existe.

VEJA ABAIXO CENAS DO FILME 

O Presidente de Nascença já havia tentado proibi-lo em 2009, na versão original, mas o filme espalhou-se pela internet, tornando inócuas as ações do Maior dos Filhos da Mooca. Na ocasião, o Mais Correto dos Brasileiros já havia ordenado à chanceler alemã, Angela Merkel, a demissão de Adolf Hitler.

AMIZADE É TUDO: O pres. Zezinho mandou seu assessor especial, Sr. Bill, convencer a imprensa de que a história do filme é totalmente descabida.

O Maior dos Ilibados entendeu como extremamente inadequado o comportamento do referido comunicador alemão, representando um político desesperado quando lhe revelam o iminente desmoronamento de sua casa.

No filme, o personagem vivido por Hitler revolta-se porque não funcionaram as medidas tomadas pelas principais famiglias jornalísticas do país, na tentativa de impedir que a casa caísse.

A revoltante película mostra, ainda, o personagem do publicista germânico desesperado porque não conta mais com ninguém, exceto três jornalistas-michê de estimação:  Reinaldinho Cabeção, Merdoval Pedreira  e Ricardo Bolat, além de uma múmia imóvel no fundo da sala.

Ninguém escapa à fúria do Justo

QUADRILHA: Na última festa junina da UDN, os amiguinhos do pres. Zezinho tentavam se agarrar no que desse.

Segundo fontes da Caverna do Ostracismo, fundos, de onde o pres. Zezinho não sai há uma semana, o Mais Íntegro dos Homens Públicos também vai exigir a demissão do diretor do filme.  Furioso, ele ainda pediu a cabeça de seu próprio afilhado,  o Justiceiro Rodante,  que trabalhou como dublê do personagem principal nas cenas mais violentas.

Comentário da tia Carmela

Já contei a história de quando o Zezinho quis impedir os moleques de irem assistir ao filme do Mazzaropi, né? O Zezinho sempre gostou de impedir os outros de verem certas coisas...


Campanha Cultural: Neste Natal, dê um livro de presente

12 de dezembro de 2011

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro presidente Zezinho, é um inspirador da cultura nacional. Preocupado com o enriquecimento cultural das massas, sempre lutou arduamente para a arrancar os eleitores infantis paulistas das garras sórdidas da ignorância.

Agora, o Presidente de Nascença dá outra grande contribuição à cultura brasileira: inspira a campanha cultural “Neste Natal, dê um livro de presente para quem precisa”.

A campanha foi lançada por iniciativa de minha tia Carmela, depois de ler a biografia do Mais Honesto dos Homens Públicos, que eu havia dado a ela, como presente de Natal antecipado.

Impressionada com as aventuras do pres. Zezinho, do ex-intelectual FHC e de outros udenistas que desbravaram os mares do Caribe, minha tia comentou: “Obrigada pelo presente. Realmente, não há nada como um livro para abrir a cabeça das pessoas”.  E resolveu que sua boa ação de Natal deste ano seria fazer uma campanha para incentivar as pessoas a darem livros de presente.

Participe da campanha!

Faça parte da campanha, você também.  Neste Natal, dê um livro de presente para alguém que precisa!

Veja abaixo algumas nomes de pessoas que precisam ganhar um livro de presente neste Natal, com as respectivas sugestões de títulos para você. Escolha um dos necessitados, compre o livro sugerido e mande para o endereço assinalado. Faça o Natal de uma pessoa carente mais feliz!

Sugestão de presente para o Procurador-Geral da República. Endereço SAF Sul Quadra 4 Conjunto C Brasília – DF CEP 70750-900
Sugestão de presente para o Superintendente da Polícia Federal. Endereço: SAIS s/n AE 7 Asa Sul - Brasília - CEP 70602-902

Sugestão de presente para o Superintendente da Polícia Federal. Endereço: SAIS s/n AE 7 Asa Sul - Brasília - CEP 70602-902

Sugestão de presente para o Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) - Endereço: STF Praça dos Três Poderes - Brasília - DF - CEP 70175-900

Sugestão de presente para o Procurador-Geral de Justiça do Estado de São Paulo (Ministério Público do Estado de São Paulo). Endereço - Rua Riachuelo, 115 - CEP 01007-904 São Paulo - SP

Sugestão de presente para o presidente do COAF - Conselho de Controle de Atividades Financeiras. Endereço: SAUS - Setor de Autarquias Sul, Quadra 1, Lote 3-A CEP: 70.070-010 - Brasília - DF

Sugestão de presente para o Presidente do TCU - Tribunal de Contas da União - Endereço: Setor de Administração Federal Sul - SAFS Quadra 4, Lote 1 - CEP 70042-900 - Brasília - DF

Sugestão de presente para o Diretor de Redação da Folha de São Paulo. Endereço: Al. Barão de Limeira, 425, São Paulo, CEP 01202-900

Sugestão de presente para o Sr. Reinaldinho Cabeção. Endereço: Avenida das Nações Unidas, 7221 CEP 05425-902, São Paulo - SP

Sugestão de presente para os eleitores infantis paulistas interessados em conhecer a biografia das grandes liderenças da UDN de São Paulo.


Merdoval Pedreira protesta na ABL contra biografia do pres. Zezinho

10 de dezembro de 2011

TERROR: O Pe. Marcelo disse que Amaury Junior escreveu o livro sob influência de seres demoníacos.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, tornou-se alvo de debate entre os homens da pena.

O motivo da polêmica é o lançamento da biografia não autorizada do Presidente de Nascença, pelo colunista social Amaury Jr.

Especialista em celebridades, o conhecido jornalista das noites paulistas aventurou-se no terreno da biografia contando a edificante história do Modelo  dos Homens Públicos e seus correligionários da UDN.

O imortal jornalista de programa, Sr. Merdoval Pedreira, ficou indignado com esta ousadia e protestou ontem em reunião da Academia Brasileira de Letras, Números e Risquinhos, templo dos grandes literatos pátrios.

Em inesquecível discurso, o Sr. Merdoval Pedreira qualificou o livro de Amaury Junior como “um amontoado de fofocas de tia velha, totalmente descabidas”.  Disse que  um reles colunista social jamais poderia ter a petulância de lançar a primeira biografia do Mais Honrado dos Paulistas.  “Essa honra era minha, por direito!”, disse o mais novo sucessor de Machado de Assis.

ENCALHE À VISTA: A biografia não-autorizada do pres. Zezinho ficará esquecida nas prateleiras das livrarias.

O Sr. Merdoval ficou furioso quando um de seus pares acadêmicos disse que seus questionamentos à capacidade de Amaury Junior não eram corretos, pois o colunista social é um jornalista premiado.  “Alto lá!”, gritou, ensandecido, “Premiado é o sobrenome do primo mais querido do pres. Zezinho! Mais respeito com sua família! O senhor devia lavar a boca com sabão, pois conspurcou a família do Mais Respeitável dos Homens Públicos!”.

Ao fim do discurso, o desolado ghost-righter da famiglia Marinho dirigiu-se à sede do Jornal Mais Vendido do Rio de Janeiro, disposto a escrever em sua coluna uma denúncia  do terrível embuste do fofoqueiro Amaury Junior. Mas recebeu ordens expressas de seus patrões para não tocar no assunto.

Comentário da tia Carmela

QUADRILHA: Nas próximas festas juninas da UDN, a fogueira vai ser feita com este livro mentiroso.

Uma vez, quando era criança, o Zezinho decidiu que ele, como pessoa importante que era, tinha que ter uma biografia. Ele comprou um bloco de papel almaço e chamou o Giovanni, que era um menino da classe deles que sempre tirava a maior nota de redação.  O Zezinho prometeu para o Giovanni que, se ele escrevesse a biografia, o Giovanni ia poder jogar no time de futebol que o Zezinho ia montar. Como o Giovanni tirava boas notas, mas jogava muito mal, ele ficou todo animando, porque nunca ninguém queria jogar com ele.  E escreveu a tal biografia, em quatro folhas de almaço, com uma letra caprichada. No dia seguinte, o Zezinho chegou todo orgulhoso, mostrando a biografia para os moleques. Quando soube que o Zezinho tinha mandado o Giovanni fazer a biografia, e não ele, o Reinaldinho Cabeção ficou desolado. Começou a chorar e a  espernear, gritando que o Zezinho não podia fazer isso com ele. A coisa foi tão feita que o Reinaldinho Cabeção ficou doente e ficou uma semana sem ir à escola.


Promotor quer colocar pitta de estimação do Pres. Zezinho de castigo

25 de novembro de 2011

O pitta de estimação do pres. Zezinho pediu para poder escolher o castigo, mas o promotor foi implacável.

O  Mais Preparado dos Brasileiros, o Pres. Zezinho,  viajou às pressas para Paris, onde está tentando sem sucesso retirar seu pitta de estimação de debaixo  da cama do hotel, aonde se escondeu, sem conseguir controlar os tremores de medo.

Segundo fontes da UDN, o pitta de estimação do Presidente de Nascença fugiu para a Cidade-Luz porque está sendo perseguido por um promotor malvado que ninguém consegue controlar.

A ovelha negra do MPSDB-SP estaria tentando colocar de castigo o pitta de estimação do Maior dos Filhos da Mooca, só porque o coitadinho não conseguiu controlar alguns instintos herdados do tempo que secretariava o pitta de estimação do Dr. Paulo Maluf.

DESCONFIADO: Tancredo Neves recusou-se educadamente a fazer a inspeção veicular sorteada como brinde em evento da UDN.

Segundo as acusações do vilão da promotoria, o ingênuo pitta de estimação do Maior dos Homens Públicos teria falhado ao controlar inspeção veicular na cidade, permitido que ocorressem sucessivas prorrogações do contrato, por meio de fraudes, como a apresentação de garantias falsas, documentos e informações falsas,  além de possíveis fraudes tributárias e fiscais, em um escândalo irrelevante da ordem de R$1 bilhão.

Reação

Imediatamente, após a treloucada petição do impertinente promotor que ninguém consegue controlar, a UDN mobilizou-se em uma das suas maiores especialidades: a reação.

A reação está sendo liderada por um grupo  estudantes da USP, que, além de reivindicar  a transformação da faculdade de filosofia em Penitenciária Universitária, também organizou uma manifestação pelo facebook, exigindo a obrigatoriedade da inspeção veicular diária para controlar o acesso ao campus da USP, evitando carros 1.0, ônibus e mulas.

O mais imortal dos jornalistas de programa, Sr. Merdoval Pedreira,  somou-se à reação, e deve publicar amanhã uma pérola literária no Jornal Mais Vendido do RJ, esclarecendo  que estas acusações são totalmente descabidas,  e  que o MPSDB-SP devia controlar melhor os seus membros.

QUADRILHA: Muitos udenistas de São Paulo não têm ido às festas juninas da UDN, com medo de serem postos de castigo.

O muy amigo do pres. Zezinho, Sr. Geraldinho do Vale, também manifestou preocupação com essa onda de pedidos para colocar udenistas de castigo. Segundo ele, esse movimento está tão avassalador  que ninguém mais o consegue controlar.
Semana passada, tinha sido a vez do presidente do metrô, que foi colocado de castigo só porque fez uma licitação cujos vencedores já estavam definidos com 6 meses de antecedência, mas o juiz entendeu erroneamente que era obrigação dele controlar o processo.

 

Comentário da tia Carmela
Já contei aqui um monte de vezes. O Zezinho e a turma dele, quando eram crianças, viviam sendo mandados para o castigo.  Mas nunca se emendaram…

UDN infiltra agente na CIA

27 de outubro de 2011

Sob a batuta cada vez mais firme do Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, a UDN continua dando lições inigualáveis de amor à Pátria.

Firmeza de caráter e obediência aos chefes são requisitos fundamentais para o sucesso na carreira jornalística.

Em uma jogada de mestre, seguramente inspirada pelo Majestoso Encéfalo do Presidente de Nascença, a UDN conseguiu infiltrar um agente na CIA (Caracu Intelligence Agency), respeitada organização sediada em Orlando, voltada à defesa da paz e da não-violência.

Como se sabe, a prestigiosa organização, criada por Walt Disney para promover a auto-determinação dos povos, está diretamente envolvida nas negociações para a efetivação de um dos principais pontos da plataforma udenista de salvação nacional: o Acordo CARACU EUA-Brasil, no qual o Brasil entrará com a segunda parte.

As negociações do acordo, segundo alguns, foram iniciadas pelo pres. Zezinho ainda na década de 1970, sendo aceleradas durante o inesquecível governo udenista do ex-sábio FHC, mas terrivelmente sabotadas durante o governo do usurpador e da usurpadora-mirim do planalto.

Revelação

O Wikileaks revelou hoje o nome do agente infiltrado pela UDN. Trata-se do Sr. Bill Waasp, famoso jornalista e porta-voz noturno do Maior dos Homens Públicos. Sua principal tarefa era fornecer informações aos coleguinhas da CIA  (Caracu Intelligence Agency) e ajudá-los a convencer a opinião pública das vantagens do Brasil firmar o Acordo CARACU EUA-Brasil, no qual o Brasil entrará com a retaguarda.

O Sr. Waasp tem até sala na sede da CIA (Caracu Intelligence Agency) em Brasília.

Para auxiliar essa edificante empreitada dos generosos irmãos do norte, o Sr. Waasp adotou uma sistemática de encontros regulares com diplomatas israelenses e norte-americanos. Nesses encontros, o Sr. Waasp procura apresentar-lhes as melhores maneiras de fazer com que esses países possam ajudar o Brasil a ampliar sua soberania e fortalecer sua presença no mundo.

Essa atitude patriótica do Sr. Waasp está sendo reconhecida por toda a imprensa udenista, que, orgulhosa de ter um colega de profissão deste naipe, tem publicado páginas e páginas sobre essa maravilhosa revelação.

Na Academia Brasileiras de Letras, Números e Risquinhos, o imortal Merdoval Pedreira proferiu um extenso discurso elogiando a atividade do Sr. Waasp na CIA (Caracu Intelligence Agency) e tecendo pesadas críticas às comemorações do aniversário do usurpador do planalto.

QUADRILHA: UDN fez uma bela festa junina para homenagear o Sr. Waasp pelo seu brilhante trabalho para promover o Acordo CARACU EUA-Brasil, no qual o Brasil dará a parte final.

Enquanto isso, o chefe do Sr. Waasp na Mais Vendida das Televisões prometeu um aumento e uma promoção, em reconhecimento ao tempo e à vida dedicados aos interesses nacionais.

Comentário da tia Carmela

O Zezinho sempre gostou de brincadeira de agente infiltrado. Uma vez, ele mandou o Reinaldinho Cabeção se infiltrar na turma da rua de cima. O Zezinho não gostava deles porque eles mandavam no bairro e nunca deixavam o Zezinho aprontar com a turma deles. Aí ele mandou o Reinaldinho Cabeção entrar para a turma deles para passar informação sobre os planos deles. Só que os moleques da rua de cima descobriram, deram uns tapas no Reinaldinho Cabeção e fizeram ele dar informação errada para o Zezinho. Aí, todos os planos do Zezinho começaram a dar errado… Até que o Zezinho percebeu e deu uns croques no Reinaldinho Cabeção, dizendo: “isto é pra você deixar de ser otário e aprender a fazer o serviço direito”. 


Ponte Onestes Quercia: o novo point da UDN paulista

23 de agosto de 2011

LAZER: Aos domingos, a ponte é fechada aos carros por 75% do tempo, para que os eleitores infantis paulistas possam apreciá-la e prestar sua homenagem ao inesquecível amigo da UDN.

Um mês após sua inauguração, que contou com a presença do Mais Preparado dos Brasileiros,  o futuro pres. Zezinho, a Ponte Estaiada Onestes Quercia atrai a atenção dos paulistanos. A ponte deverá aumentar em 75% a fluidez e a liquidez do trânsito na Av. Marginal Serra,  segundo o Sr. Paulo Caixa Preta 2, diretor para assuntos propinoviários da UDN paulista.

Como se sabe, o homenageado foi o favorecido por um dos grandes milagres do Presidente de Nascença: a Conversão de Onestes, que transformou um terrível meliante e inimigo da UDN em um de seus mais amados defensores e ídolos. Segundo fontes do Vaticano, este milagre, sozinho, aumentou em 75% as chances de beatificação in vita do Almirante do Tietê, segundo a contabilidade da agenda do Sr. Paulo Caixa Preta 2.

O muy amigo do pres. Zezinho, Sr. Geraldinho do Vale, foi muito elogiado por homenagear o bom Onestes dessa maneira singela, e comentou que essa é a primeira homenagem: “na verdade, a ponte é apenas parte da homenagem; ainda vamos inaugurar um presídio em Pinda e uma cabine de pedágio na Via Anhanguera com o nome do bom Onestes”. O Sr. Paulo Caixa Preta 2 confirmou que 75% das providências já foram tomadas, e logo mais ele tomará o resto.

PRECAUÇÃO: Simulações mostraram que a ponte é capaz de abrigar 75% dos motoristas que circulam na área, nas futuras enchentes.

Um mês decorrido da inauguração, a Ponte do Onestes tornou-se o novo point da UDN em SP. Centenas de eleitores infantis paulistas deslocam-se até a Av. Marginal Serra para contemplar a grande obra. Segundo dados coletados pelo Sr. Paulo Caixa Preta 2, cerca de 75% dos udenistas já visitaram o local.

O afluxo interessados em conhecer a ponte, concebida pelo majestoso encéfalo do Maior dos Engenheiros Pátrios, tem acarretado um aumento de 75% do trânsito na região, que tem sido devidamente gerenciado pelo Sr. Paulo Caixa Preta 2.

A ponte dos suspiros

Quem visita a ponte pode assistir o ar respeitoso e solene que os udenistas assumem ao chegar à ponte. Depois de suspiros e comentários como “isto sim é ponte de primeiro mundo!” ou “bem que o Sr. Paulo Caixa Preta 2 disse que é 75% maior que as pontes do Brooklyn e de Madison!”, os visitantes comentam que somente o pres. Zezinho seria capaz de conceber tal maravilha.

QUADRILHA: A ponte virou palco de 75% das festas juninas da UDN na Paulicéia.

Depois, os fiéis e agradecidos eleitores da UDN ajoelham-se e oram pela alma do bom Onestes que, lá do céu, continua abençoando e protegendo seus velhos correligionários da UDN paulista.  Enquanto isso, o Sr. Paulo Caixa Preta 2 coleta os donativos para a construção de estátua do homenageado; consta que 75% já foram recolhidos.

Comentário da tia Carmela

Deus me livre! Ainda por cima o Maluf foi nessa inauguração… Essa ponte deve ser mal-assombrada.


Eleições 2012: UDN promete limpeza étnica em SP

22 de julho de 2011

Slobodan Matarazzo foi  indicado pelo pres. Zezinho para ser  prefeito de SP.

O pres. Zezinho (DIREITA) sempre se identificou com os modos gentis do Sr. Slobodan Matarazzo.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, não deverá concorrer à prefeitura da Nova Iorque dos Trópicos no ano que vem, para concentrar-se em sua importante atividade no Conselho de Moral e Bons Costumes da UDN.

Mas o Presidente de Nascença não descuida de seus eleitores de Higienópolis, Vila Madalena, Pinheiros e Jardins. Já designou se antigo assessor para assuntos de limpeza étnica, Sr. Slobodan Matarazzo, como candidato da UDN à prefeitura em 2012.

O Sr. Slobodan Matarazzo tem uma longa folha corrida a serviço da nobre causa do embranquecimento e da civilização da Paulicéia.

Durante a curta, porém inesquecível passagem do Maior dos Filhos da Mooca na prefeitura paulistana, o Sr. Slobodan Matarazzo foi chefe da toda poderosa Secretaria de Serviços Municipais de Limpeza Étnica, acumulando, ainda, a Subprefeitura da Região Central.

Herói da Paulicéia

DESIGN: O Sr. Slobodan Matarazzo mudou a cara de SP com um mobiliário urbano projetado para a limpeza étnica.

Nesses postos, o Sr. Slobodan Matarazzo granjeou a simpatia e admiração da cosmopolita elite paulistana que, de súbito, viu-se imersa em uma moderna capital mundial, com serviços públicos exemplares, ruas sem lixo acumulado, calçadas em ordem, vias de automóveis dando lugar a vias de pedestres, transporte público confortável e abundante e, mais importante, apenas gente cheirosa circulando na região central.

Durante a gestão do Sr. Slobodan Matarazzo, a limpeza pública era prioridade. Higienicamente, gente suja e fedorenta foi banida das áreas centrais, reservadas aos descendentes dos bandeirantes e dos condes e barões italianos que vieram a SP aumentar sua fortuna. O trânsito de veículos foi disciplinado, e as horríveis carroças dos catadores de recicláveis foram impedidas de circular, juntamente com outras medidas de combate a essa repugnante e inútil profissão de gente desclassificada.

São Paulo, cidade de primeiro mundo

HIGIENE ACIMA DE TUDO: O Sr. Slobodan Matarazzo organizou um disciplinado batalhão de limpeza étnica no centro de SP.

O Sr. Slobodan Matarazzo ajudou a transformar SP em uma cidade primeiromundista. Mendigos e moradores de rua pararam de exibir a deprimente visão de sua barbárie aos delicados olhos da gente bonita paulistana, tendo que ir oferecer seu degradante espetáculo a seus iguais nos bairros periféricos.

Graças a suas políticas de limpeza étnica de irrepreensível qualidade e justiça, os eleitores infantis paulistas viram a substituição dos imigrantes botocudos nordestinos por seletíssima leva de milhares de novaiorquinos, londrinos e parisienses que decidiram trocar suas inconvenientes cidades cheias de imigrantes do terceiro mundo pela Metrópole dos Bandeirantes, cada vez mais branquinha e cheirosa.

Atualmente, o Sr. Slobodan Matarazzo ocupa a Subprefeitura Honorária da Caverna do Ostracismo, onde vem desempenhando um brilhante trabalho na portaria da garagem do valhacoudo udenista, impedindo que gente diferenciada adentre o seleto espaço da modernidade paulista e nacional com seus carros 1.0.

APOIO MILIONARIO: Milhões de eleitores infantis paulistas saíram as ruas para apoiar a candidatura do Sr. Slobodan Matarazzo.

Apoio entusiasmado

A notícia do lançamento da candidatura desse grande herói bandeirante gerou uma onda de manifestações de aprovação.

Capitaneados pelo grande pensador Reinaldinho Cabeção, os jornalistas de programa, colunistas de aluguel e comentaristas-michê já iniciaram seu trabalho de propaganda através dos Jornais e Revistas Mais Vendidos do Brasil.

Também já começaram as manifestações nas ruas de SP. Multidões de paulistas quatrocentões de estirpe elevada mostram seu entusiasmo em demonstrações cívicas de sua superioridade, agradecendo ao Almirante do Tietê por designar tão valoroso paulista para a nobre tarefa.

Comentário da tia Carmela

QUADRILHA: A UDN fez uma festa junina bem higiênica para comemorar a candidatura do Sr. Slobodan Matarazzo.

O Zezinho sempre gostou de judiar de mendigo e de catador de lixo. Quando ele era criança, lá na Mooca, uma vez o Zezinho e um amigo bem malvado que ele tinha, o Andrezinho, filho de um italiano que dizia que o avô era conde na Itália, organizaram uma turma de moleques para aprontar com um mendigo que costumava dormir embaixo de uma marquise na rua Barão de Jaguara, perto do colégio deles. De manhã cedinho, quando ia para a escola, eles chegaram perto do mendigo, que dormia embaixo da carrocinha de recolher garrafa e papelão, e começaram todos a fazer xixi nele ao mesmo tempo. O coitado do mendigo acordou assustado e começou a gritar com os moleques, mas eles tinham trazido cada um um saco com ovos podres e jogaram no homem. Depois, saíram correndo e gritando: “mendigo nojento, vai embora da Mooca que aqui não é seu lugar!”


Show de prêmios: Autogestão Prisional traz mais sorte para SP

15 de julho de 2011

NEGÓCIO RENTÁVEL: Horácio Cortez já se filiou à UDN e está entrando para o ramo da autogestão prisional.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, e seu muy amigo, Sr. Geraldinho do Vale, deram grandes contribuições ao desenvolvimento da locomotiva da nação.

Entre suas grandes obras, o  Presidente de Nascença e seu muy amigo, o Barão de Pindamonhangaba podem exibir com orgulho a autogestão prisional nas cadeias paulistas.

Aplicando os sábios princípios da gestão udenista elaborados pelo ex-pensador FHC, esta grande realização permitiu que os próprios detentos assumissem o controle dos presídios, em um claro exemplo de democracia e foco nas demandas dos usuários dos serviços públicos.

UTILIDADE PÚBLICA: O pessoal da autogestão prisional também ajuda a retirar ônibus velhos das ruas.

Além disso, a autogestão prisional deu outras contribuições maravilhosas ao progresso da Pátria Bandeirante. Graças a ela, não acontecem mais rebeliões nos presídios. Uma vez que os próprios presos comandam o espaço, não têm como rebelar-se contra si mesmos.

A educação também foi favorecida, pois a autogestão prisional garante mais cultura  e informação para os detentos.

Além disso, é notório como a autogestão prisional melhorou a segurança nas ruas, levando à Paulicéia e à Califórnia Brasileira índices de violência e criminalidade que fazem inveja à Suiça e às Ilhas Bouvet.

Os eleitores infantis paulistas de todas as idades divertem-se com os sorteios.

Sorte dos paulistas

Mas não foi somente a democracia e a ordem pública que ganharam com a autogestão prisional.

Graças a um sistema de saudáveis e divertidos sorteios, a família paulista pode espairecer e ganhar valiosos prêmios em sorteios promovidos pela autogestão prisional. Segundo o pres. da empresa encarregada da autogestão prisional, Dr. Camacho, esse é mais um serviço público disponível para a população do estado de S. Paulo que a empresa oferece com muito orgulho.

Sob a gestão da UDN, não há limites para o progresso paulista. Não é sem motivo que pesquisadores da Universidade Barão de Limeira apresentaram um estudo mostrando que a autogestão prisional também trouxe mais sorte para os já bem-aventurados paulistas.

Comentário da tia Carmela

O Zezinho sempre gostou de rifa. Uma vez, quando ele era criança na Mooca, ele resolveu fazer uma rifa para comprar um jogo de camisas e montar um time de futebol.

QUADRILHA: as festas juninas da UDN são assim - alguns são sorteados, e todos dançam.

Como não tinha o que rifar, o Zezinho decidiu que o prêmio seria passar um dia brincando com ele, na casa dele, o que era uma honra enorme para quem ganhasse. O Zezinho mandou o Reinaldinho Cabeção vender a rifa.  Acontece que ninguém quis comprar a rifa, e o Reinaldinho Cabeção fez os tios comprarem todos os números para ele.  No dia do sorteio, claro, o Reinaldinho Cabeção ganhou. Mas o Zezinho disse que não ia entregar o prêmio: “quem falou que você merece ganhar uma prêmio maravilhoso desses”?, foi o que ele disse para o Reinaldinho Cabeçào, que foi embora chorando pra casa. Quando chegou em casa, contou para o pai o que tinha acontecido. E levou uma coça do pai, pra deixar de ser tonto…


Bomba: Tancredo é flagrado dirigindo a UDN com a carteira vencida

17 de abril de 2011

Tancredo andou tomando muitas providências erradas na direção da UDN.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, está muito preocupado com os rumos da juventude da UDN, cada vez mais entregue à devassidão e ao amadorismo.

O Presidente de Nascença foi comunicado na madrugada de domingo que o Faraó das Alterosas, sr. Tancredo Neves, foi flagrado dirigindo a bancada mineira da UDN com a carteira vencida e umas coisas a mais na cabeça.

Infelicidade

O flagrante ocorreu porque Tancredo foi parado em uma blitz de rotina. Ao verem que se tratava do simpático morador de Ipanema, os policiais ficaram exultantes: “somos seus fãs, Faraó!”.

Resolveram improvisar uma festinha para comemorar o encontro. Pediram que o jovem faraó soprasse uns balões para decorar a viatura, mas o grande líder oposicionista recusou-se, por não saber usar o aparelho de soprar os balões.

Tancredo e seus amigos pensaram que o aparelho para encher o balão era pra outra coisa.

Surpresos com a descortesia, os agentes da lei então duvidaram que fosse mesmo Tancredo, e pediram para ver os documentos. Nessa hora, o udenogalã mostrou a carteira vencida.

Ao ser informado, o Mais Preparado dos Brasileiros ligou para reclamar com a irmã e tutora do jovem faraó, mas ela não atendeu, pois estava ocupada dando um banho gelado e preparando um café amargo para o irmãozinho-problema.

O Almirante do Tietê declarou que, mais dia, menos dia, isso tinha que acontecer. Tancredo já andava passando do limite, dirigindo a UDN de Minas em desenfreadas carreiras pelas ruas da Zona Sul do Rio.

As más companhias fazem o sujeito perder o controle.

O pres. Zezinho também já vinha reclamando do comportamento estranho e do bafo de Tancredo nas recentes reuniões da UDN. A amigos, confidenciara que o fanfarrão minésio parecia andar embriagado pela popularidade conferida por seu recente discurso no Congresso.

Cautela

Nas Alterosas, o assunto tem sido tratado com discrição. Apesar do flagrante ter feito com que o time da bancada mineira da UDN perdesse 14 pontos e agora corra o risco de perder o campeonato de 2014 para o time da bancada paulista, ninguém criticou a conduta irresponsável do udenoboêmio.

O jornal mais vendido de Minas preparou editorial indignado. Com o título, “A reboque, não!”, o editorial critica a conduta da polícia carioca. Segundo o jornal, tudo se trata de uma grande injustiça: “Indignação. É com esse sentimento que os mineiros repelem a arrogância da polícia carioca, que rebocou a UDN mineira até o pátio do Detran, apenas porque Tancredo, por esquecimento, a dirigia com a carteira vencida. A gente de Minas não suporta mais ser tratada em desacordo com sua importância para o Brasil, nem pode aceitar que seus valores mais tradicionais sejam desprezados pelo resto da federação”.

Solidariedade

Tancredo usa um 4x4 para ir visitar os produtores de cana nas áreas remotas de Minas.

Em sequência, toda a grande imprensa brasileira solidarizou-se com o Fanfarrão Minésio.

A veterana jornalista Hipólito da Costa chegou a tentar gravar um programa para solidarizar-se com o importante líder udenoplayboy. Não foi possível, porque a provecta etanojornalista teve dificuldades para se levantar da mesa do bar.

O sr. Merdoval Pedreira disse que era um absurdo o que estava sendo feito contra o pobrezinho.

QUADRILHA: Agora é que os eleitores infantis paulistas não vão mesmo deixar Tancredo puxar a quadrilha, na festa junina da UDN.

Segundo o importante jornalista de programa, a notícia era totalmente descabida, pois Tancredo teria ficado trabalhando até a madrugada, avaliando alternativas para o escoamento da produção de álcool escocês para o Brasil.

Comentário da tia Carmela

Minha tia Carmela pediu para eu imprimir a notícia pra ela e saiu correndo para falar com uma vizinha que sempre ficava chamando o Lula de cachaceiro. Acho que vou ter que ir apartar, daqui a pouco…


Pres. Zezinho concorda com ex-FHC: o “povão” só atrapalha

13 de abril de 2011

Os udenistas (direita) não vão mais convidar os primos pobres para o Natal.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, declarou, que concorda em gênero, número e grau com o recente artigo publicado pelo ex-intelectual FHC no Jornal Mais Vendido do Brasil.

O Presidente de Nascença manifestou seu entusiástico apoio ao ponto do texto em que o ex-sábio FHC diz que os udenistas não devem sair falando com qualquer um na rua, muito menos se for gente do “povão”.

Aconselhado pela senhora de um dos funcionários do pres. Zezinho, D. Elaine Tucanhede, o ex-sabichão FHC  está muito preocupado com a falta de classe de alguns udenistas. Segundo o ex-gênio FHC, não pega bem para um udenista de família ser visto em companhia do “povão” que não fala sequer inglês.

Se o Imperador continuar frequentando festas na laje, na próxima vez que vier ao Brasil o ex-intelectual FHC não vai almoçar com ele.

O ex-iluminado FHC também reprova a prática de convidar gente do “povão” para festas e convenções da UDN, pois eles não sabem se comportar e só usam desodorante avanço vencido.

Conclui o artigo dizendo que beber em companhia do “povão”, então, é abominável: “nenhum voto do mundo justifica sentar-se à uma tosca mesa de plástico, na companhia incômoda de um sujeito que nunca foi a Miami, com uma garrafa de Brahma na frente”.

A iluminada contribuição do ex-sabetudo FHC à redenção nacional, agora que foi abençoada pelo Maior dos Brasileiros, guiará todas as famílias da UDN brasileira, inclusive a tradicional família udenista mineira, liderada pelo faraó Tancredo Neves.

Repercussão

O menino de recados do pres. Zezinho, Sr. Bob Freire (UDN-PE) propôs na Câmara uma lei obrigando a gente do “povão” a viver em reservas próprias, só podendo penetrar no território da gente bonita para executar os serviços domésticos que lhe couberem.

Uma ala da UDN acha que é preciso mandar o "povão" para a escola para aprender ao menos alemão.

Sua correligionária, a Sra. Soninha Copélia (UDN-SP) disse que não vai mais tirar a roupa nem fumar coisas estranhas na presença de gente que não tenha iphone.

Os jornalistas de programa da UDN também aderiram:  o Supremo Dono da Verdade  da UDN, Sr. Arnaldo Jabá, disse que está na hora de acabar com essa coisa de “povão”, e que o Brasil vive hoje uma crise moral porque o “povão” anda muito saidinho.

Até um jornalista miserável do Sul vociferou em seu programa de TV: “O ‘povão’ é o pior legado que o usurpador do planalto nos deixou!”

Motivação oculta

Segundo fontes da Caverna do Ostracismo, fundos, existe uma razão secreta para a declaração do pres. Zezinho.

O pres. Zezinho anda preocupado com o menino verde.

Na verdade, ele estaria preocupado com a recente movimentação do Incrível Hulk Mirim, que declarou pretender ser o candidato da UDN à presidência da república.

O caridoso homúnculo vem se misturando ao “povão” mais sórdido nas tardes de sábado, distribuindo presentes e abraçando a massa catinguenta.  O texto do ex-sabichão FHC seria uma mensagem cifrada endereçada ao homenzinho verde.

QUADRILHA CANCELADA: A UDN não mandará mais sua quadrilha para qualquer festa junina.

O pres. Zezinho faz bem em ficar preocupado: o  Incrível Hulk Mirim recebeu até matérias elogiosas de publicações controladas pela famiglia instalada na Av. Marginal Serra, de onde distribui a Revista Mais Vendida do Brasil para todos os consultórios dentários do país, louvando sua generosidade e bom-mocismo.

Comentário da tia Carmela

A tia Carmela nem quis comentar. Apenas falou: “Que novidade tem nisso, o Zezinho e esse ex-qualquer coisa não gostarem de povo?”


Geraldinho do Vale promete continuar Programa de Esportes Pluviais

13 de janeiro de 2011

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, reuniu-se hoje com seu mui amigo Geraldinho do Vale, para tratar da continuidade das maravilhosas ações de seu iluminado governo na nova gestão.

Muito religioso, Geraldinho do Vale ouviu dona Lu e convidou Moisés e seu cajado abençoado para dar a largada na principal prova automobilística da competição.

Geraldinho do Vale prometeu continuar os maravilhosos feitos do Presidente de Nascença, entre eles o mundialmente reconhecido Programa de Esportes Pluviais.

Esse programa, lançado em 2009, sob o slogan Enchente não é problema, é solução!, aproveita a inesperada ocorrência de chuvas, que nunca caem nesta época do ano, para combinar esporte, saúde e economia de recursos. Ao invés de gastar dinheiro com combate a enchentes, os governos estadual e municipal utilizam as enchentes como palco de uma grande virada esportiva.

A promessa de Geraldinho do Vale teve como avalista o pitta de estimação do pres. Zezinho, sr. Gilbertinho K., e recebeu uma maravilhosa acolhida na mídia, que louvou o espírito abnegado do sucessor do Maior dos Governadores Paulistas.

QUADRILHA: Por causa da chuva, a UDN fez sua festa junina de início de ano em um salão na Al. Barão de Limeira.

CLIQUE AQUI PARA CONHECER O PROGRAMA DE ESPORTES PLUVIAIS

Comentário da tia Carmela

Acho que pelo menos nessa promessa do Geraldinho do Vale o Zezinho pode acreditar…  Mas é bom se cuidar, senão o Geraldinho do Vale ainda diz que  o Zezinho criou o programa todo errado, e que foi ele quem consertou.


Super-herói salva o pres. Zezinho

22 de dezembro de 2010

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, é querido e amado por todos os paulistas, que nele vêem a encarnação do denodo bandeirante.

Por isso, os paulistas compreendem que, vez por outra, o Presidente de Nascença deixe-se enredar por algum equívoco, e não fazem caso disso. Logicamente, tais esporádicas situações acontecem por conta de falhas da assessoria do Maior dos Filhos da Mooca.

A única fila que existe nos hospitais paulistas é para agradecer os bons serviços.

Foi o que ocorreu em 2009, quando, querendo valorizar sua assessoria, o então governador Zezinho deu-lhe ouvidos e vetou o projeto de lei complementar 62/2008. Na ocasião, assessores do Maior dos Homens Públicos temiam que a aprovação do projeto não fosse bem assimilada por parte de alguns eleitores desqualificados, indignos de um título eleitoral paulista, que deixariam de votar no pres. Zezinho.

O sr. Paulo R. Gates de Souza já colocou anúncio da venda de leitos na Folha de Higienópolis.

Imediatamente após as eleições, o erro foi desfeito, graças ao diligente esforço do super-herói GOLDMAN, nomeado pelo pres. Zezinho como capataz do governo estadual durante sua ausência.

O super-herói do ouro enviou outro projeto, aprovado pela Assembléia Arquivativa Paulista, o PLC 45/2010, que permite ceder ao setor privado  25% das vagas dos hospitais públicos de SP administrados pelas OSA (Organizações Sociais dos Amigos).

Com isso, o governo da UDN pode resolver o problema do excesso de vagas nos hospitais paulistas, que gera ineficiência e gasto público. Segundo fontes próximas à UDN, as vagas, uma vez cedidas ao setor privado, gerarão mais lucros e poderão ser empregadas no tratamento de quem merece ser tratado.

A comercialização das vagas dos hospitais públicos foi concedida ao sr. Paulo R. Gates de Souza, a partir do dia 2 de janeiro. Com grande experiência em negócios assemelhados, o ex-secretário de assuntos gráficos do gov. Zezinho está entusiasmado com esse novo desafio profissional.

Comentário da tia Carmela

QUADRILHA: UDN organizou uma bela festa junina na Caverna do Ostracismo para comemorar a venda dos leitos dos hospitais paulistas.

O Zezinho sempre gostou de colocar alguém para fazer o serviço sujo. Quando ele era criança, ele sempre mandava o Reinaldinho Cabeção falar mal de quem ele não gostava. Uma vez, a professora quis organizar uma coleta de doações de roupas para um orfanato. O Zezinho logo se ofereceu para organizar a coleta. Quando recolheram as doações, ele mandou o Reinaldinho Cabeção pegar um quarto das roupas doadas e vender num brechó. Sorte dos órfãos que outro moleque dedou, mas o Zezinho negou tudo. Só o Reinaldinho Cabeção foi suspenso…