UDN infiltra agente na CIA

27 de outubro de 2011

Sob a batuta cada vez mais firme do Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, a UDN continua dando lições inigualáveis de amor à Pátria.

Firmeza de caráter e obediência aos chefes são requisitos fundamentais para o sucesso na carreira jornalística.

Em uma jogada de mestre, seguramente inspirada pelo Majestoso Encéfalo do Presidente de Nascença, a UDN conseguiu infiltrar um agente na CIA (Caracu Intelligence Agency), respeitada organização sediada em Orlando, voltada à defesa da paz e da não-violência.

Como se sabe, a prestigiosa organização, criada por Walt Disney para promover a auto-determinação dos povos, está diretamente envolvida nas negociações para a efetivação de um dos principais pontos da plataforma udenista de salvação nacional: o Acordo CARACU EUA-Brasil, no qual o Brasil entrará com a segunda parte.

As negociações do acordo, segundo alguns, foram iniciadas pelo pres. Zezinho ainda na década de 1970, sendo aceleradas durante o inesquecível governo udenista do ex-sábio FHC, mas terrivelmente sabotadas durante o governo do usurpador e da usurpadora-mirim do planalto.

Revelação

O Wikileaks revelou hoje o nome do agente infiltrado pela UDN. Trata-se do Sr. Bill Waasp, famoso jornalista e porta-voz noturno do Maior dos Homens Públicos. Sua principal tarefa era fornecer informações aos coleguinhas da CIA  (Caracu Intelligence Agency) e ajudá-los a convencer a opinião pública das vantagens do Brasil firmar o Acordo CARACU EUA-Brasil, no qual o Brasil entrará com a retaguarda.

O Sr. Waasp tem até sala na sede da CIA (Caracu Intelligence Agency) em Brasília.

Para auxiliar essa edificante empreitada dos generosos irmãos do norte, o Sr. Waasp adotou uma sistemática de encontros regulares com diplomatas israelenses e norte-americanos. Nesses encontros, o Sr. Waasp procura apresentar-lhes as melhores maneiras de fazer com que esses países possam ajudar o Brasil a ampliar sua soberania e fortalecer sua presença no mundo.

Essa atitude patriótica do Sr. Waasp está sendo reconhecida por toda a imprensa udenista, que, orgulhosa de ter um colega de profissão deste naipe, tem publicado páginas e páginas sobre essa maravilhosa revelação.

Na Academia Brasileiras de Letras, Números e Risquinhos, o imortal Merdoval Pedreira proferiu um extenso discurso elogiando a atividade do Sr. Waasp na CIA (Caracu Intelligence Agency) e tecendo pesadas críticas às comemorações do aniversário do usurpador do planalto.

QUADRILHA: UDN fez uma bela festa junina para homenagear o Sr. Waasp pelo seu brilhante trabalho para promover o Acordo CARACU EUA-Brasil, no qual o Brasil dará a parte final.

Enquanto isso, o chefe do Sr. Waasp na Mais Vendida das Televisões prometeu um aumento e uma promoção, em reconhecimento ao tempo e à vida dedicados aos interesses nacionais.

Comentário da tia Carmela

O Zezinho sempre gostou de brincadeira de agente infiltrado. Uma vez, ele mandou o Reinaldinho Cabeção se infiltrar na turma da rua de cima. O Zezinho não gostava deles porque eles mandavam no bairro e nunca deixavam o Zezinho aprontar com a turma deles. Aí ele mandou o Reinaldinho Cabeção entrar para a turma deles para passar informação sobre os planos deles. Só que os moleques da rua de cima descobriram, deram uns tapas no Reinaldinho Cabeção e fizeram ele dar informação errada para o Zezinho. Aí, todos os planos do Zezinho começaram a dar errado… Até que o Zezinho percebeu e deu uns croques no Reinaldinho Cabeção, dizendo: “isto é pra você deixar de ser otário e aprender a fazer o serviço direito”. 


Festa na Caverna do Ostracismo: John Been chegou!

4 de agosto de 2011

ENTRE IGUAIS: John Been (direita) ficou muito feliz ao saber que vai dividir os aposentos com o ex-sábio FHC (direita).

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, participou hoje da solenidade de recepção do novo morador da Retiro do Udenista, sito à Caverna do Ostracismo, fundos, Higienópolis.

O novo morador é o gênio da raça Tom John Been, um dos poucos brasileiros dignos de ser tratado como um igual pelo Presidente de Nascença, que é seu amigo e compadre.

DESESPERO NA CASERNA: A soldadesca tão amada por Tom John Been está desconsolada com sua partida.

A chegada de Tom John Been causou grande comoção entre os moradores da Caverna do Ostracismo.  Emocionados, os udenistas perfilaram-se à sua chegada, enquanto sua conterrânea Ymelda Cruzes entregava-lhe um lindo buquê de flores azuis e amarelas.

Entre os oradores convocados a homenagear o novo hóspede do covil udenista, o ex-intelectual FHC destacou-se por seu discurso singelo, no qual precisou de apenas duas horas para demonstrar que seu governo foi melhor que o governo do usurpador do planalto. Ao final do discurso, que preferiu fazer com seu inglês de lorde, o ex-pensador FHC agradeceu a Tom John Been pela grande contribuição que deu a ele, como ministro e líder do governo no STF.

Entre idiotas

ADMIRAÇÃO: O cozinheiro da Caverna do Ostracismo imita John Been no que pode.

Tom John Been agradeceu com um pequeno discurso, no qual declarou-se feliz por  mudarde ares, pois já estava cansado do tipo de idiotas fraquinhos com os quais lidava: “Amanhã, quando for visitar o cônsul do EUA com o pres. Zezinho, falarei que aqui, em Ostracism Cave, é que me sinto entre os do meu tipo”, disse, apontando para seus novos colegas de valhacouto.

John Been revelou que decidiu trocar Brasília pela Caverna do Ostracismo depois de ser atingido por uma vassoura, em reunião com a usurpadora-mirim, no Palácio do Planalto.

Emoção

Mas o grande momento foi, como esperado, o momento musical. Tom John Been cantou e encantou, fazendo um belo dueto com Milton Nascimento em Canção da América.

Ao chegar a parte “Amigo é coisa para se guardar/No lado esquerdo do peito“, o pres. Zezinho subiu ao palco e abraçou seu amigo John Been.

QUADRILHA: Os eleitores infantis paulistas organizaram uma bela quadrilha para homenagear Tom John Been.

O que se viu, então, foi a Caverna do Ostracismo inundada pelo pranto dos udenistas embevecidos que aplaudiram freneticamente a demonstração de afeto entre dois grandes brasileiros.

Comentário da tia Carmela

Apesar do nhenhenhem de amizade velha, O Zezinho deve estar é pensando: esse cara vai querer posar de vítima para tentar ser candidato no meu lugar. Esse não perde por esperar…