Festa na Caverna do Ostracismo: John Been chegou!

4 de agosto de 2011

ENTRE IGUAIS: John Been (direita) ficou muito feliz ao saber que vai dividir os aposentos com o ex-sábio FHC (direita).

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, participou hoje da solenidade de recepção do novo morador da Retiro do Udenista, sito à Caverna do Ostracismo, fundos, Higienópolis.

O novo morador é o gênio da raça Tom John Been, um dos poucos brasileiros dignos de ser tratado como um igual pelo Presidente de Nascença, que é seu amigo e compadre.

DESESPERO NA CASERNA: A soldadesca tão amada por Tom John Been está desconsolada com sua partida.

A chegada de Tom John Been causou grande comoção entre os moradores da Caverna do Ostracismo.  Emocionados, os udenistas perfilaram-se à sua chegada, enquanto sua conterrânea Ymelda Cruzes entregava-lhe um lindo buquê de flores azuis e amarelas.

Entre os oradores convocados a homenagear o novo hóspede do covil udenista, o ex-intelectual FHC destacou-se por seu discurso singelo, no qual precisou de apenas duas horas para demonstrar que seu governo foi melhor que o governo do usurpador do planalto. Ao final do discurso, que preferiu fazer com seu inglês de lorde, o ex-pensador FHC agradeceu a Tom John Been pela grande contribuição que deu a ele, como ministro e líder do governo no STF.

Entre idiotas

ADMIRAÇÃO: O cozinheiro da Caverna do Ostracismo imita John Been no que pode.

Tom John Been agradeceu com um pequeno discurso, no qual declarou-se feliz por  mudarde ares, pois já estava cansado do tipo de idiotas fraquinhos com os quais lidava: “Amanhã, quando for visitar o cônsul do EUA com o pres. Zezinho, falarei que aqui, em Ostracism Cave, é que me sinto entre os do meu tipo”, disse, apontando para seus novos colegas de valhacouto.

John Been revelou que decidiu trocar Brasília pela Caverna do Ostracismo depois de ser atingido por uma vassoura, em reunião com a usurpadora-mirim, no Palácio do Planalto.

Emoção

Mas o grande momento foi, como esperado, o momento musical. Tom John Been cantou e encantou, fazendo um belo dueto com Milton Nascimento em Canção da América.

Ao chegar a parte “Amigo é coisa para se guardar/No lado esquerdo do peito“, o pres. Zezinho subiu ao palco e abraçou seu amigo John Been.

QUADRILHA: Os eleitores infantis paulistas organizaram uma bela quadrilha para homenagear Tom John Been.

O que se viu, então, foi a Caverna do Ostracismo inundada pelo pranto dos udenistas embevecidos que aplaudiram freneticamente a demonstração de afeto entre dois grandes brasileiros.

Comentário da tia Carmela

Apesar do nhenhenhem de amizade velha, O Zezinho deve estar é pensando: esse cara vai querer posar de vítima para tentar ser candidato no meu lugar. Esse não perde por esperar…


WikiLeaks vaza mensagens sobre o pres. Zezinho

1 de dezembro de 2010

AJUDA: A srta. Soninha Copélia não aguenta mais os vazamentos da torneira do pres. Zezinho e decidiu ela mesma resolver o problema.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, foi novamente vítima de uma  vazamento mal-intencionado.

Depois de sofrer com os vazamentos que quase fizeram sua casa cair, o Presidente de Nascença vê, agora, vazarem informações sobre si no site WikiLeaks.

Nas correspondências que vazaram, não há nenhuma referência a ligações do pres. Zezinho com a CIA (Caracu Inteligency Agency), o que confirma os desmentidos anteriores.

Os documentos mostram o quanto o Mais Genial dos Economistas é admirado por todo o mundo. O embaixador dos EUA em Brasilia chega a comentar: “nunca vi alguém tão brilhante!”

x-9: Tom Jobim foi homenageado no enredo "Um Trapalhão Fofoqueiro no Reino Encantado dos Guerreiros da Esplanada Tupiniquim"

Constrangidos, os  diplomatas norte-americanos informam a Washington que o pres. Zezinho é muito mais capaz que Barack Obama e George Bush juntos, e chegam a considerar a hipótese de outorgar-lhe a cidadania norte-americana para que assuma a presidência do país.

O Carnaval também não escapa dos assuntos abordados. Em mensagem de fevereiro de 2009, o cônsul dos EUA em S. Paulo comenta o empenho do Maior dos Filhos da Mooca em favorecer uma escola de samba no carnaval paulistano.

Com o o apoio do adido militar dos EUA na Esplanada dos Ministérios, o músico desencarnado Tom Jobim, o pres. Zezinho teria tentado favorecer a Escola de Samba X-9 no Carnaval daquele ano.

Para os EUA, o pres. Zezinho (direita) teria uma relação privilegiada com a X-9.

Outros grandes feitos do Estadista da Mooca são celebradas pelos agentes dos EUA. Sua atuação decisiva na crise do Irã, na convenção de vendas da fábrica de chocolates Kopenhagen e na recente reunião do G-20 receberam centenas de referências elogiosas nos documentos oficiais dos EUA que vazaram.

Mas o tópico que apresenta mais referências é o Acordo CARACU EUA-Brasil, na qual o grande irmão do norte entrará com a primeira parte. Os diplomatas estadunidenses revelam o empenho pessoal do Presidente de Nascença durante a negociação.

Comentário da tia Carmela

QUADRILHA: o pres. Zezinho teria se encantando com algumas diplomatas norte-americanas que conheceu em uma festa junina da UDN.

O Zezinho sempre gostou desse negócio de diplomacia. Quando era criança, ele sempre dizia que queria ser diplomata. Uma vez, a professora perguntou o que cada criança queria ser quando crescesse. O Reinaldinho Cabeção levantou a mão na mesma hora e disse: “eu quero ser assessor de imprensa do Zezinho”. A professora, então, perguntou ao Zezinho o que ele queria ser e ele disse: “eu quero ser diplomata, para ser embaixador dos Estados Unidos e mandar em todos os países do mundo”. A professora então disse que, como ele era brasileiro, o Zezinho nunca poderia ser diplomata americano. O Zezinho ficou furioso, começou a gritar e saiu da sala chorando.

As grandes capacidades do Presidente de Nascença também são celebradas pelos agentes dos EUA. Sua atuação decisiva na crise do Irã, na convenção de vendas da fábrica de chocolates Kopenhagen e na