Show de prêmios: Autogestão Prisional traz mais sorte para SP

NEGÓCIO RENTÁVEL: Horácio Cortez já se filiou à UDN e está entrando para o ramo da autogestão prisional.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, e seu muy amigo, Sr. Geraldinho do Vale, deram grandes contribuições ao desenvolvimento da locomotiva da nação.

Entre suas grandes obras, o  Presidente de Nascença e seu muy amigo, o Barão de Pindamonhangaba podem exibir com orgulho a autogestão prisional nas cadeias paulistas.

Aplicando os sábios princípios da gestão udenista elaborados pelo ex-pensador FHC, esta grande realização permitiu que os próprios detentos assumissem o controle dos presídios, em um claro exemplo de democracia e foco nas demandas dos usuários dos serviços públicos.

UTILIDADE PÚBLICA: O pessoal da autogestão prisional também ajuda a retirar ônibus velhos das ruas.

Além disso, a autogestão prisional deu outras contribuições maravilhosas ao progresso da Pátria Bandeirante. Graças a ela, não acontecem mais rebeliões nos presídios. Uma vez que os próprios presos comandam o espaço, não têm como rebelar-se contra si mesmos.

A educação também foi favorecida, pois a autogestão prisional garante mais cultura  e informação para os detentos.

Além disso, é notório como a autogestão prisional melhorou a segurança nas ruas, levando à Paulicéia e à Califórnia Brasileira índices de violência e criminalidade que fazem inveja à Suiça e às Ilhas Bouvet.

Os eleitores infantis paulistas de todas as idades divertem-se com os sorteios.

Sorte dos paulistas

Mas não foi somente a democracia e a ordem pública que ganharam com a autogestão prisional.

Graças a um sistema de saudáveis e divertidos sorteios, a família paulista pode espairecer e ganhar valiosos prêmios em sorteios promovidos pela autogestão prisional. Segundo o pres. da empresa encarregada da autogestão prisional, Dr. Camacho, esse é mais um serviço público disponível para a população do estado de S. Paulo que a empresa oferece com muito orgulho.

Sob a gestão da UDN, não há limites para o progresso paulista. Não é sem motivo que pesquisadores da Universidade Barão de Limeira apresentaram um estudo mostrando que a autogestão prisional também trouxe mais sorte para os já bem-aventurados paulistas.

Comentário da tia Carmela

O Zezinho sempre gostou de rifa. Uma vez, quando ele era criança na Mooca, ele resolveu fazer uma rifa para comprar um jogo de camisas e montar um time de futebol.

QUADRILHA: as festas juninas da UDN são assim - alguns são sorteados, e todos dançam.

Como não tinha o que rifar, o Zezinho decidiu que o prêmio seria passar um dia brincando com ele, na casa dele, o que era uma honra enorme para quem ganhasse. O Zezinho mandou o Reinaldinho Cabeção vender a rifa.  Acontece que ninguém quis comprar a rifa, e o Reinaldinho Cabeção fez os tios comprarem todos os números para ele.  No dia do sorteio, claro, o Reinaldinho Cabeção ganhou. Mas o Zezinho disse que não ia entregar o prêmio: “quem falou que você merece ganhar uma prêmio maravilhoso desses”?, foi o que ele disse para o Reinaldinho Cabeçào, que foi embora chorando pra casa. Quando chegou em casa, contou para o pai o que tinha acontecido. E levou uma coça do pai, pra deixar de ser tonto…

Anúncios

5 Responses to Show de prêmios: Autogestão Prisional traz mais sorte para SP

  1. […] importante empresário do ramo da autogestão prisional disse que não queria se meter nos assuntos do país amigo, mas que os irmãos do lado de lá da […]

  2. marcos donato disse:

    Gestão sem participção dos governantes é uma marca típica tucana

  3. Padre Quevedo disse:

    Caríssima Tia e Sobrinho,

    Bem lembrado, caríssimos

    A visão econômica e empresarial do governo de São Paulo é cada vez mais “muderna”. Ninguém sabe como governar um estado como essa turma do PSDB. Os eleitores infantis só têm a agradecer. Mesmo isso não sendo reconhecido por alguns ingratos de outros estados que insistem em abandonar o barco, tais como o tal de Gustavo Fruta, ops, Fruit, que saiu magoado por não lhe darem uma prefeitura no Paraná.

    Mas não se restringe somente a boa administração dos presídios essa política. Veja. Com o aumento do pedágio, parte do dinheiro “aliviado” e “lavado” por grandes criminosos acabam voltando aos cofres privados, quer dizer, públicos.

    Pois não é que a maioria dos presídios está no interior, servido pelas nossas maravilhosas estradas, com o pedágio mais barato do mundo. Então, esse último pequeno reajuste está ajudando a tirar um pouco mais do dinheiro desses bandidos e traficantes presos, por conta da visita mensal ou semanal que amigos, parentes e advogados tem que fazer aos encarcerados administradores.

    É isso!

  4. Ana Cruzzeli disse:

    Enquanto Cuba ainda está a evoluir o orçamento participativo, Sumpaulo faz dessas coisas. É incrivel como ¨mudernidade¨chegou e parou na Paulicéia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: