Jantar na Caverna do Ostracismo atrai milhões

26 de novembro de 2011

SUCESSO: A venda de convites para o jantar com FHC é um sucesso!

A presença do Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, será um dos pontos altos do jantar beneficente promovido pelo Retiro do Udenista (Caverna do Ostracismo, fundos, Higienópolis).

O Presidente de Nascença rivaliza com o palestrante de honra, o ex-intelectual FHC, na capacidade de atrair importantes representantes da gente bonita paulistana para o convescote.

O evento faz parte de uma grande campanha para coletar recursos para a   ampliação da Caverna do Ostracismo. A reforma é urgente, pois em outubro do ano que vem o valhacouto udenista deverá receber vários novos moradores.  A reforma feita no ano passado não foi suficiente pois, após as eleições de 2010, a maravilha udenoespelológica ficou superlotada, com a mudança do pres. Zezinho e vários outros correligionários para lá.

Jantar atrai milhões

Foi iniciada a venda de convites, cada um ao preço de mil reais. Entretanto, apenas cem dos quinhentos convites foram adquiridos até agora, a maioria deles vendida aos jornalistas de programa que a UDN tem na redação dos jornais e revistas mais vendidos do Brasil.

AÇÃO ENTRE AMIGOS: A Sra. Elaine Tucanhede ficou encarregada de vender uma rifa no jantar, para ajudar na coleta de fundos.

Fontes da tesouraria da UDN  relacionam à baixa procura ao proverbial compromisso da UDN paulista com controlar gastos.

Segundo o tesoureiro da UDN paulista, Sr. Paulo Caixa Preta II, o fato de não haver muitos compradores não preocupa: “Na hora em que precisarmos, de verdade, todos os ingressos serão  adquiridos por algumas empresas que desinteressadamente têm apoiado a UDN em sua cruzada moral pela redenção da Pátria”.  De fato, a  UDN tem conseguido atrair milhões com o método CCR (compra, compra e reembolsa), usado  na sua relação com empresas idôneas.

Programa

O evento iniciar-se-á com um coquetel, animado por uma apresentação do sanfoneiro de estimação da UDN, Sr. Dominguinhos. Depois que o músico terminar seu espetáculo e for para a cozinha para comer com os outros empregados, será servido o jantar, cujo menu seguirá a linha popular.

O cardápio foi preparado por Caetano, um ex-gênio que FHC acolheu na Caverna do Ostracismo e que lá trabalha como cozinheiro.

AUSÊNCIA: A Sra. L. Hipólitro não poderá comparecer, mas mandará o Sr. Daniels, seu assistente, para representá-la.

Em homenagem à aproximação da UDN às classes populares, estão previstos pratos tipicamente populares da cozinha contemporânea francesa, como foie gras em caldo thai; crème de poireaux vichyssoise;  pato confitado grelhado com pimentões verdes e gengibre; e salmão ao beurre blanc com pétalas de flores do campo.

Além dos vinhos, será servida também cerveja preta, em homenagem ao Acordo CARACU EUA-Brasil.

Ao final do jantar, será a vez dos inspirados discursos. O pres. Zezinho fará o discurso de apresentação do convidado de honra e depois passará a palavra ao ex-sábio FHC, que fará um discurso autobiográfico com o título: “Porque Lula tem inveja de mim”.

Por fim, a tertúlia será encerrada por uma apresentação literária: o mais imortal dos jornalistas de programa, Sr. Merdoval Pedreira, fará a leitura dramática de trechos de seu novo livro, uma coletânea de cartas de amor endereçadas a uma musa misteriosa, que muitos acreditam ser a Sra. Miriam Cochonne.

Comentário da tia Carmela

QUADRILHA: Como sempre, o evento da UDN vai terminar em festa junina.

O Zezinho sempre gostou de festa beneficente. Quando ele era menino, ele gostava de juntar a molecada que andava com ele para irem na festa de São Vito. Uma vez, ele mandou o Reinaldinho Cabeção fazer uns bilhetes de rifa, dizendo que era para ajudar as obras da creche da igreja de São Vito e que o prêmio era passar um dia com o Zezinho.  Quando chegou a hora da festa, ele chamou o Reinaldinho Cabeção, fez ele vestir a roupa de domingo e ir para a festa de São Vito vender a rifa. Ele oferecia a rifa, todo sério, dizendo que o prêmio era maravilhoso, porque o Zezinho era o menino mais inteligente do mundo e que um dia seria presidente. Quando o Padre Giovanni descobriu que eles estavam vendendo aquela rifa dizendo que era para ajudar a creche, ficou furioso, pegou os dois moleques pelas orelhas e levou até a casa deles. Naquela noite, os dois foram dormir de traseiro quente…