Brasília: Justiça em desespero com falta de gaveteiros no mercado

ZELO: Certas gavetas a UDN não deixa faltar.

ZELO: Certas gavetas a UDN não deixa faltar.

Sempre atento ao desempenho da economia brasileira, o Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, está preocupado com mais uma aterrorizante notícia gerada pela incompetência do governo da usurpadora do planalto.

O motivo da insônia do Presidente de Nascença é a terrível escassez de gaveteiros no país, especialmente na Capital Federal.

Segundo o futuro Prêmio Nobel de Economia, o jornalista de programa C.A. Merdenberg, a falta de gaveteiros não é nova no Brasil. Na verdade, o produto sempre foi muito consumido no país, e, em momentos de pico, sempre ocorre alguma escassez. Mas, nos últimos anos, graças à desastrosa política econômica, o problema agravou-se.

O mercado já vinha, há cerca de vinte anos, sendo muito pressionado pela grande procura do produto no estado de São Paulo. O Ministério Público do estado (MPSDB-SP), o Judiciário e o Legislativo anualmente gastam milhões para aquisição de novos gaveteiros para engavetar inquéritos, processos e pedidos de CPI.

Só a compra de gaveteiros para engavetar as indevidas, injustas e mentirosas denúncias da Siemens (PT-Alemanha) sobre o metrô tem consumido praticamente toda a produção nacional.

Para alívio da situação, o Brasil tem podido importar gaveteiros da Suiça e Alemanha, países cuja justiça consome menos gaveteiros que o Brasil. Mas essa medida está muito aquém de resolver a dramática situação.

O líder da UDN no MPF-SP, Rodriguinho Boca de Gaveta, foi convocado para ajudar o simpático JB a engavetar a papelada.

TRABALHO PARA GENTE GRANDIS: O líder da UDN no MPF-SP, Rodriguinho Boca de Gaveta, foi convocado para ajudar o simpático JB a engavetar a papelada.

Riscos para a Justiça
A atual crise é muito séria, pois afeta o desempenho da justiça brasileira, a maior consumidora de gaveteiros do país.

O quadro desesperador deve agravar-se com a recente decisão da Justiça Federal de São Paulo de encaminhar um volumosíssimo processo para o STUDN (Supremo Tribunal da UDN), por não ter mais como mantê-lo engavetado. Ao saber do fato, o simpático JB confidenciou a seu amigo Tancredo Neves que não haveria lugar para engavetá-lo, pois muitos gaveteiros foram utilizados para acomodar o processo  2474. Consta que o Faraó das Alterosas deu uma fungada comemorativa e comentou: isso não é problema meu…

Preocupado, o presidente do  STUDN, Min. Merdoval Pedreira, escreveu uma nota baixa no jornal da famiglia do Dr. Roberto, acusando a usurpadora do planalto pela falta de gaveteiros.

Sempre zeloso dos valores democráticos e do Estado de Direito, o notável homem de letras garranchentas avisou: a escassez de gaveteiros traz o terrível risco de ter que fazer a justiça cumprir seu papel, obrigando juízes e promotores a analisar processos e ter que dar andamento, por falta de locais apropriados para seu devido engavetamento.

QUADRILHA: A ala jurídica da UDN está trabalhando duro  para conseguir engavetar tudinho a tempo de não prejudicar a dança na festa junina.

QUADRILHA: A ala jurídica da UDN está trabalhando duro para conseguir engavetar tudinho a tempo de não prejudicar a dança na festa junina de 2014.

Comentário da tia Carmela
Quando o Zezinho já estava no Ginásio, na Mooca, uma vez dedaram umas artes muito feias que ele andou aprontando com a turminha dele. Eles tinham inventado um passeio da classe deles para o Jardim da Luz. Eles iam pegar o trem na Estação da Mooca para descer na Estação da Luz. O Zezinho mandou os moleques da turma dele recolherem dinheiro da classe toda, para pagar o trem. Só que, no dia do passeio, que eu lembro que era um sábado, a criançada apareceu na estação para pegar o trem, mas nada do Zezinho e dos moleques aparecerem com o dinheiro. O passeio acabou não acontecendo.
A diretora da escola resolveu fazer uma investigação. Só que o Zezinho mandou dois moleques da turma, o Rodriguinho e o João Batista, entrarem escondidos na diretoria e dar um sumiço nos papéis da investigação que a diretora estava fazendo. Os dois entraram escondido na sala, pegaram os papéis e esconderam no fundo de uma gaveta do arquivo morto da secretaria, onde nunca ninguém ia achar. O azar do Zezinho foi que os pais das crianças estavam muito zangados e a diretora mandou revirar a escola toda, e acabou achando os papéis. O Zezinho e sua turma de moleques ganharam uma bela suspensão. Menos o João Batista e o Rodriguinho, que disseram que não tinham nada com aquilo  e ainda ganharam elogio da diretora por não ter participado da coisa…

Anúncios

One Response to Brasília: Justiça em desespero com falta de gaveteiros no mercado

  1. Jimmy Cricket™ - Guarujá – SP disse:

    ♫ Pois que se coloque os processos nos vagões ferrugentos encostados do Metrô e da CPTM…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: