Pres. Zezinho troca a Parada Gay por passeio em NY

11 de junho de 2012

TRIBUTE: Pres. Zezinho recebeu homenagem de esportistas em NY.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, decidiu esticar seu giro em New York ao lado do novo ideólogo da UDN paulista, Dep. Tiririca.

Com isso, o Presidente de Nascença não teve condições de cumprir a promessa de participar da Parada Gay de São Paulo, neste domingo.

Em nota oficial, o Maior dos Filhos da Mooca minimizou o compromisso anteriormente assumido:  “Era só uma palavrinha que eu tinha dado, dando uma confirmaçãozinha de que eu ia dar uma passadinha na paradinha gay. Coisa sem importância, ninguém vai notar”.

O Maior dos Democratas  escalou para substituí-lo na Parada Gay a Srta. Francine De L’Herbe (UDN-SP), sua  laranja eleitoral para a campanha–treino deste ano.  A Srta. Francine participou daquele desfile de degenerados visivelmente constrangida, contrariando seus valores e crenças tão duramente adquiridos na convivência noturna com o Grande Líder Moral da Pátria Paulista.

Versões desencontradas

O Pres. Zezinho levou umas malas especiais para carregar pacoteiras, presente de seus amigos goianos.

Dos caudalosos esgotos da Caverna do Ostracismo continuam  jorrando versões desencontradas para a ausência do pres. Zezinho.

Alguns dos moradores do Retiro do Udenista atribuíram  a decisão ao desejo do Pres. Zezinho de não desagradar seu conselheiro moral, Pastor $ila$ Malacheia, a quem prometeu acabar com a viadagem, na próxima vez que assumir a prefeitura por uns meses.

Outros udenistas comentaram  que o motivo da permanência do Mais Honesto  dos Brasileiros relaciona-se com malas cheias, mas que é totalmente outro.  Sem entrar em detalhes, apenas observaram que o asessor para assuntos propinoviários da UDN, Sr. Paulo Caixa Preta Dois, foi junto, para carregar a pacoteira que o pres. Zezinho vai trazer.

QUADRILHA: A UDN prefere festa junina a parada gay.

Comentário da tia Carmela

O Zezinho nunca gostou de parada. Quando ele era criança, lá na Mooca, tinha a parada de 7 de Setembro e os meninos da escola tinham que desfilar. O Zezinho odiava ir e costumava dizer: “se fosse, pelo menos, parada de 4 de Julho, ainda vá lá!”. Uma vez, ele convenceu o Reinaldinho Cabeção de que tinha sido escalado pela professora para ser o D. Pedro I na parada, e que o Reinaldinho Cabeção teria que ser o cavalo do D. Pedro.  Na hora da parada, o Zezinho montou nas costas do Reinaldinho Cabeção e foi assim a parada toda. No final, o pai do Reinaldinho Cabeção estava esperando, muito bravo, e levou o moleque pela orelha até em casa, dizendo: “isso é pra você aprender a não deixar o Zezinho montar em você!.” E o Reinaldinho Cabeção dizia: “mas eu não fiz nada demais…”


Cachorro-Lagosta faz sucesso na Parada Gay

6 de junho de 2010

O Cachorro-Lagosta disputa com Branco Dias (UDN-PR) a vaga de vice e a preferência da comunidade.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro presidente Zezinho, deu hoje mais um passo decisivo rumo ao planalto.

Compareceu à Parada Gay em S. Paulo acompanhado de seu provável vice, o sr. Cachorro-Lagosta, e colheu frutos da popularidade da simpática liderança canina junto à comunidade LGBBTTVS.

Parada Gay Urgente, Zezinho Presidente!

A presença do Cachorro-Lagosta aumentou o já entusiasmado apoio da comunidade ao Mais Perfeito dos Brasileiros.

Muitos diziam que iam votar no pres. Zezinho se o Cachorro-Lagosta fosse confirmado como seu vice.

Empolgados, alguns participantes da animada  manifestação cívico-cultural pegaram  o Presidente de Nascença no colo e cantaram em coro: “Parada Gay Urgente, Zezinho Presidente.”

O pres. Zezinho estava que era só animação.

A diretora do Depto. de Pamonha e Curau da Procuradoria Geral da República informou que, como se tratava do pres. Zezinho, o ato não será considerado propaganda eleitoral antecipada.

Os mais entusiasmados se animaram quando o Maior dos Filhos da Mooca subiu em um carro de som e cantou “I Will Survive” ao lado do Cachorro-Lagosta, que acompanhou com uivos afinadíssimos. Do alto dos edifícios da Av. Paulista, chovia papel picado de dossiês antigos.

A empolgação era tanta que até o pitta de estimação do Presidente de Nascença foi aplaudido no evento, chegando às lágrimas por conta do gesto de ternura de seu dono, que puxou as palmas.

Mas a maioria dos participantes estava mesmo interessada no Cachorro-Lagosta. O simpático cãozinho mal conseguia caminhar, pois a todo momento precisava parar para atender os pedidos de fotografias e autógrafos.

QUADRILHA: A UDN aproveitou para fazer uma festa junina na Parada Gay.

QUADRILHA: A UDN aproveitou para fazer uma festa junina na Parada Gay.

Fontes ligadas à UDN disseram que a candidatura do Cachorro-Lagosta a vice saiu fortalecida do evento. Alguns candidatos, como Branco Dias (UDN-PR) e o Sinhozinho Agripino Malta (PFL-RN) praticamente desistiram depois de ver o prestígio do latefundiário canino entre a comunidade LGBBTTVS.

Comentário da tia Carmela

Eu, hein!… Esse Zezinho, pra ganhar um voto, faz cada coisa…. Subir no carro de som e cantar já é demais… Ele sempre cantou muito mal.Lá na Mooca, quando ele era criança, tinha um menino, o Paulinho, que era meio assim… Era um bom menino, mas era daqueles meninos mimados pela avó que só vivia no meio das meninas. Os outros meninos não queriam brincar com ele, coitado.  O Paulinho dizia que ia ser cantor, e chamava os outros meninos para ir brincar de programa de calouros na casa dele, mas nenhum ia. Só o Zezinho, que ia quando tinha eleição para monitor da classe ou pra carregar a bandeira na parada de 7 de setembro. Aí ele ia e levava o Reinaldinho Cabeção, para o Paulinho votar nele.