UDN busca soluções para falta de gaveteiros

13 de dezembro de 2013
MONUMENTAL: Merdoval quer que JB construa uma torre-gaveteira na Praça dos Três Poderesna Praça dos Três Poderes

MONUMENTAL: Merdoval quer que JB construa uma torre-gaveteira na Praça dos Três Poderes.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, coordenou ontem mais um  seminário envolvendo os maiores pensadores udenistas para discutir soluções para os grandes problemas nacionais.

Desta feita, o Presidente de Nascença convocou os gênios da raça para discutir o caos arquivístico nacional.

A justiça brasileira sofre com a escassez de gaveteiros para guardar a papelada gerada por tentativas inúteis dos petistas de degradar a imagem da prestigiosa agremiação política de Higienópolis.

É o caso, por exemplo, das investigações estapafúrdias sobre a aquisição de trens pelo governo da Locomotiva da Nação, sob a batura do pres. Zezinho e de seu muy amigo, Geraldinho do Vale.

PROFISSIONAL: A UDN deve convocar o Homem da Capa Preta para ajudar a engavetar a papelada.

PROFISSIONAL: A UDN deve convocar o Homem da Capa Preta para ajudar a engavetar a papelada.

Soluçòes geniais

O seminário mostrou a superioridade da intelectualidade udenista. A ala macroecômica da UDN, por meio de sua porta-voz, a jornalista de programa Miriam Cochonne, propôs o corte radical do orçamento da União, deixando apenas recursos para pagar juros aos bancos e para comprar gaveteiros.

A principal alternativa foi proposta pelo maior especialista no assunto, Dr. Gurgel Brindeiro, que foi  Engavetador Geral da República no saudoso governo do ex-intelectual FHC, e que recentemente reencarnou no corpo de Jô Soares.

Trata-se da criação do PRO-GAVETA, um programa de incentivo à produção de gaveteiros por empresas estrangeiras, voltadas diretamente ao mercado brasileiro.

DESESPERO:  já tem gente da ala jurídica da UDN fazendo contato com a NASA para soluções radicais.

DESESPERO: já tem gente da ala jurídica da UDN fazendo contato com a NASA para soluções radicais.

A proposta recebeu apenas um reparo, do próprio Pres. Zezinho. Para facilitar a implementação do Acordo Caracu EUA-Brasil (no qual o Grande Irmão do Norte entra com a primeira parte e o Brasil entra com o que der), as empresas dos EUA devem ter prioridade nas vendas.

O futuro embaixador do Brasil na China, Dr. H. Romeu Junior, juntamente com seu parceiro, Sr. Paulo Bruce Lee, prontificou-se a eliminar impiedosamente as barreiras alfandegárias para as importações de gaveteiros chineses.

Já o ex-pensador FHC propôs a criação de uma empresa estatal para produzir e distribuir gaveteiros para o Judiciário, a GAVETABRAX.

QUADRILHA: A UDN organizou uma bela festa junina para comemorar o encontro.

QUADRILHA: A UDN organizou uma bela festa junina para comemorar o encontro.

A proposta não obteve muita aceitação, e os udenistas nem prestaram atenção à justificativa dada pelo ex-sabichão: “Temos que criar a estatal antes, para poder privatizá-la depois, ora essa!”

Comentário da tia Carmela

Os gaveteiros vão aparecer loguinho, loguinho. A esta altura, o Zezinho já mandou cópia de umas outras papeladas para muita gente, que ao ver o que era saiu pra arranjar gaveta até em sacristia…

Anúncios

Brasília: Justiça em desespero com falta de gaveteiros no mercado

12 de dezembro de 2013
ZELO: Certas gavetas a UDN não deixa faltar.

ZELO: Certas gavetas a UDN não deixa faltar.

Sempre atento ao desempenho da economia brasileira, o Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, está preocupado com mais uma aterrorizante notícia gerada pela incompetência do governo da usurpadora do planalto.

O motivo da insônia do Presidente de Nascença é a terrível escassez de gaveteiros no país, especialmente na Capital Federal.

Segundo o futuro Prêmio Nobel de Economia, o jornalista de programa C.A. Merdenberg, a falta de gaveteiros não é nova no Brasil. Na verdade, o produto sempre foi muito consumido no país, e, em momentos de pico, sempre ocorre alguma escassez. Mas, nos últimos anos, graças à desastrosa política econômica, o problema agravou-se.

O mercado já vinha, há cerca de vinte anos, sendo muito pressionado pela grande procura do produto no estado de São Paulo. O Ministério Público do estado (MPSDB-SP), o Judiciário e o Legislativo anualmente gastam milhões para aquisição de novos gaveteiros para engavetar inquéritos, processos e pedidos de CPI.

Só a compra de gaveteiros para engavetar as indevidas, injustas e mentirosas denúncias da Siemens (PT-Alemanha) sobre o metrô tem consumido praticamente toda a produção nacional.

Para alívio da situação, o Brasil tem podido importar gaveteiros da Suiça e Alemanha, países cuja justiça consome menos gaveteiros que o Brasil. Mas essa medida está muito aquém de resolver a dramática situação.

O líder da UDN no MPF-SP, Rodriguinho Boca de Gaveta, foi convocado para ajudar o simpático JB a engavetar a papelada.

TRABALHO PARA GENTE GRANDIS: O líder da UDN no MPF-SP, Rodriguinho Boca de Gaveta, foi convocado para ajudar o simpático JB a engavetar a papelada.

Riscos para a Justiça
A atual crise é muito séria, pois afeta o desempenho da justiça brasileira, a maior consumidora de gaveteiros do país.

O quadro desesperador deve agravar-se com a recente decisão da Justiça Federal de São Paulo de encaminhar um volumosíssimo processo para o STUDN (Supremo Tribunal da UDN), por não ter mais como mantê-lo engavetado. Ao saber do fato, o simpático JB confidenciou a seu amigo Tancredo Neves que não haveria lugar para engavetá-lo, pois muitos gaveteiros foram utilizados para acomodar o processo  2474. Consta que o Faraó das Alterosas deu uma fungada comemorativa e comentou: isso não é problema meu…

Preocupado, o presidente do  STUDN, Min. Merdoval Pedreira, escreveu uma nota baixa no jornal da famiglia do Dr. Roberto, acusando a usurpadora do planalto pela falta de gaveteiros.

Sempre zeloso dos valores democráticos e do Estado de Direito, o notável homem de letras garranchentas avisou: a escassez de gaveteiros traz o terrível risco de ter que fazer a justiça cumprir seu papel, obrigando juízes e promotores a analisar processos e ter que dar andamento, por falta de locais apropriados para seu devido engavetamento.

QUADRILHA: A ala jurídica da UDN está trabalhando duro  para conseguir engavetar tudinho a tempo de não prejudicar a dança na festa junina.

QUADRILHA: A ala jurídica da UDN está trabalhando duro para conseguir engavetar tudinho a tempo de não prejudicar a dança na festa junina de 2014.

Comentário da tia Carmela
Quando o Zezinho já estava no Ginásio, na Mooca, uma vez dedaram umas artes muito feias que ele andou aprontando com a turminha dele. Eles tinham inventado um passeio da classe deles para o Jardim da Luz. Eles iam pegar o trem na Estação da Mooca para descer na Estação da Luz. O Zezinho mandou os moleques da turma dele recolherem dinheiro da classe toda, para pagar o trem. Só que, no dia do passeio, que eu lembro que era um sábado, a criançada apareceu na estação para pegar o trem, mas nada do Zezinho e dos moleques aparecerem com o dinheiro. O passeio acabou não acontecendo.
A diretora da escola resolveu fazer uma investigação. Só que o Zezinho mandou dois moleques da turma, o Rodriguinho e o João Batista, entrarem escondidos na diretoria e dar um sumiço nos papéis da investigação que a diretora estava fazendo. Os dois entraram escondido na sala, pegaram os papéis e esconderam no fundo de uma gaveta do arquivo morto da secretaria, onde nunca ninguém ia achar. O azar do Zezinho foi que os pais das crianças estavam muito zangados e a diretora mandou revirar a escola toda, e acabou achando os papéis. O Zezinho e sua turma de moleques ganharam uma bela suspensão. Menos o João Batista e o Rodriguinho, que disseram que não tinham nada com aquilo  e ainda ganharam elogio da diretora por não ter participado da coisa…


UDN indica novo embaixador na China

11 de dezembro de 2013
DESCAMINHO: Milhões de eleitores infantis paulistas foram às ruas comemorar a indicação, mas erraram o trajeto da passeata.

DESCAMINHO: Milhões de eleitores infantis paulistas foram às ruas comemorar a indicação, mas erraram o trajeto da passeata.

O Mais Preparados dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, participou nesta semana de importante decisão que redefiniu os rumos das relações do Brasil com a China.

O Presidente de Nascença reuniu-se com a cúpula da UDN para definir a indicação do novo embaixador brasileiro na China, a partir de 2015, quando a UDN retomar o governo do Brasil.

Trata-se do honorável Dr.. H. Romeu Junior, importante escritor e ativista pela liberdade de informação.

O Dr.. H. Romeu Junior foi escolhido pela UDN por ter uma extensa folha corrida de serviços prestados às relações comerciais sinobrasileiras.

Há muito tempo, o futuro representante da UDN no Império do Meio tem ajudado a dirimir pendências comerciais de importantes negociantes chineses atuando em São Paulo.

AMIZADE SÓLIDA: O sr. Lee, grande amigo do Dr. Junior, está disposto a defender seu amigo até o último carregamento.

AMIZADE DESINTERESSADA: O sr. Lee, grande amigo do Dr. Junior, está disposto a defender seu amigo até o acabarem os estoques de celular.

Além disso, atuou como embaixador informal, participando de mutirões para regularização de vistos de permanência no Brasil para cidadãos do grande irmão de olhos puxados.

Exímio conhecedor dos caminhos e descaminhos do comércio bilateral China-Paraguai-Brasil, o Dr. H. Romeu Junior tem viajado com experts na matéria para o país do Oriente, em busca de novos mercados.

Essa atuação granjeou-lhe gratidão entre as mais proeminentes figuras da comunidade chinesa no Brasil, recebendo delas tratamento especial e muita consideração, em meio a muitos agradecimentos pelos galhos quebrados.

Reunião
O encontro ocorreu na sede da da Revista Mais Vendida do Brasil, na Av. Marginal Serra, s/n.

A cúpula udenista foi recebida com hospitalidade ímpar pela famiglia que edita a revista, cujos sócios sulafricanos não puderam comparecer, pois estavam de ressaca depois de passarem a noite comemorando a morte do terrorista Mandela.

Outra ausência sentida foi a do editor adjunto, sr. Policarpo Waterfalls, que estava fazendo uma reportagem-denúncia sobre os privilégios de José Dirceu na prisão, revelando ao mundo a escandalosa verdade: o ar que o petista respira no presídio em Brasília é menos poluído que o ar de Higienópolis.

Imagem

MENTE CONFUSA: O novo queridinho da UDN pensou que ia para a embaixada na Jamaica, mas vai para a Clínica Maia.

Repercussão
O nome do futuro embaixador foi recebido com empolgação pelos líderes da UDN e pelos eleitores infantis paulistas, que pensam que ele e seu finado papai, o carcereiro H. Romeu do PS, são a mesma pessoa.

O Presidente do STF, Min. Merdoval Pedreira, escreveu uma de suas costumeiras notas baixas em sua coluna no Jornal da famiglia do Dr. Roberto, elogiando o caráter e a ética do profícuo delegado genérico.

Na verdade, o nome do Garcia Márquez do Eixo Taiwan-São Paulo-Brasília parece ter unido a UDN. De Ipanema, Tancredo Neves (UDN-RJ) mandou dizer que consultou seu grande amigo JB, seu filho e o líder da JUDN (Juventude da UDN), sr. L. Hulk, e estes informaram que seus patrões aprovaram a indicação.

SEGURANÇA: O novo amigo de Tancredo Neves, o simpático JB, ameaça prender quem votar contra a indicação do novo embaixador.

SEGURANÇA: O novo amigo de Tancredo Neves, o simpático JB, ameaça prender quem votar contra a indicação do novo embaixador.

A ala talco-farinácea da UDN também aprovou a escolha e chegou a oferecer um helipóptero cheio de confete para comemorar o fato, mas desistiu ao saber que o aparelho estava sendo processado criminalmente por ter transportado coisas esquisitas sem autorização de seus proprietários.

BENEPLÁCITO: O consul honorário dos EUA em Brasília, min. Lampréia, também aprovou a escolha.

Superando resistências
Segundo fontes da Caverna do Ostracismo, fundos, refúgio provisório de boa parte da liderança udenista, durante a reunião houve ressalvas ao nome do simpático delegado descartável, motivadas por sua anterior prestação de serviços ao governo do usurpador do planalto.

Entretanto, as dúvidas foram resolvidas pela intervenção da Diretoria de Dossiês e Assuntos Policiais da UDN, liderada pela araponga (Canalhus itagibus) de estimação do pres. Zezinho. A simpática ave, que veio especialmente do Espírito Santo, onde tem participado de um projeto especial do pres. Zezinho, explicou que o sr. H. Romeu Junior já havia se arrependido desse deslize juvenil e se reconverteu plenamente à UDN, tanto que agora lidera um projeto literário sob supervisão daquela facção udenista.

Esse mesmo motivo ajudou a superar outra resistência. A ala diplomática da UDN deu sinais iniciais de contrariedade pelo fato do futuro embaixador não vir da carreira diplomática e ser de uma família dada a atividades menos nobres. Mas, ao saber que por trás do aparentemente tosco homem de armas há um refinado escritor e filósofo, seu líder, o ministro descalço MG Lafer, declarou: “tenho certeza de que o sr. H. Romeu Junior é um dos nossos; ele é o novo Δημοσθένης”.

QUADRILHA: A UDN convidou os amiguinhos do Dr. H. Romeu Junior para dançar na sua próxima festa junina.

QUADRILHA: A UDN convidou os amiguinhos do Dr. H. Romeu Junior para dançar na sua próxima festa junina.

Comentário da tia Carmela
O Zezinho, quando estava no grupo escolar, lá na Mooca, uma vez perdeu a eleição de monitor da sala para o Luizinho. Ele ficou muito bravo, e procurou o Junior, um outro menino que não gostava do Luizinho, para fazerem uma vingança. O Junior preparou um monte de cartazes inventando um monte de mentiras contra o Luizinho e espalhou pela escola. Só que o Reinaldinho Cabeção, que era quem costumava fazer esse tipo de serviço sujo pro Zezinho, ficou ressentido porque o Zezinho não passou esse trabalho pra ele. E saiu contado pra todo mundo os podres do Junior. A diretora ficou sabendo e foi investigar os tais podres do Junior, que só não foi suspenso sabe-se lá porque…


JB vai indicar juízes da Copa

27 de novembro de 2013
ISENÇÃO: JB seleciona os juízes de acordo com o apito que eles tocam e a família que têm.

CRITÉRIO REPUBLICANO: JB seleciona os juízes de acordo com o apito que eles tocam e a família que têm.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, continua muito preocupado com a desenvoltura demonstrada pelo novo queridinho da UDN, o popular JB.

O Presidente de Nascença já havia demonstrado seu desconforto com a unção do Mini JB (PST do F-DF) como novo herói da UDN e candidato a vice da chapa do usurpador da UDN, Tancredo Neves (UDN-RJ). Mas ações recentes do aclamado parceirinho do Faraó das Alterosas fizeram acender o sinal amarelo dos correligionários do Almirante do Tietê.

ISENÇÃO: Os juízes da UDN rezam todos pela cartilha do JB.

ISENÇÃO: Os juízes da UDN rezam todos pela cartilha do JB.

O novo motivo do alerta é a decisão do popular JB de escolher os juízes que apitarão os jogos da Copa de 2014. Ele pretende seguir a política de escalar apenas filhos de famílias udenistas de boa cepa para serem os juízes do jogos.

Além de facilitar a vida da torcida na escolha do tratamento a usar ao se referir aos juízes, a nova sábia medida do amigo que não sai da boca dos udenistas tem outra vantagem. Garantirá que a Copa do Mundo não seja manipulada pela usurpadora do planalto e pela corja petista e, com isso, atenda às boas normas da meritocracia e justiça tucana.

O heróico empresário miamimobiliário já vinha se preparando para sua nova função de escalador de juízes. Recentemente, trocou o juiz do jogo UDN x Estrela Vermelha, realizado no estádio da Papuda, no DF. O jogo faz parte de um torneio nada amistoso disputado entre os dois times, desde 2005.

DESCONFIANÇA INFUNDADA: Ao saber da notícia, jogadores do Náutico tentaram culpar o juiz e as cores do time pelo rebaixamento.

DESCONFIANÇA INFUNDADA: Ao saber da notícia, jogadores do Náutico tentaram culpar o juiz e as cores do time pelo rebaixamento.

Os primeiros jogos do torneio, realizados no Estádio UDNzão, em Brasília, foram apitados por JB de maneira muito questionada: inverteu faltas, ignorou uma série de jogadas e ainda intimidou os auxiliares para seguirem suas marcações, sempre a favor da UDN.

Agora, para os jogos da fase final do torneio, disputados no Estádio da Papuda, no DF (novamente, campo da UDN), para facilitar a vida do time da UDN, resolveu substituir o juiz original  pelo  filho de um importante auxliar do grande Demoarruda Bauducco, jogador veterano da UDN, que hoje defende o time da Caverna do Ostracismo.

O motivo da troca foi o medo da virada.
Apesar de estarem em desvantagem, os jogadores do Estrela Vermelha estavam ganhando simpatia do publico por conta da feroz perseguição que sofriam do time da UDN, da imprensa e dos juízes.

TODO MUNDO SABE: As reclamações do  time do Estrela Vermelha não comovem os juízes indicados por JB.

TODO MUNDO SABE: As reclamações do time do Estrela Vermelha não comovem os juízes indicados por JB.

A ameaça de chegada de reforços da Itália para o time do Estrela Vermelha teria desencadeado o pavor em JB, que decidiu que ele agora é também o Supremo Selecionador de Juízes da Nação.

A medida moralizante do revolucionário herói udenista preocupa o pres. Zezinho pelo sucesso que pode fazer, podendo gerar tanta empolgação nas hostes udenistas que impeça sua natural e inquestionável candidatura a ocupar o lugar no Planalto sempre deveria ter sido seu.

JB está se dando muito bem com os velhos amigos de Tancredo Neves.

JB está se dando muito bem com os velhos amigos de Tancredo Neves.

A justa iniciativa do novo amigo de todas as horas de Tancredo Neves também preocupa outros segmentos da nação, que temem que o Mini JB interfira na arbitragem da revanche do jogo UDN x Brasil, no qual a UDN foi derrotada em 2010. O novo jogo será disputado em outubro de 2014.Inclusive, há rumores no camarote do homem forte da Juventude da UDN (JUDN), Sr. L. Hulk, de que JB pretende ser o capitão da UDN nesses jogos.

Aprovação
Apesar dos protestos, os poderes constituídos não questionam a medida do Mini JB.

Segundo o Pres. do STF, Min. Merdoval Pedreira, a medida do Mini JB é totalmente amparada no direito udenista e foi aprovada pelos seus patrões e, em consequência, pelos eleitores infantis paulistas, que comemoraram a mudança do juiz.  Em Higienópolis JB tem forte apoio à sua intenção de mudar o formato do torneio UDN X Estrela Vermelha para mata-mata.

IMPOSSÍVEL:  Elementos nocivos ao país falsificaram capa da revista mais vendida para prejudicar JB.

IMPOSSÍVEL: Elementos nocivos ao país falsificaram capa da revista mais vendida para prejudicar JB.

Na imprensa, o apoio dos principais jornalistas de programa também é incondicional. Em programa ao vivo na Rede UDN de Comunicação ouviu-se o seguinte diálogo:

APRESENTADOR: O JB trocou o juiz no meio do jogo. Pode isso, Arnaldo?
– COMENTARISTA: A regra é clara, mas a gente sempre dá um jeitinho.

Imediatamente, o ex-intelectual FHC mandou uma mensagem patriótica pelo twitter para o programa, dizendo que qualquer juiz serve, desde que seja contra o PT. A frase do ex-pensador e colecionador de deputados foi lida no ar pelo apresentador e levou às lágrimas o público.

juizmet

QUADRILHA: A UDN sempre gostou de selecionar bem os juízes do concurso de danças nas suas festas juninas.

Comentário da tia Carmela
Uma vez, lá na Mooca, os moleques da turma da Av. Paes de Barros, que eram os riquinhos do bairro, desafiaram os outros moleques do Grupo Escolar para um jogo contra. O jogo foi no campinho do Paulista da Mooca. Quando souberam do jogo, o Zezinho se ofereceu para ser o técnico do time da Paes de Barros, e o João Batista, um moleque que era o capacho dos riquinhos, se ofereceu para ser o juiz do jogo. No sábado, quando foram jogar, o João Batista apareceu com uma roupa toda preta e um apito reluzente, que tinha ganho de presente dos capitães do time da Av. Paes de Barros, os filhos do seo Roberto Marini. Logo de cara, o João Batista expulsou alguns dos melhores jogadores do time do Grupo Escolar sem eles terem feito nada. E por aí foi, não marcava as faltas que os moleques da Paes de Barros faziam, deixavam eles fazerem gol que não valia e, no final, resolveu expulsar o time inteiro do Grupo Escolar. O jogo terminou em uma pancadaria danada. O Zezinho, como sempre, fugiu. O João Batista, que não era bobo, fugiu para o outro lado e ficou uns dias sem aparecer na escola. Quando voltou, ninguém mais quis ser amigo dele. Ele acabou largando a escola. Nem sei o que foi feito dele.


Após sucesso entre bem-nascidos, JB é convidado por Tancredo Neves a ser seu vice

18 de novembro de 2013
jB aceitou o convite emocionado, mas o pres. Zezinho acha que só vai trazer dor de cabeça.

CUIDADO: JB aceitou o convite emocionado, mas o pres. Zezinho acha que só vai trazer dor de cabeça.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, recebeu uma péssima notícia na manhã de hoje: o anúncio do convite de Tancredo Neves (UDN-RJ) ao popular JB (PST do F-DF) para ser o candidato a vice-presidente de sua chapa.

O Presidente de Nascença avalia que JB dará uma dose extra de animação à combalida candidatura de seu desafiante nas hostes da UDN. Como sempre, fazendo coro, vários comentaristas políticos de programa ligados à UDN afirmaram que a presença de JB fará com que Tancredo Neves entre mais turbinado ainda na disputa.

A UDN mostrou-se dividida. Dos profundos e gosmentos esgotos da Caverna do Ostracismo, fundos, surgiram boatos de que o ex-pensador FHC considera que JB não será uma boa companhia para Tancredo Neves. Até hoje, O Faraó das Alterosas sempre andou com loiras que o deixavam mais simpático. O solerte colecionador de deputados teme que JB mude a personalidade de Tancredo Neves e que sua presença em altas taxas transforme o simpático conversador de Ipanema em um sujeito agressivo, arrogante e autoritário. Entretanto, esta suspeita pode ser infundada: segundo especialistas consultados, cada um reaje ao JB de um jeito. A maioria fica mansinha, mansinha, e concorda com tudo. Outros também abaixam a cabeça, mas é porque dormem. Apenas uma pequena parte reage com agressividade.

SEMPRE ALERTA: O Ministro da Justiça, que gosta de assistir de camarote JB fazendo das suas, já determinou a criação de uma Delegacia da Mulher no Palácio do Jaburu

SEMPRE ALERTA: O Ministro da Justiça, que gosta de assistir de camarote JB fazendo das suas, já determinou a criação de uma Delegacia da Mulher no Palácio do Jaburu

As mesmas fontes do Retiro do Udenista relataram que o ex-intelectual FHC, ao fim, aceitou a novidade: “serve qualquer um, até um serviçal, se for para derrotar o PT e fazer o Lula parar de receber títulos de doutor honoris causa”.

Preocupado com a virada do usurpador da UDN, o pres. Zezinho ligou para o líder da UDN no Supremo, Gilmar Dantas. Explicou ao grande libertador que acha que Tancredo Neves está dirigindo a UDN sem responsabilidade e, agora que não larga o JB, a coisa vai ficar mais irresponsável ainda.  Gilmar Dantas procurou acalmar o Almirante do Tietê e acionou o ministro Fucks Peito de Aço, que prometeu resolver o problema, mas isso não tranquilizou o pres. Zezinho: “esse aí me troca pela primeira festinha que fizerem para ele”, teria dito o Maior dos Filhos da Mooca.

O lançamento da candidatura de JB a vice de Tancredo Neves também preocupa a chapa do núcleo de piscicultura da UDN, que também tentou atrair JB. Entretanto, motivos religiosos ainda não explicados levaram ao veto a seu nome pela consultora da Natura que trabalha com o grupo.

Convite
Segundo fontes da ala mineira da UDN, o convite a JB teria sido feito em recente balada onde se encontraram os dois grandes filhos da Gente de Minas. O evento ocorreu no camarote de L. Hulk, o novo homem forte da JUDN (Juventude da UDN), que apresentou Tancredo Neves a JB entre os aplausos do público que gritava: vira vira vira, virou!

Importantes ditadores vieram prestigiar o encontro de Tancredo com JB.

SUCESSO: Importantes ditadores vieram prestigiar o encontro de Tancredo com JB.

Segundo relatos de udenistas globais presentes, imediatamente o carismático senador ipanemenho afeiçoou-se ao novato nas baladas globo-udenistas e não largava mais dele. Este, por sua vez, logo assimilou os costumes da turma e não saiu mais da boca do povo udenista bem-nascido. Desnecessário dizer o quanto Tancredo Neves ficou alegre, tendo que ser levado para casa por sua irmã, que lhe deu café amargo e banho frio, como sempre.

Ao presenciar o encontro, a veterana jornalista Hipólito da Costa chegou a tentar gravar um programa para saldar o fabuloso blend do importante líder udenoplayboy com o emergente empresário imobiliário transnacional. Não foi possível, porque a provecta etanojornalista teve dificuldades para se levantar da mesa. A partir de um certo ponto, sua presença tornou-se inconveniente e teve de ser retirada do camarote aos berros: “É isso aí, Tancredo! Eu já provei o JB e é um trem bão demais da conta, como vocês dizem lá em Ipanema!”

QUADRILHA: A UDN já está ensaiando a dança no local onde fará a festa junina em 2014.

QUADRILHA: A UDN já está ensaiando a dança no local onde fará a festa junina em 2014.

Comentário da tia Carmela
Lá na Mooca, tinha um menino, o João Batista, que vivia querendo ficar amigo da turma da Avenida Paes de Barros, que eram os riquinhos do bairro. Pra ficar amigo deles, o João Batista fazia tudo o que mandavam, inclusive bater nos meninos menores. Uma vez, tinha um menino, que também se chamava Zé, mas não era o Zezinho, que estava muito doente e tinha que tomar remédio várias vezes ao dia, coitado. Os moleques riquinhos da turma da Paes de Barros não gostavam do Zé, porque o Zé enfrentava eles, defendia os meninos menores das maldades e contava os podres deles para todo mundo. Aí eles pegaram o João Batista e disseram: “Queremos que você dê uma lição no Zé pra gente. Invente que ele fez alguma arte e dedure ele para a diretora da escola. Quando a diretora puser ele de castigo, você pega os remédios dele e esconde, para ele não tomar. Se você fizer isso, nós deixamos você ir na festa que vamos dar no sábado.” O João Batista fez tudo o que os moleques mandaram, contou uma mentira para a diretora e o Zé foi pro castigo e, sem os remédios, passou muito mal e quase morreu, mas o João Batista só pensava na festa dos riquinhos. No dia da festa,  ele pôs a roupa de missa e foi para a casa do seo Roberto Marini, que era o pai de um dos moleques, onde era a festa. Era uma casa no lado direito de quem sobe, mais ou menos na direção da Rua Madre de Deus. Era uma casa bonita, de estilo antigo, de dois andares, com uma espécie de torre pontuda em cima, acho que está lá até hoje, mas está meio judiada. Quando tocou a campainha e a mulher do seo Roberto Marini foi ver quem era, o filho do seo Robeto Marini gritou para a mãe: “não abre, mama, que esse é só o moleque que limpa as galochas da gente quando a gente chega na escola em dia de chuva”. O João Batista foi embora pra casa chorando. O Zezinho (não o Zé, mas o Zezinho de quem eu sempre conto as histórias) era amigo dos riquinhos e espalhou o vexame para todo mundo na escola. Como ninguém tinha gostado da desumanidade que ele tinha feito contra o Zé, a escola inteira fez piada do João Batista por uma semana, e ninguém mais quis ser amigo dele. Ele acabou largando a escola. Nem sei o que foi feito dele.


Pres. Zezinho: meu kit gay é mais rosa que o do Haddad

15 de outubro de 2012

SIMPATIZANTE: O pres. Zezinho costuma levar seu pitta de estimação para passear na parada Gay, só para vê-lo abanar o rabinho satisfeito.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, sabe que a luta política não é lugar para mariquinhas.

Por isso, o Presidente de Nascença não tem medo de enfrentar os temas mais delicados, e age como entendido nesses assuntos.

É o que ficou provado ao lançar hoje um desafio a seu oponente na eleição-treino para a prefeitura de São Paulo. O pres. Zezinho desafiou o poste do usurpador do planalto para participar de um campeonato de kits gays. E foi além, dando uma vantagem ao oponoente. Se o adversário ganhar, terá o direito de presidir a Parada Gay de São Paulo até 2015. Se o pres. Zezinho ganhar,  vai  presidir a Parada Gay de São Paulo apenas em  2013.

Segundo o Almirante do Tietê, seu kit gay é mais rosa que o de seu oponente, e tem um estilo mais contemporâneo, seguindo as últimas tendências da Sheridan Square, em NY, e das ruas de Vauxhall, em Londres. O pres. Zezinho comparou conteúdos e disse que o kit gay tucano é muito melhor: esse kit gay petista não passa da Av. Vieira de Carvalho, teria afirmado.

O pres. Zezinho revelou que, além de ser bem chinfrim, o kit gay petista continha celulares ultrapassados e dólares do mensalão.

O Mais Tolerante dos Brasileiros aproveitou o desafio para criticar a política externa dos governos petistas, dizendo que  o Brasil  deveria abrir-se mais para as parcerias com os EUA, como o Acordo Caracu EUA-Brasil, proposto por ele, e no qual o Brasil entraria com a retaguarda.  Por isso, disse  que seu kit gay tem um poster do Village People e um DVD da Gloria Gaynor, enquanto o kit gay do PT tem apenas um CD dos Secos e Molhados e uma foto pequena da Elke Maravilha.

Alguns setores da UDN assustaram-se com a destemida proposta do pres. Zezinho, temendo que ela afastasse a parte de seu eleitorado que está mais preocupada com o fiofó alheio do que com a qualidade de vida na Paulicéia.

AMIZADE E FIDELIDADE: O pres. Zezinho mandou vir do RJ um pastor que gosta de perseguir a bicharada.

Entretanto, dos caudalosos e fedorentos esgotos da Caverna do Ostracismos jorram versões tranquilizadoras. Na verdade, por trás da aparência tolerante e anti-homofóbica,  o kit gay do pres. Zezinho conteria filmes com propaganda subliminar contra a bichice. Ao vê-los, adolescentes e professores passariam a ter vontade  de discriminar os viados e assemelhados publicamente, e de chamar a bicharada de doente, possuído, pecador, anormal e outras verdades ensinadas pelo pastor $ilas Malacheia em suas prédicas cheias de caridade cristã e respeito ao próximo.

QUADRILHAGLS

QUADRILHA: A UDN paulista fez uma bela festa junina para comemorar o lançamento do kit gay do pres. Zezinho.

Assim, na verdade, o kit gay do pres. Zezinho seria um kit anti-viadagem, em uma jogada sensacional concebida pelo seu Majestoso Encéfalo para a campanha anti-viadagem  que ele vem travando ombreado (mas sem esfregar os braços) com o pastor $ilas Malacheia.

Comentário da tia Carmela

Não sei porque você ainda perde tempo querendo saber essas histórias do Zezinho quando era criança. Ele  sempre foi assim, falava uma coisa e fazia outra e acusava os outros de fazer o que ele fazia.Não mudou nada…


Rebelião em SP: eleitores infantis rejeitam votar no pres. Zezinho

21 de agosto de 2012

CONVICÇÃO: Os eleitores infantis paulistas estão dispostos a qualquer castigo para garantir que o pres. Zezinho vença em 2014.

O mais preparado dos brasileiros, o futuro pres. Zezinho, está enfrentando uma situação inusitada: seus fidelíssimos eleitores infantis paulistas rebelaram-se e dizem que não vão votar nele para prefeito de jeito nenhum.

O motivo da inesperada e crescente rejeição à candidatura do Presidente de Nascença ainda não foi oficialmente explicado pelos mais importantes jornalistas de programa do país.

Estupefatos, preferem manter silenciosos seus tecladinhos de aluguel enquanto aguardam instruções sobre como devem pensar.


Mas tanta preocupação logo vai passar. Ao que tudo indica, a mobilização para não votar no pres. Zezinho deve ser motivo de orgulho para o Mais Consistente dos Homens Públicos. É uma rejeição temporária e bem-intencionada.


O que ocorre é que a gente bonita da Paulicéia tem medo que o almirante do Tietê, uma vez eleito, resolva ficar no cargo de prefeito. Com isso, não teriam a satisfação suprema de ver o Maior dos Filhos da Mooca eleito presidente em 2014.

A Srta. Francine de L’Herbe, aflita, generosamente negou-se a participar da empreitada e já se prepara para retirar sua candidatura para ajudar o pres. Zezinho.

Em Higienópolis, é voz corrente que seria um absurdo se isso acontecesse: “nós queremos o pres. Zezinho no planalto”, dizem os principais líderes udeno-higienopolitanos.


Por isso, os eleitores infantis paulistas iniciaram um movimento espontâneo nas redes sociais (exceto orkut) para que o pres zezinho não seja eleito.

A ideia é que, rejeitando a possibilidade de votar nele em 2012, irão garantir que ele se candidate a seu verdadeiro lugar em 2014. Segundo um dos líderes do movimento, “é uma grande dor que estamos rejeitando a candidatura do pres. Zezinho, mas desde 1932 São Paulo sempre se sacrifica pelo Brasil”.

Dos caudalosos e nauseantes esgotos do Retiro do Udenista (Caverna do Ostracismo, fundos, Higienópolis) jorram versões que apontam que essa mobilização não é tão espontânea assim. Importantes lideranças da UDN já aderiram ao movimento.

Algumas fontes udenonumerárias asseguram, que a mobilização tem o silencioso apoio do muy amigo do Almirante do Tietê, Sr. Geraldinho do Vale, que tem cochichado no ouvido de seu confessor: “eu devo isso ao pres. Zezinho, que foi fundamental para que eu chegasse aonde estou hoje”.

QUADRILHA: As festas juninas de apoio a candidatura do pres. Zezinho andam um pouco esvaziadas.

Comentário da tia Carmela
O Zezinho nunca ligou para ser rejeitado. Uma vez, quando ele estava no ginásio teve uma eleição para monitor da classe dele. O Zezinho se candidatou. Quando o Reinaldinho Cabeção ia pedir para os coleguinhas votarem nele, todo mundo falava que no Zezinho não votavam de jeito nenhum. No  apuração, o Zezinho teve menos votos que os brancos e nulos. Na verdade, só teve dois votos, mas ainda assim foi lá na frente da sala e fez um discurso dizendo: “isto não é um adeus, é um até logo”. Só o Reinaldinho Cabeção prestou atenção, e ficou cinco minutos aplaudindo.