Obelisco homenageia o Pres. Zezinho

20 de novembro de 2010

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, recebeu mais um tributo merecidíssimo de seus correligionários da UDN.

O Presidente de Nascença foi homenageado com um belo monumento erigido na porta de sua nova residência, na Caverna do Ostracismo, fundos, junto à Praça Vilaboim, bairro de Higienópolis.

Na foto, quatro eleitores infantis paulistas maravilhados contemplam o monumento, enquanto brincam em uma enchente do Rio Tietê.

Lançada pelos srs. Jimmy Cricket e Aurelio Monte y Vaz, a mobilização para a homenagem ao Mais Competente dos Gestores empolgou os eleitores infantis paulistas, que não se recusaram a participar da subvenção pública.

O movimento arrecadou em apenas uma semana a soma de R$ 12 milhões. Descontados os R$ 4 milhões a cargo do sr. Paulo Caixa Preta 2, sobraram R$ 8 milhões, o que permitiu construir um belíssimo monumento.

Ciclonudista e assessora para assuntos inconfessáveis do pres. Zezinho, Soninha Copélia foi à inauguração vestida a caráter.

O Modelo de Homem Público ficará imortalizado no solo do no upper west side paulistano através de um majestoso obelisco  construído em papel machê.

Fachada da Caverna do Ostracismo é valorizada

A localização é a melhor possível: fica bem em frente à Caverna do Ostracismo. No local, funciona o Retiro dos Udenistas, o honorável valhacouto onde o pres. Zezinho e seus brothers in arms da UDN passam suas tardes jogando bocha e falando mal do penteado da usurpadora-mirim do planalto.

Inicialmente cogitou-se erigir uma estátua equeste do Presidente de Nascença, mas a proposição foi abandonada pois, em outra ocasião, essa idéia gerou uma luta intestina entre os principais jornalistas de programa do país, em busca do papel de modelo da parte de inferior do monumento.

A idéia do monumento em formato de obelisco encontrou uma excelente acolhida entre os líderes udenistas. O intelectual errante Diogo de M. apoiou com entusiasmo a iniciativa do obelisco, afirmando que daria um ar de Washington a Higienópolis, e faria da Caverna do Ostracismo o capitólio da gente bonita paulistana.

Comentário da tia Carmela

QUADRILHA: O síndico da Caverna do Ostracismo comandou a bela festa junina que a UDN fez na inauguração

O Zezinho sempre gostou de obelisco. Quando inauguraram o obelisco do Ibirapuera, o pai levou ele e o Reinaldinho Cabeção para conhecer. Quando o Zezinho viu aquilo, ficou maravilhado. Na hora falou para o Reinaldinho: “eu quero um desses em minha homenagem, também!” No dia seguinte, o Reinaldinho Cabeção juntou umas caixas de papelão no quintal de casa, empilhou e amarrou com barbante, formando um troço comprido e alto. E colocou uma tabuleta escrito “Obelisco do Zezinho”. Quando o Zezinho chegou na casa do Reinaldinho Cabeção e viu o seu obelisco no quintal, disse para o Reinaldinho Cabeção: “Isso ficou uma porcaria! Trate de fazer outro, maior e igualzinho ao do Ibirapuera, que esse lixo que você fez não é digno de mim!”.

Anúncios