UDN QUIZ (4) – Teste seus conhecimentos sobre os heróis coxinhas

8 de outubro de 2014

UDN QUIZ ( 4 )

No UDN QUIZ, você pode testar seus conhecimentos sobre as grandes realizações desta prestigiosa organização política, mostrar como você sabe bastante sobre a biografia de seus grandes próceres e, ainda, ter momentos de diversão com sua família e amigos!

Deixe suas respostas na seção de comentários. Quem acertar tudo ganha um pedaço de bolo de chocolate da tia Carmela. Você, que é um udenista esclarecido, e não um desses pobres desinformados nordestinos que tanto repugnam o ex-intelectual FHC, vai acertar todas.

Clique aqui para ver a edição anterior do UDN Quiz.

1 – Uma carreira brilhante
Quais acordos bilaterais com países amigos Tancredo Neves fará, uma vez eleito?

a) Acordo de Livre Comércio de Talco e Farinha de Trigo, com a Colômbia
b) Acordo Caracu EUA-Brasil, no qual o Brasil entrará com a segunda parte
c) Ambos
d) Nenhuma das anteriores

 

 

2 – Jogo dos erros e malfeitos
A foto abaixo é uma montagem. O que prova isso?
tucano_preso01

a) O pote de comida do tucano está vazio
b) O tucano não está vestindo camisa azul
c) O tucano está preso
d) Não há nenhum banqueiro fazendo companhia ao tucano

 

 

3 – Grandes personagens da nossa história
Este importante economista udenista notabilizou-se por praticar a maior taxa de juros na história do Brasil, 45% ao ano, em 1999, durante o inesquecível governo do ex-pensador FHC. Construiu uma importante carreira como funcionário de confiança de grandes conglomerados financeiros internacionais, como  JP Morgan Chase, o maior banco norte-americano. Antes, fora empregado do sr. Soros e do Salomon Brothers, em Wall Street.

Fotodica da tia Carmela!

Fotodica da tia Carmela!

Quando nomeado presidente do BC por Fernando Henrique, em março de 1999, sua primeira medida foi aumentar a Selic, então transformada em taxa básica de juros, de 25% para 45%, praticamente duplicando o lucro dos seus patrões.

Durante seu mandato à frente do Banco Central, a inflação atingiu 12,53% em 2002 (o dobro da inflação atual), mesmo com as taxas de juros astronômicas.

Frente a esse currículo, Tancredo Neves já garantiu que vai acatar as ordens de seus patrões e, merecidamente, nomeá-lo Ministro da Fazenda de seu futuro governo.

Quem e esse grande personagem de nossa história?

a) Banquínio Fraga
b) Eduardo Gianetti
c) Pedro Malan
d) Francisco Lopes

 

 

4 – Pérolas da sabedoria udenista
Qual ditado popular melhor se adapta a foto abaixo?

 

pc3b3-mineiro-tucano

a) C. de bêbado não tem dono.
b) Manda quem pode, obedece quem tem juízo.
c) Dize-me com quem andas, e te direi quem és.
d) Todas as anteriores.

 

5 – Gramática udenista
A oração “Aécio quer rever partilha do pré-sal e retomar modelo de exploração de FHC” pode ser classificada como:

a) Oração subordinada concessiva entreguista
b) Oração coordenada conspirativa restritiva da soberania nacional
c) Oração subordinada privatista comissionada
d) Todas as anteriores

Anúncios

Pres. Zezinho: meu kit gay é mais rosa que o do Haddad

15 de outubro de 2012

SIMPATIZANTE: O pres. Zezinho costuma levar seu pitta de estimação para passear na parada Gay, só para vê-lo abanar o rabinho satisfeito.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, sabe que a luta política não é lugar para mariquinhas.

Por isso, o Presidente de Nascença não tem medo de enfrentar os temas mais delicados, e age como entendido nesses assuntos.

É o que ficou provado ao lançar hoje um desafio a seu oponente na eleição-treino para a prefeitura de São Paulo. O pres. Zezinho desafiou o poste do usurpador do planalto para participar de um campeonato de kits gays. E foi além, dando uma vantagem ao oponoente. Se o adversário ganhar, terá o direito de presidir a Parada Gay de São Paulo até 2015. Se o pres. Zezinho ganhar,  vai  presidir a Parada Gay de São Paulo apenas em  2013.

Segundo o Almirante do Tietê, seu kit gay é mais rosa que o de seu oponente, e tem um estilo mais contemporâneo, seguindo as últimas tendências da Sheridan Square, em NY, e das ruas de Vauxhall, em Londres. O pres. Zezinho comparou conteúdos e disse que o kit gay tucano é muito melhor: esse kit gay petista não passa da Av. Vieira de Carvalho, teria afirmado.

O pres. Zezinho revelou que, além de ser bem chinfrim, o kit gay petista continha celulares ultrapassados e dólares do mensalão.

O Mais Tolerante dos Brasileiros aproveitou o desafio para criticar a política externa dos governos petistas, dizendo que  o Brasil  deveria abrir-se mais para as parcerias com os EUA, como o Acordo Caracu EUA-Brasil, proposto por ele, e no qual o Brasil entraria com a retaguarda.  Por isso, disse  que seu kit gay tem um poster do Village People e um DVD da Gloria Gaynor, enquanto o kit gay do PT tem apenas um CD dos Secos e Molhados e uma foto pequena da Elke Maravilha.

Alguns setores da UDN assustaram-se com a destemida proposta do pres. Zezinho, temendo que ela afastasse a parte de seu eleitorado que está mais preocupada com o fiofó alheio do que com a qualidade de vida na Paulicéia.

AMIZADE E FIDELIDADE: O pres. Zezinho mandou vir do RJ um pastor que gosta de perseguir a bicharada.

Entretanto, dos caudalosos e fedorentos esgotos da Caverna do Ostracismos jorram versões tranquilizadoras. Na verdade, por trás da aparência tolerante e anti-homofóbica,  o kit gay do pres. Zezinho conteria filmes com propaganda subliminar contra a bichice. Ao vê-los, adolescentes e professores passariam a ter vontade  de discriminar os viados e assemelhados publicamente, e de chamar a bicharada de doente, possuído, pecador, anormal e outras verdades ensinadas pelo pastor $ilas Malacheia em suas prédicas cheias de caridade cristã e respeito ao próximo.

QUADRILHAGLS

QUADRILHA: A UDN paulista fez uma bela festa junina para comemorar o lançamento do kit gay do pres. Zezinho.

Assim, na verdade, o kit gay do pres. Zezinho seria um kit anti-viadagem, em uma jogada sensacional concebida pelo seu Majestoso Encéfalo para a campanha anti-viadagem  que ele vem travando ombreado (mas sem esfregar os braços) com o pastor $ilas Malacheia.

Comentário da tia Carmela

Não sei porque você ainda perde tempo querendo saber essas histórias do Zezinho quando era criança. Ele  sempre foi assim, falava uma coisa e fazia outra e acusava os outros de fazer o que ele fazia.Não mudou nada…


Boneca inflável da UDN vira musa da democracia paraguaia

7 de julho de 2012

MODELO PARA AS AMÉRICAS: Secundada pelo capataz Monfranco, a boneca inflável prometeu à TV local total que a UDN lutará até o último centavo contra a entrada da Venezuela no Mercosul

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, enviou  hoje mensagem a Disneylândia, avisando que a missão enviada pela UDN para saudar o novo capataz do Paraguai foi um sucesso.

Prometida há alguns dias pelo Presidente de Nascença, a missão udenista foi a primeira delegação internacional a prestar homenagem à nova era da democracia paraguaia.

O objetivo da missão da UDN foi levar a solidariedade dos moradores da Caverna do Ostracismo ao recém-empossado capataz da República Transgênica do Paraguai, sr. Francisco Monfranco.

HOMENAGEM A STROSSNER: A boneca inflável da UDN depositou flores no túmulo do grande ícone da democracia paraguaia.

A missão da UDN ao país irmão foi chefiada pela líder da ala das bonecas infláveis da UDN, Bianca Dias.

Toda catota, a boneca inflável exibiu seu novo visual na recepção de gala oferecida pelo capataz. Sabedora de sua responsabilidade, trocou a cor do cabelo e botou um botox novo.

O poeta romano Virgílius também integrou a missão, e fez uma leitura dramática da nota oficial da UDN apoiando o golpe que levou o capataz ao poder.

Aplaudidíssimo, Virgilius chorou ao final da leitura do poema, sendo consolado pelo proconsul Agripinus, que aproveitou para propor ao novo capataz um negocinho de inspeção veicular em Ciudad del Este.

SEGREDOS UDENISTAS: O pres. Zezinho (DIREITA) não abre mão dos segredos que a Srta. Francine De L’Herbe constuma dizer aos seus ouvidos.

Estiveram presentes todos os altos dignitários da terra de Yparacai, exceto o zagueiro palmeirense Román e a principal autoridade do país, o Gerente Geral da Monsanto no Paraguai. Ele havia prometido participar do evento, mas acabou não indo porque teve que levar seu cachorro para passear.

Mal estar

No início da solenidade, uma gafe do cerimonial paraguaio quase pôs tudo a perder.

O mestre de cerimônias leu errado o nome da boneca inflável, confundindo-a com a Srta. Francine De L’Herbe, candidata-auxiliar do Mais Preparado dos Brasileiros na eleição deste ano.

As negociações iniciais da visita consideravam que a delegação da UDN seria chefiada pela Srta. Francine De L’Herbe, daí a falha. A boneca inflável foi escolhida porque o pres. Zezinho recusou-se a autorizar a ida de sua assessora para assuntos de downloads e uploads, por conta das eleições municipais, que demandarão seu infatigável trabalho de menina de recados do Maior dos Filhos da Mooca.

O capataz Monfranco ficou decepcionado e comentou com alguns capangas: “me gustaba mas que hubiese venido la De L’Herbe; es demócrata igual que nosotros y esta mejor que esta muñeca inflable, que tiene tan demasiado botox, que ya no se le queda firme em la cara”.

MODÉSTIA: A boneca inflável louvou a sabedoria dos donos do Paraguai em não ter imposto de renda no país: “pelo mesmo motivo, eu não costumo declarar minhas fazendas”.

Resolvido o mal-estar, o capataz mostrou-se gentil e encantado com os dotes democráticos da boneca inflável, a quem fez outorgar o título de Musa da Democracia Paraguaia. A boneca inflável quase estourou de satisfação.

OBEDIÊNCIA e ORGULHO: A boneca inflável da UDN atendeu aos apelos de seu líder.

Agenda oculta

Logo após o anúncio do sucesso da missão, notícias desencontradas começaram a correr. Dos caudalosos esgotos fétidos da Caverna do Ostracismo jorravam versões que diziam que havia um objetivo oculto na viagem da delegação chefiada pela boneca inflável.

Algumas fontes udenistas afirmam que a delegação tinha como objetivo real tomar algumas aulas de democracia para reproduzir em sua volta ao Brasil.

Outras fontes com trânsito e tráfico na Caverna do Ostracismo asseguram que a viagem, na verdade, foi para tratar de detalhes de uma operação secreta da UDN, liderada pelo Almirante do Tietê: a operação Caracu.

A operação tem como objetivo permitir o  estabelecimento do Acordo Caracu EUA-América do Sul, no qual os EUA entrariam com a primeira parte.

O acordo seria uma versão ampliada do Acordo Caracu EUA-Brasil, que tem sido sistematicamente boicotado pelos usurpadores do planalto. Neste acordo, o Brasil entraria com a retaguarda.

QUADRILHA: O capataz prometeu participar de uma festa junina quando for visitar o Brasil no futuro governo do pres. Zezinho. Ele e seus capangas Já estão ensainado para participar da dança típica.

A adesão do Paraguai é considerada vital pelo diretor do departamento de Acordos Caracu da Disneylândia, Sr. Ricardo Zúñiga. Ao que parece, o novo capataz paraguaio já antecipou que a parte paraguaia do acordo já está à disposição, e só espera os EUA entrarem logo com sua parte, que será a mais dura.

Comentário da tia Carmela

O Zezinho sempre gostou de gente sem nenhuma noção do ridículo.


UDN infiltra agente na CIA

27 de outubro de 2011

Sob a batuta cada vez mais firme do Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, a UDN continua dando lições inigualáveis de amor à Pátria.

Firmeza de caráter e obediência aos chefes são requisitos fundamentais para o sucesso na carreira jornalística.

Em uma jogada de mestre, seguramente inspirada pelo Majestoso Encéfalo do Presidente de Nascença, a UDN conseguiu infiltrar um agente na CIA (Caracu Intelligence Agency), respeitada organização sediada em Orlando, voltada à defesa da paz e da não-violência.

Como se sabe, a prestigiosa organização, criada por Walt Disney para promover a auto-determinação dos povos, está diretamente envolvida nas negociações para a efetivação de um dos principais pontos da plataforma udenista de salvação nacional: o Acordo CARACU EUA-Brasil, no qual o Brasil entrará com a segunda parte.

As negociações do acordo, segundo alguns, foram iniciadas pelo pres. Zezinho ainda na década de 1970, sendo aceleradas durante o inesquecível governo udenista do ex-sábio FHC, mas terrivelmente sabotadas durante o governo do usurpador e da usurpadora-mirim do planalto.

Revelação

O Wikileaks revelou hoje o nome do agente infiltrado pela UDN. Trata-se do Sr. Bill Waasp, famoso jornalista e porta-voz noturno do Maior dos Homens Públicos. Sua principal tarefa era fornecer informações aos coleguinhas da CIA  (Caracu Intelligence Agency) e ajudá-los a convencer a opinião pública das vantagens do Brasil firmar o Acordo CARACU EUA-Brasil, no qual o Brasil entrará com a retaguarda.

O Sr. Waasp tem até sala na sede da CIA (Caracu Intelligence Agency) em Brasília.

Para auxiliar essa edificante empreitada dos generosos irmãos do norte, o Sr. Waasp adotou uma sistemática de encontros regulares com diplomatas israelenses e norte-americanos. Nesses encontros, o Sr. Waasp procura apresentar-lhes as melhores maneiras de fazer com que esses países possam ajudar o Brasil a ampliar sua soberania e fortalecer sua presença no mundo.

Essa atitude patriótica do Sr. Waasp está sendo reconhecida por toda a imprensa udenista, que, orgulhosa de ter um colega de profissão deste naipe, tem publicado páginas e páginas sobre essa maravilhosa revelação.

Na Academia Brasileiras de Letras, Números e Risquinhos, o imortal Merdoval Pedreira proferiu um extenso discurso elogiando a atividade do Sr. Waasp na CIA (Caracu Intelligence Agency) e tecendo pesadas críticas às comemorações do aniversário do usurpador do planalto.

QUADRILHA: UDN fez uma bela festa junina para homenagear o Sr. Waasp pelo seu brilhante trabalho para promover o Acordo CARACU EUA-Brasil, no qual o Brasil dará a parte final.

Enquanto isso, o chefe do Sr. Waasp na Mais Vendida das Televisões prometeu um aumento e uma promoção, em reconhecimento ao tempo e à vida dedicados aos interesses nacionais.

Comentário da tia Carmela

O Zezinho sempre gostou de brincadeira de agente infiltrado. Uma vez, ele mandou o Reinaldinho Cabeção se infiltrar na turma da rua de cima. O Zezinho não gostava deles porque eles mandavam no bairro e nunca deixavam o Zezinho aprontar com a turma deles. Aí ele mandou o Reinaldinho Cabeção entrar para a turma deles para passar informação sobre os planos deles. Só que os moleques da rua de cima descobriram, deram uns tapas no Reinaldinho Cabeção e fizeram ele dar informação errada para o Zezinho. Aí, todos os planos do Zezinho começaram a dar errado… Até que o Zezinho percebeu e deu uns croques no Reinaldinho Cabeção, dizendo: “isto é pra você deixar de ser otário e aprender a fazer o serviço direito”. 


Pres. Zezinho: Acordo Caracu EUA-Brasil depende de Merdoval na Academia

12 de abril de 2011

O Sr. Merdoval Pedreira já prometeu que vai colocar seu fardão a serviço do Acordo Caracu EUA-Brasil.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, declarou hoje que uma terrível ameaça paira sobre o Brasil, caso o seu jornalista de estimação, Sr. Merdoval Pedreira, não seja eleito para a AGL (Academia Global de Letras, Números e Risquinhos).

Trata-se do risco de se inviabilizar um sonho há muito tempo acalentado pelo Presidente de Nascença e seus amigos de Cornell: o Acordo Caracu EUA-Brasil, no qual os EUA entrarão com a primeira parte.

O Mais Competente dos Homens Públicos afirmou hoje, durante partida de bocha no Retiro do Udenista (Caverna do Ostracismo, fundos, Higienópolis), que está perdendo as esperança de que a usurpadora-mirim do planalto venha a se dispor a assinar tão importante acordo para o desenvolvimento nacional.

Assim, só resta o clamor das massas udenistas para pressioná-la a subscrever o acordo camarada.  O Maior dos Filhos da Mooca, como grande estrategista, já bolou um plano sofisticado para mobilizar a fina flor da elite nacional para esta nova cruzada cívica.

O plano consiste em conquistar espaços importantes para apresentar aos brasileiros os benefícios do valiosíssimo Acordo CARACU EUA-Brasil, no qual os EUA querem entrar de uma vez.

GENEROSIDADE MÚTUA: Quando era presidente, o ex-gênio FHC sempre ofereceu a retaguarda brasileira aos bondosos planos de Clinton.

Segundo fontes empijamadas da diplomacia udenoserviçal, a vitória de Merdoval Pedreira na AGL (Academia Global de Letras, Números e Risquinhos) seria a principal parte do plano do pres. Zezinho para acelerar a assinatura do maravilhoso Acordo CARACU EUA-Brasil, no qual os EUA, generosos como sempre, aceitam entrar com a parte mais dura.

De acordo com a brilhante estratégia udenocaracúlica, o Sr. Merdoval, uma vez imortalizado, disporia da privilegiada tribuna da AGL para defender o vantajoso acordo.

Com todo seu carisma e o peso do fardão, o grande rental journalist poderia  demonstrar aos brasileiros que é melhor o Brasil oferecer logo a retaguarda para os EUA implementarem o Acordo CARACU EUA-Brasil.

Comentário da tia Carmela

QUADRILHA: A UDN vai promover várias festas juninas para promover a campanha do Sr. Merdoval.

O Zezinho sempre gostou de fazer planos mirabolantes de propaganda.Uma vez, quando ele era moleque, ele e a cambada que andava com ele montaram um time de futebol. Juntaram dinheiro, venderam rifa, e conseguiram comprar um fardamento e uma bola de capotão. O Zezinho, lógico, era o capitão do time. Ele resolveu fazer um acordo com um outro bando de moleques, que morava no Parque da Mooca: o time do Zezinho emprestava a bola e o fardamento para eles jogarem toda semana e, em troca, os meninos chamavam o Zezinho para brincar na casa de um deles, que era meio riquinho, de vez em quando. Quando contou o plano, os moleques do time dele ficaram muito bravos com o Zezinho, chamando ele de burro e coisa pior. Aí o Zezinho mandou o Reinaldinho Cabeção escrever um discurso bem bonito para o Zezinho ler e convencer os moleques. Quando o Zezinho foi ler o tal discurso, os moleques ficaram furiosos e quiseram bater no Zezinho. Mas ele falou: “Reinaldinho Cabeção, como você teve coragem de escrever essas asneiras, a gente vai dar uma surra em você!” E o Zezinho e os outros moleques saíram correndo atrás do Reinaldinho Cabeção, que foi se trancar em casa para não apanhar.