O mensalão da Abril

Serra descobriu a solução para a educação pública no estado de SP, que em 16 anos a PSDB-UDN só conseguiu piorar. Basta dar R$ 3,7 milhões para a Fundação Victor Civita (do Grupo Abril).

O homem mais preparado para levar o Brasil para o buraco comprou  220 mil assinaturas da revista Nova Escola, através de contrato sem licitação.  Cada professor receberá sua revista em casa e ficará tão sabido, ao lê-la no banheiro, que no dia seguinte a escola pública já será outra…

O Ministério Público abriu investigação. Se seguir o hábito, não dará em nada. Mas vale para registro das irregularidades, apontadas no blog Vi o Mundo:
– A Secretaria da Educação desconsiderou a existência de outras publicações da área, beneficiando a editora Abril.

– O governo Serra não consultou os professores e passou para a fundação privada os endereços pessoais dos professores, sem qualquer comunicado ou pedido de autorização. Isso fere a constituição federal, pois dados cadastrais pessoais não podem ser repassados a terceiros sem autorização da pessoa.

– Além disso, se a assinatura é para fins profissionais, porque não informar o endereço de trabalho do professor? O governo de São Paulo pagará horas de jornada extra ao professor pela leitura do material profissional em casa?

– Qual a prioridade deste material, neste valor, no contexto dos investimentos em educação, e diante de outras carências e pauta de reivindicação dos educadores?

Tanta genialidade dispensa comentários…

Aguardamos  a reportagem da Veja fazendo um raio X das mazelas da educação em São Paulo…

Comentário da Tia Carmela: O menino Zezinho sempre gostou dessas revistas de estorinhas da editora abril. Lembro que, quando era criança, na Móoca, ele ia na banca do seu Nicola e ficava lendo as revistinhas do Pato Donald e do Tio Patinhas. Ele lia as histórias e depois contava para as outras crianças, dizendo que era tudo verdade. E não é que tinha uns que acreditavam nele?

Anúncios

3 Responses to O mensalão da Abril

  1. Vera de Oliveira disse:

    Não é somente os civitas que o zezinho quer salvar da falência, mas os mesquitas, os frias e os marinhos também. Além da nova escola, as escolas recebem também: veja, época, folha e estragão. Mas são tão odiados que ninguém os lê.

  2. […] Editora Abril não poderia ajudar-nos e fazer uma edição especial da revista Nova Escola? Afinal, demos 3,7 milhões para […]

  3. Vera Lúcia de Oliveira disse:

    Sou professora e odeio o Civita, a Abril e suas publicações e já lhes enviei um e-mail, solicitando o cancelamento desse “presente de grego”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: