Prova da Escolinha do Professor Geraldo

4 de dezembro de 2015

1 – (ESTUDOS SOCIAIS) Quando a PM agride, algema e carrega de cabeça para baixo um estudante de 18 anos que protesta contra o fechamento das escolas, o que está sendo desrespeitado?pm-escolas
a) Lei da Gravidade
b) Estatuto do Idoso
c) Lei do Carma
d) O povo brasileiro

2 – (QUÍMICA) O governador do estado mandou a PM jogar bombas de gás nos adolescentes que protestam contra o fechamento das escolas. Ao estourarem as bombas, o gás causou danos físicos aos adolescentes. Por que isso aconteceu?
a) Porque o gás é malvado.
b) Porque o gás é solúvel em lágrimas.
c) Porque os adolescentes meteram o nariz onde não deviam.
d) Porque o governador tem muito medo do povo.

3 – (BIOLOGIA) Que órgãos não foram afetados pelos ataques aos adolescentes com spray de pimenta pela PM dentro das escolas?
a) Olhos dos adolescentes.
b) Sistema respiratório dos adolescentes.
c) Boca e nariz dos adolescentes.
d) Coração do governador e seu séquito de coxinhas.

4 – (FÍSICA) Ao agredir uma menina de 13 anos que ocupava a escola, o tapa desferido pelo diretor da escola produziu um impacto. Considerando que o diretor pesa 85 kg e seu braço tem cerca de 90 cm de comprimento, calcule o impacto do tapa.
a) 7,65 kgf/cm2.
b) 76,5 kgf/cm2.
c) 1,06 kgf/cm2.
d) Não é possível calcular exatamente o valor, mas o impacto foi suficiente para mostrar que nem o diretor, nem quem manda nele, valem o excremento que produzem.

5 – (PORTUGUÊS) Na oração: “O governador suspendeu a reorganização escolar depois da resistência dos estudantes e da queda da sua popularidade”, o sujeito é:
a) Sujeito democrata.
b) Sujeito compassivo e respeitador do direito das crianças e adolescentes.
c) Sujeito negociativo participativo.
d) Sujeito mentiroso que pode voltar atrás a qualquer momento, se os estudantes relaxarem.

6 – (MATEMÁTICA) Uma bomba de gás lacrimogêneo custa R$ 800,00. Se o governador mandar a PM jogar 10 bombas em cada manifestação dos estudantes contra o fechamento de escolas, e tivermos 5 manifestações por dia, ao final de uma semana, qual será o resultado?
a) Teremos vários adolescentes feridos pela brutalidade policial.
b) Terá sido gasto em bombas o dinheiro que devia ser aplicado em melhorar a educação.
c) O governardor terá que comprar uma máscara nova, porque a dele já caiu.
d) Todas as anteriores.

7 – (HISTÓRIA) Em Osasco, no dia 30/11/2015, um grupo paramilitar encapuzado invadiu uma escola ocupada por estudantes que protestavam contra o fechamento. O grupo ameaçou os estudantes, depredou a escola, roubou computadores e iniciou um princípio de incêndio. Depois,  saiu tranqulamente, sem ser incomodado pela polícia, que preferiu jogar bombas nos estudantes. Ninguém foi preso, nem nenhuma investigação aconteceu.  Intimidados, os estudantes decidiram ir embora. O comportamento das autoridades estaduais nesse episódio lembra que período histórico?
a) Movimento hippie.
b) Revolução industrial.
c) Idade da pedra.
d) Alemanha nazista.

8 – (GEOGRAFIA) O ano de 2015 iniciou-se com a polícia massacrando os professores no Paraná, em violentíssima repressão aos protestos contra o sucateamento da educação naquele estado. No final do ano, assistimos a uma onda de protestos de estudantes das escolas públicas de São Paulo contra o fechamento das escolas, sendo este protesto também fortemente reprimido, com a PM prendendo e agredindo adolescentes. Indique qual é característica comum aos dois estados, que explica esse fenômeno:
a) Os dois estados são banhados pelo Oceano Pacífico.
b) Os dois estados têm capitais que não ficam no litoral.
c) Os dois estados possuem indústria automobilística.
d) Os governadores dos dois estados são do PSDB.

 

 

 

 

 


ESCÂNDALO: PF SABOTA COMÉRCIO DE TALCO DA UDN MINEIRA

1 de dezembro de 2013

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, enviou mensagem expressando a sua habitual e sincera solidariedade às lideranças ala mineira da UDN.

O Presidente de Nascença ficou consternado com o lamentável mal-entendido envolvendo o helipóptero de propriedade da famiglia de um grande amiguinho do líder Tancredo Neves (UDN-RJ). A Polícia Federal acusa o helipóptero de carregar 450 kg de talco adulterado, tendo indicado a existência de farinha de trigo entre os papelotes de talco.

DIVISÃO: O líder udenocanino, sr. Cachorro-Lagosta, acusa o pitta de estimação do pres. Zezinho de querer pegar para ele todos os potinhos de ração e panelas de sopão.

FICHA LIMPA: O simpático líder da ala canino-olfativa da UDN,, sr. Cachorro-Lagosta, negou envolvimento na sabotagem ao transporte de talco da UDN mineira.

Vítima de uma terrível armação comandada pelo perigoso agente vermelho que ocupa o Ministério da Justiça, o helipóptero de prefixo PO-2222, foi apreendido pela PF quando fazia uma rotineira viagem de transporte de talco.

Como se veio a descobrir, o comércio do inofensivo pó branco é uma das principais atividades econômicas da famiglia do sr. Escobar Pórrela, que se dedicava à atividade há alguns anos, demonstrando todo o talento udenista para a gestão e o desenvolvimento econômico nacional.

Sempre modestos, como cabe ao bom udenista, os membros da famiglia sempre preferiam manter seu negócio oculto do grande público, para não humilhar ninguém com sua capacidade empresarial. Tanto que afirmaram que o talco não lhes pertencia. O chefe do clã comentou com os jornalistas: “o helipóptero é meu, o piloto é meu, a fazenda é minha, mas o talco eu não sei de quem que é…”.

REGENERADA: A araponga de estimação do pres. Zezinho (Canalhus itabigus) disse que agora dedica-se à carreira artística e não tem nada a ver com isso.

REGENERADA: A araponga de estimação do pres. Zezinho (Canalhus itabigus) disse que não tem nada a ver com isso, pois agora dedica-se à carreira artística em uma dupla sertaneja.

Reação imediata

Imediatamente, os principais jornalistas de programa se mobilizaram para não noticiar o feito, temendo prejudicar o promissor negócio polvomineiro. Uma das poucas exceçòes foi a do bhost-righter do pres. Zezinho, sr. Reinaldinho Cabeção que, disfarçado de jornalista, levantou suspeitas sobre o voo do helipóptero.

Tancredo Neves correu a expressar sua indignação com o feito dos federais. Subiu à tribuna do Senado e fez um discurso cheio de brilho. Disse que foi surpreendido pela notícia, e nem sabia que a famiglia Escobar Pórrela estava no negócio do talco, mas achava um absurdo a PF investigar um senador da UDN de Minas.

Em seu discurso, o empolgante senador da Vieira Souto criticou acidamente o ministro da Justiça: “Este homem é um irresponsável! Ousa atacar, na mesma semana, os homens bons de São Paulo e a Gente de Minas”, disse o enraivecido udenoplayboy, em alusão ao desplante do ministro em denunciar os udenistas de Higienópolis por participarem de uma compra absolutamente corriqueira de trens superfaturados. A emoção foi muito grande, e Tancredo Neves chegou à beira do choro, pois fungava bastante durante  o seu discurso.

CONSOLO: Tancredo Neves está inconsolável que precisou de uma dose extra de apoio de seu amigo e vice, o popular JB.

CONSOLO: Tancredo Neves ficou tão inconsolável que precisou de uma dose extra de apoio de seu amigo e vice, o popular JB.

Ao fim do discurso, Tancredo Neves recebeu várias doses de consolo de seu fiel candidato a vice, o popular JB, que tranquilizou o infeliz mano: “fique tranquilo, se chegar para a gente, eu e o Gilmar Dantas colocamos a culpa no PT”.

AMIZADE: Tancredo Neves era quase membro da famiglia de Escobar Pórrela.

QUADRILHA:  Tancredo Neves costuma participar das festas juninas da famiglia Escobar Pórrela.

Fontes da Caverna do Ostracismo, ligadas ao pres. Zezinho, com um contido júbilo comentaram que o Faraó das Alterosas sabia de quase tudo.

Um dos udenistas aposentados comentou: “Acho que ele só não sabia que tinham misturado farinha de trigo ao talco, e deve estar muito bravo por isso”.

Comentário da tia Carmela
Acho que o Zezinho andou metendo o nariz onde não foi chamado…


Boneca inflável da UDN vira musa da democracia paraguaia

7 de julho de 2012

MODELO PARA AS AMÉRICAS: Secundada pelo capataz Monfranco, a boneca inflável prometeu à TV local total que a UDN lutará até o último centavo contra a entrada da Venezuela no Mercosul

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, enviou  hoje mensagem a Disneylândia, avisando que a missão enviada pela UDN para saudar o novo capataz do Paraguai foi um sucesso.

Prometida há alguns dias pelo Presidente de Nascença, a missão udenista foi a primeira delegação internacional a prestar homenagem à nova era da democracia paraguaia.

O objetivo da missão da UDN foi levar a solidariedade dos moradores da Caverna do Ostracismo ao recém-empossado capataz da República Transgênica do Paraguai, sr. Francisco Monfranco.

HOMENAGEM A STROSSNER: A boneca inflável da UDN depositou flores no túmulo do grande ícone da democracia paraguaia.

A missão da UDN ao país irmão foi chefiada pela líder da ala das bonecas infláveis da UDN, Bianca Dias.

Toda catota, a boneca inflável exibiu seu novo visual na recepção de gala oferecida pelo capataz. Sabedora de sua responsabilidade, trocou a cor do cabelo e botou um botox novo.

O poeta romano Virgílius também integrou a missão, e fez uma leitura dramática da nota oficial da UDN apoiando o golpe que levou o capataz ao poder.

Aplaudidíssimo, Virgilius chorou ao final da leitura do poema, sendo consolado pelo proconsul Agripinus, que aproveitou para propor ao novo capataz um negocinho de inspeção veicular em Ciudad del Este.

SEGREDOS UDENISTAS: O pres. Zezinho (DIREITA) não abre mão dos segredos que a Srta. Francine De L’Herbe constuma dizer aos seus ouvidos.

Estiveram presentes todos os altos dignitários da terra de Yparacai, exceto o zagueiro palmeirense Román e a principal autoridade do país, o Gerente Geral da Monsanto no Paraguai. Ele havia prometido participar do evento, mas acabou não indo porque teve que levar seu cachorro para passear.

Mal estar

No início da solenidade, uma gafe do cerimonial paraguaio quase pôs tudo a perder.

O mestre de cerimônias leu errado o nome da boneca inflável, confundindo-a com a Srta. Francine De L’Herbe, candidata-auxiliar do Mais Preparado dos Brasileiros na eleição deste ano.

As negociações iniciais da visita consideravam que a delegação da UDN seria chefiada pela Srta. Francine De L’Herbe, daí a falha. A boneca inflável foi escolhida porque o pres. Zezinho recusou-se a autorizar a ida de sua assessora para assuntos de downloads e uploads, por conta das eleições municipais, que demandarão seu infatigável trabalho de menina de recados do Maior dos Filhos da Mooca.

O capataz Monfranco ficou decepcionado e comentou com alguns capangas: “me gustaba mas que hubiese venido la De L’Herbe; es demócrata igual que nosotros y esta mejor que esta muñeca inflable, que tiene tan demasiado botox, que ya no se le queda firme em la cara”.

MODÉSTIA: A boneca inflável louvou a sabedoria dos donos do Paraguai em não ter imposto de renda no país: “pelo mesmo motivo, eu não costumo declarar minhas fazendas”.

Resolvido o mal-estar, o capataz mostrou-se gentil e encantado com os dotes democráticos da boneca inflável, a quem fez outorgar o título de Musa da Democracia Paraguaia. A boneca inflável quase estourou de satisfação.

OBEDIÊNCIA e ORGULHO: A boneca inflável da UDN atendeu aos apelos de seu líder.

Agenda oculta

Logo após o anúncio do sucesso da missão, notícias desencontradas começaram a correr. Dos caudalosos esgotos fétidos da Caverna do Ostracismo jorravam versões que diziam que havia um objetivo oculto na viagem da delegação chefiada pela boneca inflável.

Algumas fontes udenistas afirmam que a delegação tinha como objetivo real tomar algumas aulas de democracia para reproduzir em sua volta ao Brasil.

Outras fontes com trânsito e tráfico na Caverna do Ostracismo asseguram que a viagem, na verdade, foi para tratar de detalhes de uma operação secreta da UDN, liderada pelo Almirante do Tietê: a operação Caracu.

A operação tem como objetivo permitir o  estabelecimento do Acordo Caracu EUA-América do Sul, no qual os EUA entrariam com a primeira parte.

O acordo seria uma versão ampliada do Acordo Caracu EUA-Brasil, que tem sido sistematicamente boicotado pelos usurpadores do planalto. Neste acordo, o Brasil entraria com a retaguarda.

QUADRILHA: O capataz prometeu participar de uma festa junina quando for visitar o Brasil no futuro governo do pres. Zezinho. Ele e seus capangas Já estão ensainado para participar da dança típica.

A adesão do Paraguai é considerada vital pelo diretor do departamento de Acordos Caracu da Disneylândia, Sr. Ricardo Zúñiga. Ao que parece, o novo capataz paraguaio já antecipou que a parte paraguaia do acordo já está à disposição, e só espera os EUA entrarem logo com sua parte, que será a mais dura.

Comentário da tia Carmela

O Zezinho sempre gostou de gente sem nenhuma noção do ridículo.


Pres. Zezinho isola partícula e revoluciona ciência

6 de julho de 2012

MÉRITO: Cientistas reivindicam Nobel de Física para o pres. Zezinho e Nobel de Economia para o Dr. Paulo Caixa Preta Dois.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres Zezinho, deu mais uma contribuição inestimável ao conhecimento humano, em importante pesquisa desenvolvida no acelerador de propinas da Caverna do Ostracismo.

O Presidente de Nascença conseguiu isolar uma  particula fundamental, o Bóston de FHC. De imensões  insignificantes, essa partícula tem peso desprezível e  possui a propriedade de não servir para nada, apenas para atrair jornalistas de programa.

A nova particula tem, entre suas propriedades mais significativas,  uma carga política negativa muito forte, tão negativa que tende a repelir udenistas em campanha eleitoral. É praticamente impossível encontrá-la em um palanque ou em um discurso da UDN.

PARCERIA ESTRATÉGICA: A UDN implantou um enorme acelerador de propinas em São Paulo, com a ajuda da Alstrom.

Durante suas pesquisas, o Mais Sábio dos Homens contou com a sempre prestimosa ajuda de seu assistente de pesquisa para ciências propinoviárias aplicadas, Dr. Paulo Caixa Preta Dois, especialista em coleta e desaparecimento de partículas.

Homenagem
O Bóston de FHC  recebeu esse nome em homenagem ao grande ex-intelectual udenista,  que recentemente detectou outra importante partícula, o Fódon de Horns.

O Fódon de Horns é uma partícula fundamental que compõe os átomos das moléculas das substâncias que formam os chifres e outros adornos encefálicos. Foi descoberta pelo ex-sábio FHC em um laboratório madrilenho, graças ao trabalho de sua parceira, Dra. Miriam, que havia ganho uma bolsa da Fundação Roberto Marinho para passar uma temporada na Espanha.

Nota triste

Infelizmente, algumas particulas desapareceram sem explicação, durante os experimentos.

O Pres. Zezinho (DIREITA) e o Dr. Paulo Caixa Preta Dois agora estão treinando candidatos udenistas a desviar do Bóston de FHC.

Dos caudalosos esgotos morais da Caverna do Ostracismo jorraram bem fundamentadas hipóteses sobre a causa desse fenômeno de desmaterialização das partículas.

Segundo vários sábios udenistas, cerca de 4 milhões de Bósons de FHC teriam desaparecido depois de coletadas pelo Dr. Paulo Caixa Preta Dois, que as manipulava em nome do pres. Zezinho.

Outras versões relatam que as partículas teriam desaparecido e, após um salto quântico, reaparecido em uma ilha caribenha muito descoberta pelo Almirante Sérgio Ricardo, diretor do departamento de limpeza monetária da UDN.

QUADRILHA: A UDN fez uma bela festa junina para comemorar o novo acelerador de propinas.

Algumas fontes da seção mineira da UDN, por sua vez, tentam diminuir a importância do feito do pres. Zezinho. Segundo os seguidores de Tancredo Neves, o resultado do experimento teria sido totalmente acidental. Na verdade, o  Almirante do Tietê e o Dr. Paulo Caixa Preta Dois estariam fazendo um experimento com as temíveis Partículas Delta, obtidas em uma cachoeira no Centro-Oeste. Os dois estariam tentando fazer desaparecer alguns milhões de Partículas Delta, que, se fossem soltas pelo Dr. Paulo Caixa Preta Dois no recinto do Congresso Nacional, poderiam fazer cair a casa do pres. Zezinho.

Comentário da tia Carmela
O Zezinho sempre gostou de brincar de cientista. Quando ele era moleque, ele pegava o Reinaldinho Cabeção para ser o assistente dele para brincarem de fazer experiência. Eles juntavam uns ovos podres e outras porcarias, misturavam tudo e punham numas garrafinhas daquelas de ficar jogando água no carnaval. Aí levavam para a escola e na hora do recreio saíam espirrando aquela água fedorenta em todo mundo…


Pres. Zezinho cria novo rodízio e acaba com bagunça em SP

30 de junho de 2012

HORA CERTA: Os eleitores infantis paulistas não aguentavam mais tanta pouca-vergonha e tanta bagunça.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, anunciou neste sábado a solução para acabar com a bagunça na Locomotiva da Nação.

O Presidente de Nascença vai implantar uma nova modalidade de rodízio na capital paulista, que entrará em vigor já no dia 1º. de janeiro de 2012, primeiro dia de seu mandato de 16 meses como prefeito.

Trata-se do rodízio das atividades de confraternização  noturnas mais populares na civilizadíssima metrópole bandeirantes.

ELEGÂNCIA HIGIENOPOLITANA: Agora, a gente bonita paulistana não erra mais o look na hora de sair de casa.

ELEGÂNCIA HIGIENOPOLITANA: Agora, a gente bonita paulistana não erra mais o look na hora de sair de casa.

O novo rodízio organizou as atividades de confraternização paulistanas da seguinte maneira:

Segunda-feira:  Incêndio de ônibus;

Terça-feira:  Arrastão em condomínios;

Quarta-feira:  Atentado  contra policiais, delegacias e bases da PM;

Quinta-feira:  Arrastão em restaurantes;

Sexta-feira: Arrastão em bares;

Sábado: Toque de recolher em bairros (escala a definir);

Domingo:  Dia livre para todas as atividades de confraternização da equipe do dr. Camacho.

A decisão de implantar o rodízio surgiu depois que o Almirante do Tietê percebeu que muitos paulistanos, especialmente os mais idosos,  estavam confusos, sem conseguir decidir onde era o melhor lugar para se esconder, por desconhecerem a programação noturna das atividades de confraternização.

Terceirização

O novo rodízio foi definido em reunião envolvendo as grandes lideranças da UDN paulista e o governador –geral do estado, Dr. Camacho (PCC-SP), no seu escritório na cidade de Presidente Bernardes.

O Maior dos Brasileiros determinou a seu muy amigo Geraldinho do Vale que adotasse as modernas práticas de gestão da UDN na operação do novo rodízio.  O Barão de Pindamonhangaba imediatamente tomou providências para a terceirização dos serviços.

CONFIANÇA: O Barão de Pindamonhangaba (DIREITA) ouviu atentamente as recomendações do pres. Zezinho (DIREITA).

CONFIANÇA: O Barão de Pindamonhangaba (DIREITA) ouviu atentamente as recomendações do pres. Zezinho (DIREITA).

Ficou acertado que o controle do rodízio será terceirizado para a mesma organização social (OS) responsável pela auto-gestão prisional no estado, por coincidência controlada pela famiglia do governador-geral.  Assim, os irmãos do Dr. Camacho deverão organizar as atividades de confraternização nas noites paulistas seguindo o rodízio, o que evitará confusão e insegurança dos moradores.

Repercussão

Outras famiglias atuantes na cena paulistana saudaram a decisão do pres. Zezinho como mais uma demonstração da capacidade gerencial do Prócer da Gestão Pública.  O sr. Roberto Cachoeira, editor-chefe da Revista Mais Vendida do Brasil, deve lançar uma edição especial de sua revista com a capa: “Acaba a bagunça: agora paulistanos sabem se é dia de arrastão ou de toque de recolher; especialistas explicam como se vestir e como se comportar em cada ocasião.”

ANTES NÃO TINHA, AGORA TEM: Graças à capacidade de gestão da UDN, agora todo paulistano tem direito a ter um ônibus incendiado em seu bairro.

Já a famiglia que escreve os editoriais do vizinho de Marginal do sr. Roberto Cachoeira publicou um elogioso editorial, afirmando que desde a Revolução de 32 São Paulo não vivia um dia tão glorioso.

A famiglia que controla o Jornal Mais Vendido do Brasil somou-se ao coro. Escalou uma prestigiosa jornalista de programa da casa para afirmar que o sucesso da iniciativa deveu-se à grande familiaridade que o Maior dos Filhos da Mooca tem com uns amigos goianos do pessoal da auto-gestão prisional. Esse conhecimento, somado à sua habilidade de negociador com esse tipo de gente, teria permitido o acordo que selou o fim da bagunça na progressista Paulicéia.

Mesmo impossibilitados de sair às ruas, pois havia um toque de recolher em vários bairros, os eleitores infantis paulistas lançaram-se excitados aos ipads para uma grande manifestação de apoio ao novo rodízio paulistano no espaço cultural virtual do sr. Reinaldinho Cabeção.

QUADRILHA: A UDN preparou uma bela festa junina para comemorar a nova idéia do pres. Zezinho, mas coincidiu com dia de toque de recolher na Caverna do Ostracismo e ninguém foi.

Comentário da tia Carmela

O Zezinho sempre gostou de toque de recolher. Quando ele era criança, gostava de brincar de presidente com os amiguinhos dele. Ele pegava um caixote para ser a mesa dele, e os moleques vinham um por um e o Zezinho dava ordens. Uma mais feia que outra, cada maldade que ele mandava os moleques fazer! Mas a parte que ele mais gostava era a hora do toque de recolher. De repente, no meio da brincadeira, ele gritava “Toque de recolher!” de supresa, pegava um cabo de vassoura e saía correndo atrás dos moleques que tinham que se esconder em algum lugar, senão levavam umas vassouradas. Quando acertava algum, o Zezinho ria…


Asseio e limpeza: UDN proíbe pobres de comer em São Paulo

28 de junho de 2012

DIVISÃO: O líder udenocanino, sr. Cachorro-Lagosta, acusa o pitta de estimação do pres. Zezinho de querer pegar para ele todos os potinhos de ração e panelas de sopão.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, esteve hoje em importante evento na Prefeitura de São Paulo.

O Presidente de Nascença compareceu à solenidade de anúncio do novo programa social lançado pelo seu pitta de estimação: o Programa Sopão  Zero.

O sr. Slobodan Matarazzo confidenciou a seus amigos: não sei o que é pobre, nem sei o que é sopão, e não gosto de nenhum dos dois.

O Programa Sopão Zero foi concebido por uma junta de sábios udenistas nomeada pelo pitta de estimação do pres. Zezinho, composta pelos srs. Slobodan Matarazzo, Flaviano Pesaroso e Justo Veríssimo.

Preocupados em manter a limpeza étnica  das sempre impecáveis ruas paulistanas, e também o asseio das barbas e farrapos dos moradores de rua, os caridosos udenistas propuseram um programa simples, como devem ser as soluções brilhantes.

Trata-se de proibir que seja servido sopão ou qualquer outro alimento aos moradores de rua, mendigos, indigentes, necessitados e famintos em geral.

Com isso, a gente bonita paulistana será poupada de assistir ao deprimente espetáculo oferecido pela escumalha tomando sopão pela madrugada, fazendo barulho, batendo a colher no prato e lambuzando as barbas e os andrajos.

O bom gosto agradece, segundo informa a jornalista de programa Eliana Tucanhede.

Inovação é isso

O revolucionário programa empolgou o Grande Líder da Paulicéia, que também foi seu inspirador. Sensibilizado, o pres. Zezinho anunciou que o Programa Sopão Zero será uma das bandeiras da sua campanha-treino  à prefeitura da Locomotiva da Nação.

O Almirante do Tietê afirmou “O Programa Sopão Zero é a cara da UDN. Tirando o apoio ao golpe no Paraguai, nada reflete mais nosso DNA” e prometeu que não só vai adotá-lo, como será ampliado.

Segundo notícias jorradas dos caudalosos esgotos da  Caverna do Ostracismo, fundos, a comissão de udenistas de caridade já prepara estudos para uma lei municipal proibindo os pobres de alimentarem-se nos limites do município.

Comentário da tia Carmela

QUADRILHA: Os eleitores infantis paulistas fizeram uma bela festa junina para comemorar que os pobres agora sabem o seu lugar.

O Zezinho e a cambada de moleques que andava com ele, nos tempos da Mooca, nunca gostaram de pobre. Lembro que na nossa rua tinha um casal de portugueses muito religioso, muito caridoso, que todo mês, no dia 13, pagavam uma promessa a Nossa Senhora de Fátima. Eles iam até a favela da Vila Prudente distribuir sopa para os moradores mais pobres. Uma vez o Zezinho e os amigos dele aproveitaram que o dia 13 caiu num domingo e se ofereceram para ajudar a distribuir a sopa. O casal aceitou a ajuda. Só que, na hora de entregar, os moleques pegaram o Reinaldinho Cabeção e atiraram no tacho de sopa. O moleque  estava todo sujo e fedorento porque no caminho eles tinham empurrado o moleque em um vala de esgoto a céu aberto perto da favela. Ao ver aquela imundície na sopa, ninguém mais quis. Aí o Zezinho virou para o casal caridoso e disse: “Estão vendo? Não adianta ajudar essa gente. Só porque jogamos um moleque cheio de bosta dentro do tacho, não querem mais a sopa!”


UDN despacha boneca inflável para o Paraguai

27 de junho de 2012

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, participou hoje da solenidade de apoio da UDN ao golpe  no Paraguai.
O Presidente de Nascença teve a honra de fazer a leitura pública da nota oficial de apoio à derrubada do padreco comunista que governava o país vizinho, em concorrida cerimônia na Caverna do Ostracismo.

AFINIDADE: O novo e legítimo presidente paraguaio prometeu que terá um relacionamento franco com a UDN brasileira.

Na nota oficial, a UDN deixou claro seu apreço aos golpes de Estado, às ditabrandas e ao justiçamento sumário de esquerdistas. Culpou o usurpador do planalto pelo fim da democracia na América Latina e também defendeu a imediata deposição dos inimigos dos latifundiários progressistas, e o afastamento dos governos daqueles que  se opõem aos narcotraficantes de bem e aos contrabandistas esclarecidos em toda a América do Sul.
A prestigiosa agremiação política foi a primeira a posicionar-se à favor da correção de rumos na terra guarani, antecipando-se a outras agremiações relevantes na luta democrática no Hemisfério, como a TFP, a Arena, a Liga das Senhoras Católicas e a Disneylândia.

Sempre célere quando se trata de defender a democracia, a UDN já despachou para Assunção a boneca inflável Bianca Dias, importante liderança udenoplástica do sul do Brasil, para entregar a nota de apoio em mãos ao grande democrata Francisco Monfranco, novo caudilho do país.  Segundo fontes da Caverna do Ostracismo, o encontro vai terminar com uma bela troca de perucas.
Repercussão
Os correligionários do Maior dos Filhos da Mooca mostraram-se aliviados pela decisão sábia dos udenistas paraguaios. Segundo o imortal jornalista de programa, sr. Merdoval Pedreira, estava mais do que na hora de afastar aquele cura traidor. Afinal de contas, ele só estava lá como presidente graças à votação que recebeu de um bando de indiozinhos ignorantes. Não se sabe ainda quantas razões Mrs. Clinton deu ao sr. Merdoval Pedreira para escrever tão bela obra literária.

INSPIRAÇÃO: Uma legião de udenistas cruzou a Ponte da Amizade em busca da legítima democracia paraguaia.

O assessor de imprensa do Mais Inovador dos Homens Públicos, sr. Reinaldinho Cabeção, escreveu um emocionado artigo sobre o tema, em sua coluna na Revista Mais Vendida do Brasil. No pungente texto, o sr. Reinaldinho Cabeção elogiou a postura da UDN de defender o golpe contra o devasso bispo vermelho. Também aprovou o envio da boneca inflável a Ciudad del Este. Ainda não se sabe quantas razões a Monsanto deu ao sr. Reinaldinho Cabeção para escrever tão comovente libelo.
No Palácio dos Bandeirantes, o muy amigo do pres. Zezinho, sr. Geraldinho do Vale, consultou o governador-geral do estado, sr. Marcola, sobre qual postura tomar.

O importante empresário do ramo da autogestão prisional disse que não queria se meter nos assuntos do país amigo, mas que os irmãos do lado de lá da fronteira também apoiavam o golpe.

CAMINHANDO AO LADO DOS DEMOCRATAS: O dr. Roberto veio do Além para dar um passeio de braço dado com o novo presidente do Paraguai.

Aliviado, o Barão de Pindamonhangaba telefonou para o presidente da UDN informando que a seção paulista da UDN estava autorizada a apoiar a nota, mas não conseguiu ir ao evento de assinatura porque o sr. Marcola havia decretado toque de recolher comemorativo no Morumbi e no Parque Bristol.

Milagres
A deposição do presidente paraguaio encheu de júbilo este e o outro mundo.  O patrono eterno da UDN, dr. Roberto Marinho, enviou do Além um belo editorial saudando a decisão da UDN paraguaia e dizendo que no Brasil ainda faremos algo assim, se ele quiser.
O grande golpoperiodista não foi o único a deixar suas acomodações no inferno para saudar a volta da UDN ao poder no país vizinho. O bispo Luizinho voltou do Outro Lado para celebrar uma missa de regozijo pela retomada da ordem, da moral e dos bons costumes na terra de Ypacarai.  O belo ato de fé na democracia lotou a a capela da Caverna do Ostracismo.

QUADRILHA: A UDN fez uma bela fogueira binacional na festa junina comemorativa do golpe no Paraguai.

Comentário da tia Carmela
O Zezinho sempre gostou de derrubar os outros. Quando ele estava na escola, uma vez ele resolveu derrubar a Vandinha, que era uma menina que tinha ganho a eleição para monitora da sala, contra ele. Ele mandou o Reinaldinho Cabeção amarrar um barbante no pé de uma carteira e segurar a outra ponta. Quando a Vandinha passou, o Zezinho fez um sinal e o Reinaldinho Cabeção levantou o barbante, para a menina cair. Só que ela percebeu e deu um pulo. O Reinaldinho Cabeção se assustou com o pulo da Vandinha e caiu para trás da carteira e ficou com o bumbum roxo, nem conseguia andar. E ainda foi parar na diretoria, levou uma advertência escrita pela arte que fez, mas não entregou o Zezinho. Quando chegou em casa, ainda levou uma coça do pai em cima do traseiro dolorido, para deixar de ser maria-vai-com-as-outras.